Eu ja estava no ginasio e sabia que logo iria para capital e deixaria tudo para trás passei a meter com rapazes que faziam o normal e o Cientifico na epóca eles estudavam de manha quando saiam eu entrava turma da tarde, eram rapazes de mais de 20 anos eu sempre levava cantadas algumas vezes matei aula para meter no mato, eram rapazes bonitos dificil recusar e com fogo que eu tinha tudo ajudava, o primeiro foi um play boi da cidade o sonho de todas garotas, fui ao banheiro ele mostrou o pau e disse quero enterrar ele todo em voce ver tu gemer estava na hora entrar aula ele chegou perto eu alisei com a mão e dei uma lambida, ele disse para eu matar aula mas não podia tinha prova, ele disse me esperava na saida e para me preparar que ia me fuder sempre teve vontade me comer mas não tinha oportunidade, nossa aula demorou passar, meu amigo me chamou ir embora, eu disse ia biblioteca escola fazer pesquisa, deixei ele ir embora, e sequi local combinado la estava Rui no carro de seu pai me esperando rua deserta entrei ele rumos para os matos da cidade me levou numa antiga usina onde ninguem veria...

No caminho deixava pau para fora e pedia para punhetar, assim chegamos ele encostou em umas pedras abaixou calça e pude ver tamanho sue pau era enorme e grosso eu segurava com duas mãos e lambia só cabeça não entrava em minha boca, eu sugava e lambia suas bolas, estava bem duro pediu tirasse uniforme, salivou minha bunda e socou sua vara, implorei fosse devagar mas ele enterrava com fora que via estrelas, e dizia toma viadinho gosta de uma vara então tó, e metia fundo e na posição que eu estava de quatro segurando pedra doia muito estava uma dor insuportavel, sai debaixo dele disse estava doendo ele pegou uns tapetes carro forrou chão eu deitei dai sim ele fudeu gostoso, metia fundo logo senti me enchendo de leite, Rui era bom na foda todo cheiroso e carinhoso, marcamos dias sequintes...assim fomos embora ele pediu sigilo pois tinha uma namorada..me deiixou perto de casa fiquei satisfeito ter levado aquela vara e aquentado ela toda a noite bati uma pensando naquele pau.

Meu amigo Henrique estudava comigo e sempre iamos junto para Ginasio, certo dia fomos fazer trabalho juntos em sua casa, e não tinha ninguem na casa assim começamos eu fiquei pau duro estava exitado, nunca tinha comido ninguem estava doido para meter nele, mas como começar comecei a esfregar o meu por cima do calção e não demorou disse nossa meu pau ta duro, ele nem se manifestou eu perguntei se ele ja tinha batido punheta e saia leite ele disse que sim, e disse conversa mais besta eu disse quer bater uma para mim ele respondeu só voce bater para mim, tirei para fora e cheguei perto dele ele pegou meio sem jeito, mas bateu e comecei a bolinhar sua bunda, ele não dizia nada, eu disse deixa comer seu cuzinho...

Ele se ta doido, eu que é tem só uma brincadeira então mama meu pau ele recusou mas depois ja foi dando uns beijinhos, e logo lambendo, fiquei numa tezão e entrando na mente dele para comer ele, então voce me come depois eu como voce, concordei, ele abaixou calção deitou sofa, bunda branca lizinha passei saliva e encostei na entrada e forcei como caras faziam comigo ele gemia dizia estar doendo dizia ter calma ja ia dar seu leitem,não demorou enchi seu cuzinho de leite ele nem quis colocar em mim, todos os dias eu comia ele ficou viciado e mamava como ninguem, agora eu tinha minha puta.



Autor:bruno
E-mail - brunoparadalouca@gmail.com
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta