Estava doido para saber o que ele me ensinaria, mas fiquei impressionado com seu pinto, pelo tamanho e grossura parecia de um cavalo que eu ja tinha visto, e do meu tio que vi uma vez era grande mas não como este.

Os colegas de escola não dava tempo e não tinha jeito de escapar certo dia sai escola disse ia casa de uma prima mas era mentira eu vi doido entrou num mato e ficava olhando para ver se eu ia atráz foi que fiz, bem afastado do vilarejo tinha umas mangueiras ele ia la pegar mangas, assim chegou eu disse ia pegar mangas ele sabia que voce viria não passou mais na estrada, disse meus colegas junto não tinha jeito, sentamos pé de maga, ele tirou para fora seu pau, dai pude ver no claro o tamanho e grossura,ele pediu para eu pegar logo fui alizando o bicho ele crescia mais pediu sentar seu colo que colocaria nas coxas, nossa eu gangorrava naquela vara, cansou rossar pediu para ver minha bunda, mostrei ele ficou parado admirando e começou a bater com vara minha bunda dava cada lapada que doia, depois guspiu meu rego e escorregava a cabeça no meu rego, eu tirava e colocava meio das pernas, dizia deixa comer seu burraquinho, eu não ta doido, deixa coloca devagar,não por favor, ele insistindo, sabia que não cabia no meu cuzinho, insistiu tanto que guspiu pau e no meu rego e tentou forçar, mas nada, vi a hora ele ia me rasgar todo, então mama ele pensei bem e fui lamber a cabeçona, lambia sugava e segurava com duas mão, logo senti leite na minha cara, ele passava a cabeça espalhando leite...

Depois combinamos saida da aula na mangueira era mais tranquilo.



Autor:Jadson
E-mail - brunoparadalouca@gmail.com
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta