OLa,vou relatar algo que aconteceu comigo recentemente.Tenho costume de ir do trabalho para casa a pé, cerca de 3 quilometros. Sai do trabalho e estava um tempo de chuva feio, mais ainda não chovia.

Resolvi ir a pé mesmo assim, acreditando que daria tempo de chegar em casa antes da chuva. No meio do caminho a chuva caio, e foi aumentando cada vez mais.

Procurei abrigo em frente a uma casa onde tinha a ponta do telhado da garage para fora, e la estava eu todo molhado tentando me proteger da tempestade.

O dono da casa sai na garagem e me ve la.Como a chuva estava muito forte ele ofereceu para que eu entrasse na garagem para esperar a chuva passar. Entrei, ele estava a vontade em casa de short, sem camisa e de chinelo.

Dei uma olhada na mala dele e percebi que estava sem cueca. Tentava desviar o olhar mais o olho passava pela mala dele. Ele então foi buscar uma toalha para que eu me enxugasse, me enxuguei e ele me convidou para entrar.

Disse que não, que não queria atrapalhar, que a esposa dele podia achar ruim. Ele responde. Nada, sou solteiro, moro sozinho. Minha imaginação voo. Aceitei entrar e ele me levou na cozinha para me dar um café quente.

Sentamos na cozinha, conversamos sobre as nossas vidas quando noto que ele estava sentado de perna aberta e vejo que o pau dele estava duro saindo pelo short. Não conseguia parar de olhar.

Ele vira e pergunta. Voce gosta. Não bobei. Disse, gosto muito. E ele é seu, cai de boca. Não me fiz de rogado, fui logo abaixando e mamando aquela vara de uns 20 cm, grossa e cabeçuda. Em minutos estavamos os dois pelados e eu com aquela delicia na boca.

Ele gemia, pedia para não parar de mamar. Ai então ele vira e me fala, quero comer o seu cu. Eu ja estava louco querendo isso mesmo.

Ele me pos de quatro na cadeira e foi metendo aquela pistola gostosa, eu via estrelas mais queria cada vez mais, e ele metendo com vontade, ate o talo. Demorou pouco mais que 15 minutos e ele gozou. Fomos tomar um banho e nada daquele pinto abaixar.

Nos secamos e ele me puxou para a cama dele. Disse que queria mais. Me colocou de bruços na cama e veio por cima, metendo aquele pintão de uma so vez. Eu gritei, ele segurou minha boca e metia sem dó.

Eu arrebitava cada vez mais a minha bundinha para ele meter. Ate que ele me abraçou por tras, e gozou urrando no meu ouvido. Isso me deu tanto tesão que eu gozei sem por a mão no pau.

Nos limpamos e eu percebo que a tempestade tinha parado e eu estava com o cu ardendo. Comecei então a me vestir, mais ele não queria que eu fosse embora. O pau dele estava meia bomba. E eu com medo que ficasse duro de novo.kkkkkkk.

Coloquei minhq roupa molhada mesmo e fui saindo em direção a porta da sala, ele me puxou e deu um beijo de tirar o folego. Quando olho, o pau dele ja tava duro. Ele me virou, abaixou minha calça e me comeu de novo encostado na posta da casa dele.

Sai de la arregaçado. Combinei com ele que voltava outro dia.

Passado alguns dias fui de novo la na casa dele.Agora virei fregues e vou sempre la.



Autor: Luiz Costa
E-mail - ccoossttaa-@hotmail.com
Skype - Não Divulgado
Conto Enviado pelo Internauta.