Estava em uma escurçsão escolar na praia em Balneario Camboriú. Tinha 16 anos, sempre fui bonito e curtia pega as meninas, mas confesso que sempre tive vontade de xupa um pau e da o cuzinho, mas tinha medo de comentarios se alguem ficasse sabendo.Sou de Fartura SP, uma cidade pequena do interior. Avistei um rapaz muito bonito um pouco mais velho que eu e fiquei encantado com o volume que ele tinha dentro da bermuda colorida, mas ele nao saía de perto das meninas pra mim poder fazer ele notar que eu tava muito afim dele.

Não conseguia para de olha no volume dele. Quando chegamos ao hotel eu fui tomar um suco sozinho num bar em frente e ele chegou perto de mim e perguntou, voce esta nesse hotel? Respondi sim porque ?

Ele disse que e tambem estava. Comecei a tremer e ele percebeu e perguntou. Porque esta tremendo? meio gaguejando respondi, nem sei.Ele disse que se chamava Rafael e perguntou meu nome, respondi Bruno e ele disse que legal, comi um garoto ontem que se chamava Bruno e deu um sorrizinho de safado. Em seguida ele perguntou na maior tranquilidade se eu curtia chupa e da o cuzinho. Fiquei desconcertado e disse que nunca tinha feito isso e perguntei porque voce esta perguntando?

Ele disse que notou meu olhar no saco dele na praia mas como ele é super discreto nao deixou ninguem percebe, nem eu. Entao eu confessei que tinha vontade mas nunca tinha feito nada. Rafael me convidou pra ir com ele até o quarto dele que ele estava hospedado sozinho no no mesmo hotel que eu. Comecei a tremer novamente mas aceitei. Chegando e ele trancou o quarto e me pegou carinhozamente por traz e disse, sei que voce tem vontade, vou matar seu desejo agora. Virei e ele me deu um super beijo de surpresa, me colocou sentado no sofa e tirou um enorme pau pra fora que ja esta duro, uns 20 cm e grosso.

Me ensinou como chupa e depois falou agora vou descabaça seu cuzinho, fica de 4 no sofá bem na beirada mas tira sua roupa que vou tira a minha. Com muito medo do tamanho da rola dele mas fiz o que ele pediu.

Ele lambeu muito mueu cu enfiou até lingua dentro e disse, vai ser agora.

Lubrificou bem meu cu e seu pauzão, sem camizinha, ele provou que era saudavel, com um exame recente que tinha a feito e disse que tinha certeza que eu nao tinha doença, pois até virgem eu era. Rafael encaixou a cabeça do pau na porta e forçou a entrada, na hora senti dor e pedi pra para.

Ele mandou relaxa que ia doe só um pouco no começo e depois era so tezao.

relaxei bem e ele cuidadosamente fez a cabeça entra e eu gemi muito de dor. Rafael parou , mandou eu relaxa bem que ja ia passa, segurou minha cintura e foi penetrando e eu gemi alto de dor e só tinha entrado uns cinco centimetro. Rafael parou mandou eu relaxa pra acostumar com a grossura do seu pau . Eu tentava mas nao conseguia relaxa e Rafael segurou forte e meteu tudo pra dentro, sentir seu sacão cola na minha bunda. Soltei um grito na hora mas ele falou pra nao grita que alguem podeia ouvir.

Eu gimia muito e ele segurava enterrado até o talo. Depois de ulguns minutos a dor diminuiu e Rafael comecou bomba devagar, doia mas estava ficando bom, sentir aquele pau grande arrombando meu cu virgem , eu estava começando a gostar e foi ficando bom, doía mas eu ja estava curtindo aquele macho lindo, pauzudo, arrombando meu cu.

Foi quando ele começou a bomba com força, sentia seu sacão bater na minha bunda, como doía mas estava bom. A dor foi passando e ele socando forte. Comecei curti muito e ele tambem falando que era o cu mais apertado e gostoso que ele conheceu. Socou muito no meu cu e depois de uns 15 minutos disse que ia enche meu cu de porra e gozou feito um cavalo, gemeu de tanto tezao e encheu meu cu de porra.

Quando tirou o pau do meu cuzinho senti um vazio por dentro e fiquei em pé e sentia a porra escorrendo pela minhas perna, meu cu parou meio aberto e a porra dessia. Ele me levou ao chuveiro, me deu um banho e tocou uma punheta deliciosa pra mim goza tambem. Fiquei dois dias com o cu dolorido mas depois ele me convidou e me fodeu mais 5 vezes naqueles 15 dias que ficamos em Camboriú.

Nunca mais vi Rafael, só sei que ele de Ourinhos estado de São Paulo. Esse conto é real.



Autor:Bruno Sores
E-mail - brunodointerior@bol.com.br
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta