Fim de ano, como sempre, minha empresa organizava uma 'festinha' para os poucos funcionários com comes e bebes a vontade.

Sempre começava no fim do expediente (17hs) e não terminava muito tarde. Neste ano de 2015 não foi diferente, por volta das 19hs a maioria já havia ido embora, restando apenas eu, Danilo e mais 2 amigos nossos, sendo 1 homem e uma mulher.

Danilo é um 'negão' gostoso que trabalha comigo. Nunca insinuei nada com ele e nem com ngm do meu trabalho, sou hiper discreto e ngm sabe sobre mim (pelo menos eu achava isso...).

Eu e Danilo moramos perto da empresa e na casa dele, apesar de humilde, tinha uma piscina bastante boa, ou seja, ele convidou nós 3 para esticarmos a festinha em sua casa, fomos.

Compramos mais bebidas e ficamos lá na piscina conversando sacanagens, rindo, brincando, até que resolvemos brincar de Briga de Galo. Como na água o peso é diferente, Danilo veio logo pulando em cima de mim para eu segurá-lo. Senti um volume em minha nuca e deu pra perceber que já estava em meia bomba aquela delícia, enfim, acabou a brincadeira, ele foi derrubado pela menina e na confusão da queda embaixo d'água, sem querer passei a mão por cima da mala dele, ele olhou pra minha cara e deu um sorrisinho safado, mesmo assim me fingi de idiota como se nada tivesse acontecido. Até que deu umas 20:30, quando o outro rapaz e a menina resolveram ir embora por causa de ônibus e tal ... Saí da piscina tb como quem fosse embora junto com o pessoal, até que o Danilo disse:

- Fica aí po, vamos terminar essas cervejas.

Não pensei duas vezes e concordei.

Levamos o pessoal no portão e voltamos pra priscina. Foi quando eu lembrei de perguntar por seus pais, e ele me disse que já tinham viajado pro Natal em outra cidade.

Conversa vai, conversa vem, começamos a brincar de desafios, quem respondesse a pergunta errado era obrigado a cumprir o desafio que o outro ordenasse.

Sempre muito inteligente, ele só mandava perguntas difíceis e até então os desafios era beber tantos copos sem parar, dançar, essas coisas. Até que ele me fez uma pergunta dificílima que eu não soube responder e então ele falou:

- Já que não sabe essa, vai ter que nadar pelado!

Topei. (Já tava vendo a maldade nos olhos dele e sua mala só crescendo depois que tirei minha sunga).

Na minha vez, fiz uma pergunta nem um pouco criativa e descaradamente ele fez questão de errar, propus o mesmo desafio.

Quando ele tirou a sunga, seu pau já estava duraço, começamos a rir e prosseguiu e brincadeira. Naquela hora já não fazia questão de acertar mais nada. Errei a pergunta e ele safadamente desafiou:

- Agora segura aqui meu pau!

Não aceitei, lógico, e ele falou: - Ué, já quase segurou embaixo d'água, agora que só tem a gente ta com vergonha? Nisso foi vindo em minha direção, eu já não sabia mais onde enfiava minha cara, sem ter o que responder.

Ele chegou bem perto, pegou minha mão e fez com que eu segurasse aquele monumento, fiquei LOUCO!

Devia ter uns 20cm de pika negra, com a cabeça bem rosadinha ...

Eu estava em estado de choque, somente obedecendo o que ele mandava. Ele pegou minha mão e me puxou pra fora da piscina e entramos pra casa. Me levou até seu quarto, me empurrou em cima da cama e disse:

- Relaxa, eu sempre percebi seu jeito e hoje vc só me confirmou, ngm precisa saber de nada disso, segredo nosso!

Veio pra cima de mim, ainda molhado, me beijando, que beijo GOSTOSO!

Perguntou se eu queria continuar, óbviamente respondi que sim. Levantei ele, coloquei-o sentado e caí de boca naquela delícia, chupei feito uma criança.

Depois ele foi na gaveta, pegou a camisinha, pediu que eu colocasse e aos poucos foi introduzindo tudo aquilo dentro de mim.

Gemia feito um cão no cio e eu tentando gritar baixo pra ngm ouvir, uma dor misturada com prazer, indescritível ..

Eu gozei primeiro e já pedi a ele que queria seu leitinho quente na minha boca ...

Mamei ele mais um pouco até poder me deliciar com aquele banho de porra, extremamente quentinha escorrendo pelo meu corpo.

Ele me chamou para tomarmos banho juntos, foi delicioso, nos beijamos horrores ..

Troquei de roupa, fui pra casa.

Continuamos trabalhando juntos, ambos arrumamos namoradas e ainda assim sempre que rola uma oportunidade marcamos algo escondidinho ...

Beijos!



Autor: Bruno Rocha
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
Conto Enviado pelo Internauta.