Continuação do Conto: Com Ele Dormindo

Bem amigos, como o primeiro conto foi liberado, me sinto bem em contar como aconteceu o segundo. Como havia dito, tenho um amigo muito gatinho, gostoso e sou apaixonado por ele. Sinto que temos uma sintonia muito grande, tanto na amizade quando no sexo, mas de forma bem tranquila, calma e nunca ele está acordado.

O segundo encontro ocorreu uma semana depois do primeiro, pensava eu que nunca a gente ia ter esse momento de novo, isso porque no primeiro ele saiu dizendo que não gostava desse tipo de coisa, mas me surpreendeu o danado.

Estávamos em sua casa, tomamos um suco de maracujá e aí ele me pergunta pra onde eu ia, disse que pro mesmo lugar onde a gente estava uma semana atrás. Do nada ele me disse que ia comigo, claro que não fiz de rogado, aceitei na hora.

Quando chegamos no nosso cantinho, as coisas aconteceram do mesmo jeito, parecia que tava escrito, ele sentado e eu por trás lhe massageando seus ombros, cabeça, barriga, mamilos, beijava seu pescoço e assim, ele me fala, vou dormir e deitou na mesma cama e dormiu, isso já passava de meia noite. Claro que eu logo imaginei que ele gostara do que aconteceu no nosso primeiro conto e por isso me acompanhou até aquele lugar.

De praxe, eu me sentei e coloquei sua cabeça no meu colo, eu tava de pau duraço e com medo dele acordar e me pegar no pulo, fui devagar avançando o sinal, mas o meu tesão tava muito forte, ali eu sentia amor por ele, paixão desenfreada, e de certa forma, me enchi de coragem e ataquei. Comecei por bolinar seus mamilos, e logo deram sinal de vida, ficaram durinhos e meti a boca, que delicia mamar o meu homem e saber que ele tava correspondendo.

O mais engraçado é que acredito que ele não tava dormindo, pois ao meu ataque, ele gemia e se contorcia todo, sua cabeça subia e descia no meu peito, acho até que ele queria que eu o beijasse, mas não fiz, perdi a chance.

Ele tava deitado de lado, frente pra mim, aí eu pensei, vou pegar o braço esquerdo dele e colocar no meu ombro, assim, se ele tiver ligado nessa adrenalina, vai empurrar minha cabeça até seu pau, fiz isso de propósito e aos meus ataques, massageando, mamando seus peitinhos duros, me arrisquei a passar o dedo na boquinha de seu pau que diga-se de passagem, tava meladinha, o seu leite tava condensado, uma delícia, e ele não aguentando, fez o que eu imaginava, empurrou minha cabeça até seu pau duro, nessa hora eu pensei, é agora meu amor, vou fazer a festa, tirei aquele pau lindo, grande, grosso, cheiroso, babão pra fora e meti na minha boca, ele fudeu literalmente a minha boca sedenta, fez um vai e vem frenético, e eu ali igual a uma putinha no cio, feliz da vida e mamando o meu amor, meu homem, meu amigo. De repente parei, ele se virou ficando de bunda pra cima, pude então realizar um outro sonho, meti minha mão dentro de sua cueca e alisei sua bundinha peluda, que delicia, mas não meti meu dedo no seu anel, quis mostrar a ele que eu era a passiva, a engolidora de espadas kkkkk e que o papel dele era me dar pau rsrsrs.

Depois ele volta a ficar de ladinho e frente pra mim, sempre gemendo e se contorcendo, quando fui punhetar seu pau, ele tirou minha mão e gozou, espirrou leite na minha camiseta, sujou seu braço, e a cama, minutos depois ele abre os olhos e vê aquela cena e pergunta com a maior naturalidade, o que aconteceu aqui? Eu mais uma vez não tive coragem de confessar a verdade, disse, você gozou, e ele, como? Eu, vc praticamente colocou minha mão no seu pau pra te punhetar. Ele ficou calado, eu então me levantei, peguei papel higiênico, limpei seu pau, seu braço e a cama, ele então se levantou e guardou o pau. Me olhou e disse, engraçado, não sonhei com ninguém.

Saímos pra fora, nos despedimos, cada um foi pra sua casa e no dia seguinte tava a gente conversando de tudo, menos do que acontecera na madrugada.

A seguir cenas dos próximos capítulos. Comentem, deem nota, bjos.

Autor: Lutador Avante
E-mail - lutadoravante@hotmail.com
MSN - lutadoravante@hotmail.com
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta