Continuação do Conto: Com Ele Dormindo Parte III

Entro que parecia que ia queimar. Mas me contive, nossa relação é como estar numa punheta deliciosa, devagar, sem gozar tão rápido, e sentir cada pedacinho do prazer, sabem como é né, vem a vontade de jorrar e vc segura.

De repente ele se vira mais para o canto, assim não podia mais tocar no seu pau, mas não me dei por vencido, como tava sem jeito aproveitei pra dormir, tava cansado da posição, mas por poucas horas pude realizar outra vontade, como eu tava ali na sua cama aproveitei pra terminar a noite com ele, me aproximei mais dele, dormimos de conchinha, meu pau duro encostado na sua bunda, minhas pernas sobre as suas, meus pés roçando os seus, meu braço direito sobre seu peitoral e minha boca próxima a sua nuca.

Mas lá pelas 7 da matina, acordo e inicio o ritual, percebi que ambos queria ver o final desse lindo filme criado por nós mesmos, assim, voltei ao ataque, ao pega pega, mão naquilo, aquilo na mão, e não deu outra, ele meio que se virou, apenas deu um jeito pra seu pau ficar mais à minha mercê, como gosto de judiar, fui chegando aos poucos, até que entrei em sua tenda, a barraca armada pronta pra me receber. Dormir de mau jeito tava valendo a pena.

Então eu sem pudor entrei e abracei seu pau duro e melado com a mão e iniciei uma punheta deliciosa, ao mesmo tempo meu pau fogoso tocava sua bunda, meu corpo não parava de tremer e ele dormindo kkkkkk, me engana que eu gosto.

Até que ele percebendo que ia gozar, meio que virou novamente e mandou leite na minha cama, eu fiquei ali, olhando meu amigo gozando na minha cama, amando aquela situação, sentindo um prazer indescritível, era como se a gente tivesse tido uma noite alucinante, de amor correspondido, de desejos mútuos avassaladores, de sintonia mesmo. Não abrimos a boca pra dizer nada, apenas nossos corpos ardentes falaram. E confesso, foi uma loucura.

Querem saber se eu gozei? Não gozei, senti que não havia necessidade, não naquele momento, acho que é porque eu o amo, e no meu caso sexo é apenas sexo, faz parte da nossa vida, mas o que eu sinto dentro do meu coração é maior do que muitas punhetas, muitas penetrações e gozos. Sabe quando você renuncia por amor ao outro? Eu fico feliz só de poder ver ele gozando, mesmo na punheta, pois sei que é para mim, é comigo que ele tá, mesmo de boca calada.

Quem sabe um dia a gente goza juntos numa noite de amor, aí eu volto a contar aqui.

Mas me levantei, tomei banho, me troquei lhe beijei o rosto e fui trabalhar, quando voltei às 11: 30 pra almoçar ele ta tinha ido pra sua casa. Mas deixou o cheiro do seu leite no meu lençol.

Mais tarde nos encontramos e o que acontecera ficou no nosso pensamento.

Muitas outras coisas aconteceram conosco, mas vou juntar os pedaços e contar aqui.

No quinto e último por enquanto, vou contar o que eu lhe disse no seu ouvido

Agora me deem a nota, e comentem por favor, obrigado, desculpe se fugi do conto, foi um mal necessário.

Bjos.

Autor: Lutador Avante
E-mail - lutadoravante@hotmail.com
MSN - lutadoravante@hotmail.com
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta