Olá meu nome é Paulo, moro em São Paulo mas proveniente do interior de SP.

Meu primo Pedro (nome fictício) sempre tive o maior tesão nele e deixava isso claro, sempre pegando no pau dele mas nunca tive a oportunidade de nem mesmo chupar aquela rola deliciosa que deve ter uns 20 cm e bem grossa.

Um dia ele me ligou dizendo que queria vir a Sampa procurar trabalho eu de imediato dei o maior apoio já com segundas intensões e disse que podia ficar e meu apto pois morava sozinho na época. Chegou pela manhã busquei na rodoviária e passamos o dia colocando o papo em dia.

A noite (para preparar o terreno) fomos em um barzinho tomamos umas cervejas e eu querendo logo vir embora pra casa, tinha dois quartos mas coloquei um colchão no chão do meu quarto pra que continuássemos a conversa.

Ele como é interesseiro e com certeza queria um lugar pra ficar também deve ter feitos seus planos pra meter a rola em mim.

Eu tava louco de tesão e em todas as minhas falas insinuava, até que apagamos as luzes demorou um pouco e eu pensando o que fazer para chupar aquela vara, mas pra minha surpresa ele tomou a iniciativa e falou - poxa vida esse colchão tá tão duro e essa cama parece tá tão gostosa. Poxa quase explodi e disse - Não sei se vou aguentar vc aqui dormindo junto comigo acho que aproveitaria de vc. kkkkk.

Ele - Eu quero correr o risco e já pulou pra cima da cama. foi chegando e já me agarrando, eu de imediato já agarrei aquela rola que estava dura feito pedra, não pensei duas vezes e já cai de boca, chupei como se fosse o melhor dos sorvetes por muito tempo engolindo tudo, nem sei como conseguia aquilo.

Pra minha surpresa ela pegou camisinha e Ky, ou seja, já tinha planejado tudo. Me comeu aquela noite e eu não sei como doido pedia pra enfiar as bolas no meu cu e ele metia forte, muito forte, até que gozou na minha boca, passou alguns minutos e a rola tava dura novamente e metemos de novo e de todas as formas. E eu aproveitava, pois gosto muito de dar de frango assado e de quatro e ficar segurando o saco enquanto entra e sai.

Para finalizar este meu primo morou comigo por volta de quatro anos e metíamos sempre, até que casou com uma colega maldita minha que fui apresentar a ele. Mas depois de casado ainda trepamos algumas vezes, mas hoje tudo acabou, uma pena.


Autor: Paulo
E-mail - paulopaulo0410@gmail.com
Skype - Não Divulgado
Conto Enviado pelo Internauta.