Estava eu com 3 machos deliciosos,o da noite passei a sair menos, o da tarde dava um tezão acho que por ter ficado sem as pregas com ele, umas 2 vezes por semana eu metia com na cama dele, toda vez ia mercadinho Sr. Julio eu levava vara, ele sempre pedia para eu ir la na hora dele fechar, ele abaixava as portas e ficavamos numa sala nos fundos, onde funcionava tipo escritorio do mercadinho, la eu mamava sua rola deixava ela bem babada depois sr Julio me colocava de 4 e metia rola meu cuzinho, eu rebolava em sua rola, ele chegava a dar 2 metidas, meu cu ardia, mas era uma sensação unica sentir aquela rola denro meu cu... e alem ganhar rola ganhava balas e chocolates.

Entrei no catecismo para fazer primeira comunhão, era predio velho e anntigo, varios meninos, e quem dava aula era um seminarista de uns 18 a 20 anos, eu notava ele sempre olhando para mim, até achava normal,certo dia Luis vamos assim chamar, pediu para eu ficar com ele depois da aula,perguntou se podia ajudar ele arrumar a sala e os livros na biblioteca, ele era alto usava calça social preta, camisa branca colarinho de padre, onde arrumavamos livros era apertado e toda hora Luiz passava e rossava em mim, logo senti negocio duro, pois toda hora ele passava e rossava em mim, na terceira ou quarta vez e apalpou meu bumbum.

Não reagi continuei normal como se nada acontecesse, teve uma vez ele enfiou sua mão dentro minha calça e desceu meu reguinho, senti arrepios e sai para sala de aula, ele foi atráz, perguntou o que tinha acontecido, eu disse nada,ele disse ta fim uma brincadeira e passava mão no seu volume..

Eu doido para saber o que escondia por tráz daquela calça...ele mas voce tem ficar quieto não comentar com ninguem, eu disse pode ficar sossegado morre aqui..ele me puxou abaixou minha calça, e passava mão em meu bumbum,logo tirou seu cacete pra fora, nossa pau lindo grosso cabeçudo, grande.. bolinhava minha bunda e punhetava seu pau.. dizia que bumbum bonito voce tem grande branquinho sem pelos,pediu para pegar seu pau, comecei fazer carinho logo babinha saia, pau mal cabia minha mão..

Fiquei doido com aquela vara pedi se podia mamar, ele mlogico mama gostoso, comecei a lamber a cabeça ele tremia, tentei colocar na boca só entrava a cabeça, descia e lambia suas bolas.. não demorou ele me virou me colocou de quatro, passou um creme, acho nque ja estava com maldade ou ja tinha comido outros meninos...

Lambuzou meu burraquinho, eu de quatro ele abriu bem minha bunda, mirou no burraquinho e forçou, senti dor mas deixei entrar, pois ele colocava devagar, parecia estar arrombando meu cuzinho, eu gemia, ele perguntava se estava doendo eu dizia que sim.. pedi para ele tirar, doia muinto, deitei num sofa velho, e disse vem agora...

Ele se aproximou eu encaixei na entrada e senti a vara entrar todinha em mim, doia mas era dor gostosa, me sentia ser arrombado, ele enfiava tudo, sem dó,eu abria minha bunda e rebolava na sua vara, não demorou eu enti jatos leite meu cuzinho arrombado...sentia sua respiração meu pintinho duro feito pedra.. assim gozou saiu de cima de mim.. e foi banheiro se lavar, voltou todo culposo com medo eu abrir a boca, ficamos um tempo conversando... ainda bati uma punheta pra ele, e tomei seu leite...

As aulas de catecismo era sempre as quartas, pensei esperar 8 dias para meter com Luiz...mas ele foi mais rapido,e marcamos para outro dia outro local..depois conto



Autor: Israel
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
Conto Enviado pelo Internauta.