Sempre fui um cara de muitos amigos e um dos meus melhores amigos era o Eduardo não demorou muito pra ele entrar na escola e virar a sensação das garotinhas.

Mas não é pra falar sobre ele que eu estou aqui, afinal sempre gostei, confesso de caras mais velhos como é o caso do Guilherme, o primo do Eduardo, um rapaz de 30 anos, alto, meio musculoso, um rosto bonito e um sorriso encantador, cabelos pretos mais ou menos grandes na altura dos ombros, estava sempre de terno e gravata pois trabalhava na empresa do pai dele, apesar do jeito sério, Guilherme se dava bem com todos os meus amigos e amigas, a turma toda gostava dele por ter esse jeito de cara "do bem" nunca havia me sentido atraído pelo rapaz até o dia em que tive que ir á casa do Eduardo fazer um trabalho da escola, ao chegar lá ele não estava, tinha saído com a mãe e a tia, quem me recebeu foi o Guilherme com seu sorriso lindo e perfeito, ele estava completamente sozinho em casa pois o pai dele também havia saído, nunca havia prestado atenção como ele era lindo com ou sem o uniforme formal do trabalho...

Nesse dia ele vestia uma camisa polo listrada, um tênis baixinho e uma calça jeans, o estilo despojado o deixava irresistível, pediu que eu sentasse no sofá junto á ele enquanto o Eduardo não chegava, ele começou á conversar comigo até que a conversa começou á puxar pra coisas cada vez mais picantes, comecei a imaginar que o Gui estava dando em cima de mim e acho que tive até uma ereção e me senti desconfortável para que ele não percebesse, fui notando aos poucos como aquele homem era atraente, a voz, o jeito de falar, o cabelo, a personalidade, o sorriso, a maneira de se vestir, comecei á ter plena certeza que o Gui estava de fato se insinuando pra mim...

Mas minha timidez não ajudava e juro que não sei como ele havia tido interesse por mim, acho que só teve coragem de me falar agora que estamos sozinhos, ele já estava vendo a minha ereção mas continuava com sua voz sexy em meu ouvido falando agora muita sacanagem, dentre as coisas que falou ele disse que sentia muito tesão em garotos novinhos, gordinhos e com jeitinho de nerd como eu tenho, disse também que o que ele mais gostava era de gozar dentro do rabo dos seus passivos, nessa hora eu já estava de pau duro visivelmente, quase furando o calção que eu usava, quando ele chegou mais perto e tocou minha mão, ele pôde sentir o arrepio que eu estava, comecei á jogar de outra maneira e á entrar na dele, não demorou e ele me levou ao seu quarto, ele ficou nu e pude ver como ele era gostoso e definido, coxudo, uma bunda maravilhosamente atraente, tatuagem no braço tanquinho, peitoral definido e braços fortes, nada exagerado e nem desproporcional...

Ele foi tirando minha roupa sem pressa e abaixando minha cueca devagar, me pôs com uma certa brutalidade de joelhos no chão e ordenou que eu o chupasse o pau dele que aliás era muito lindo, tamanho grande, bastante grosso, eu chupei muito gostoso, o pau macio deslizava sob minha boca facilmente, os gemidos dele me deixavam louco e com muito mais vontade de chupa-lo e de lhe dar prazer, ele me pôs de pé, me olhou firme nos olhos e me deu um beijo muito gostoso e molhadinho, pude sentir sua pegada, seu cheiro, seu corpo quentinho, seu hálito cheiroso, sua língua gostosa enfim, me pôs de 4 sobre sua cama, dois tapas na minha bunda e me mandou que empinasse o rabo pra ele e me deu uma deliciosa chupada no cu, eu estava amando suas linguadas, lambidas, as punhetas que ele fazia no meu pau que agora babava pra ele pingando sob a cama...

Eu instintivamente rebolava levemente para ele aí ele disse que não ia mais ser bonzinho comigo não, introduziu devagar o pênis dele no meu rabo e se debruçou sobre mim fazendo seu rosto colar no meu de maneira que eu sentisse seu corpo forte em cima de mim, sua boca em meu ouvido me dizia safadezas, aí ele começou á fazer um vai-vem muito gostoso no meu cu fazendo eu rebolar pra ele e gemer de tesão, a adrenalina e o medo que alguém chegasse e nos visse era grande mas o tesão era incontrolável, principalmente porquê Guilherme me "obrigava" á dizer algumas coisas como: que eu era o viadinho dele, que eu gostava do pau dele e etc...eu dizia isso enquanto ele me elogiava muito, dizendo o quanto gostava da minha pele macia e cheirosa, da minha bunda lisinha e grande, da minha pele depilada...

O tesão estava nos matando, até que ele trocou de posição e dessa vez sentado na cama e eu sentando no colo dele, de frente pra ele, o beijava muito, já tinha perdido a timidez e passava as mãos sobre seu cabelo, rosto, corpo, costas e dizia o quanto ele era gostoso, ele ria e a gente se beijava muito, eu acabei gozando na barriga e peito dele, ele me pôs de 4 e introduziu novamente o pênis no meu cu e gozou dando 6 ejaculadas generosas dentro e mais 4 no meu rego e na minha bunda, depois de nos lavarmos deitou na cama, e eu deitei no peito dele e a gente continuou conversando e rimos muito, ele era bastante divertido, meu trabalho de escola com o Eduardo ficou pra próxima, pois nesse dia meu "trabalho"foi com o priminho dele Guilherme.



Autor:Daniel Macena
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta