Eu estava no primario era meu segundo ano de escola, chamava atenção pelo cabelo loiro com as pontas encaracoladas algumas pintas de sarda bocona, ja salientava uma bunda empinadinha, era popular com as meninas e poucos meninos,o professor era diretor tambem, ele tinha um carro perua rural era azul e branca ele dava muito atenção para mim sempre ia diretoria pegar algo para ele ou pedia para eu apagar a lousa sempre quando dava sinal ele pedia para esperar ele na diretoria sempre arrumava algo arrumar livros estas coisas depois me deixava em casa, familia maior confiança. Sr Haroldo devia ter 30 anos moreno olhos e cabelos negros, corpo atletico.

Certo dia pediu ficar depois da aula, esperei ele na Diretoria assim terminou dispensar alunos e outros professores, ele trancou portão e ficamos só nos dois na sala dele, ele disse agora sabe ler um pouco vou ler uma história para voce pediu sentasse em seu colo, e começou a folear história Pedro Malazarte, ele usava calça social assim começou a ler senti algo duro em minha bunda eu me mechia para ajeitar melhor pois estava me cutucando, nestas mexidas ele gozou senti meu calção umido,ele respirava fundo, disse amanha terminamos eu disse sim diretor...ele acariciou meus cabelo e disse voce menino bom.

No outro dia aula normal fui diretoria algumas vezes, depois ele pediu ficar na saida eu perguntei se iria terminar história ele perguntou se queria, disse sim, só ele deixou zipper calça aberto, assim sentei seu colo ele liberou seu pau duro, senti ele nas coxas, duro como pedra, lia a história e movimentava seu quadril as vezes ajeitava eu melhor posição, senti logo gozou e melecou minhas pernas, ele me limpou pediu desculpas eu perguntei o que era ele disse era leite, dai ele veio aquela história que isso ninguem podia saber era um segredo entre nós, e que não era para comentar com ninguem fez eu jurar.....

Depois alguns dias ele mudou tatica, disse m ensinaria a dirigir, assim saia da cidade eu pulava no seu colo para aprender sempre negocio duro na minha bunda, e sempre acabava em meleca, até hoje imagino que nunca aprendi a dirigir mas sentar num pau eu aprendi logo. Depois de um tempo ja tinha avançado mais,ele pedia ir diretoria e ficavamos a sós, ele pedia para mostrar a bunda para ele, eu deitava no sofa ele acariciava meu bumbum tirava seu pau para fora e batia uma só de me alisar, chegava a espirrar porra longe, seu pau era grosso moreno cor chocolate, devia ter uns 18 cms...

Sempre passando mão minha bunda ou tentando enfiar o dedo logo gozava,as vezes me sentava em seu colo de frente para ele nu ele rossava minhas coxas e gozava, me dava beijos no rosto, e algumas vezes na boca, eu era menino inteligente aprendia lição facil, teve um dia colocou seu pau minha cara disse lambe, eu lambi cabeça, eleensinou eu a punhetar ele, assim ele gozava e pedia para tomar seu leite, eu sempre obediente, tomava leite condensado amargo. comecei a mamar até gostava aquele negocio minha boca e via ele tremendo e babando leite minha boca.



Autor:bruno
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta