Olá Pessoal, sempre leio os contos e já escrevi alguns relatando as minhas aventuras.

Tenho 32 anos, 1,78m, 85 kg, branco, malho e luto jiu jitsu, coxas muito grossas, sou ativaço, pau grosso. Sou Bi mas curto muito uma foda com outro macho.

Moro em BH, e perto da minha casa estão fazendo um posto de gasolina, mas não é um posto comum. Além, das tradicionais bombas de gasolina ele irá ter um centro cultural para música e outras coisas.

No Sábado à noite fui a um supermercado perto do posto fazer uma compras. Fui a pé e ao retornar vi que na frente do posto tinha um cara bem forte, negro, com mais de 1,80 m e com cara de macho.

Sinceramente, fiquei doido com o cara. Dei uma parada e fiquei olhando.

O cara sacou e também olhou para mim e deu uma pegada muito gostosa no pau e saiu andando.

Fui atrás dele que parou em frente a uma porta.

Fui chegando e ele se apresentou como Marcelo e era o segurança da obra. De perto era muito mais gostoso e o meu pau estava duraço marcando a bermuda.

Conversamos um pouco e eu na cara de pau perguntei se ele não queria brincar um pouco. Ele sem perder tempo alisou meu pau e eu retribui dando-lhe um beijaço.

Com muito custo, já que estávamos nos beijando, ele com a mão no meu pau e eu com a mão na sua bundinha, abrimos a porta e entramos.

Era de um depósito com poucas coisas dentro.

Logo, abaixei a bermuda e o cara caiu de boca no meu pau.

Mamava e tentava engolir tudo e eu segurando a cabeça do cara.

Estava bom demais, um macho grande e forte engolindo o meu pau e tudo isso num posto de gasolina numa região super movimentada.

Quando estava quase gozando ele parou, abaixou a sua calça e pediu: “Me come gostoso!!” Me deixa arrombado!!”

Quase enlouqueci, encapei o pau e fui colocando devagar.

Colocava e mordia sua orelha e falava putaria no seu ouvido: “Cuzinho apertado e quentinho. Pisca ele gostoso pro seu macho”.

Ele começou a rebolar.

Coloquei tudo sem pressa. O cara estava de pau duraço.

Quando já estava tudo dentro ele começou a piscar o cú apertando o meu pau e pedindo alto: “Vai putão pode bombar”.

Bom, eu nem pensei duas vezes, cravei a pistola bem fundo e bombei até gozar.

Só senti o meu pau inflando e o cuzinho dele piscando e gozei “litros” de porra.

Tirei o pau devagar e percebi que ele tinha gozado também.

Ficamos um tempo nos beijando e depois fui embora.

Agora vou sempre lá no posto para fazer “companhia” para o segurança.

Bom demais!!!.



Autor:lutadorbh
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Encontrado na Internet.