Como relatei em um conto anterior, minha primeira experiência foi com um negro, desde então tem sido meus preferidos.

Eu trabalho num escritório de arquitetura, e trabalha lá também uma grande amiga, que por coincidência é uma negra belíssima.

Numa sexta-feira, ela teve de sair mais cedo, mas esqueceu um pen-drive, e ligou me pedindo para deixar no apê dela. Chegando lá, ela não estava, mas estava seu irmão, Wesley (nome fictício). Fiquei sem ar. Negro, musculoso, 1,89 de altura, ainda me recebeu na porta só de calça jeans.

-Oi, você deve ser o Vinicius. Minha irmã falou que você vinha entregar um pen-drive.

Sem saber bem o que falar, eu entreguei a ele.

-Não quer entrar?

Meio que por impulso eu entrei, ele me convidou pra sentar.

-A mana teve de viajar, só volta amanhã. To tomando uma cerva.Quer uma?

Aceitei, e com a cerveja fui relaxando um pouco, mas aquele negro maravilhoso me perturbava. Ele parecia perceber isso.Continuamos conversando, um perguntando sobre o outro. Ele se levantou e foi em direção a sacada.

-A vista daqui é muito bonita.

-A daqui é muito mais!

Ele deu um sorriso matador e veio andando em minha direção.Me levantei e ele me lascou um beijo daquele de fazer ver estrelas.Me virou me abraçando por trás, mordendo minha nuca, sussurrando no meu ouvido.Eu deslizei minha mão para trás sentido o volume, que mesmo coma calça jeans eu percebi ser bem grande.

Ele tirou minha camiseta, abaixou minha calça, me deixando só de cueca. Ajoelhando atrás de mim, tirou minha cueca com os dentes, mordendo minha bunda, deslizando a língua no meu rego. Aquilo estava me matando de tesão, mas aumentou quando ele trocou a língua por um dedo grosso, forçando a entrada.Afastei um pouco as pernas me curvando um pouco, implorando para que o dedo entrasse mais.

-Vem , vamos pro quarto.

Me sentei na cama, ele parou na minha frente. Imediatamente comecei a abrir o jeans, logo saltou pra fora uma rola grossa e comprida, já com a cabeça toda melada. Foi por onde comecei a lamber e chupar.Fiquei um bom tempo só na cabeça, arrancando gemidos de prazer de Wesley.Depois comecei a lamber toda extensão daquela rola deliciosa. Lambi as bolas, alternando com longas chupadas.Trocamos mais uns beijos demorados.Chupei ele de novo.

-Fica de 4 que agora vamos fazer o que a gente mais quer.

Fiquei de 4, ele veio e passou a língua no meu cuzinho.Eu já não aguentava mais, porém a deliciosa tortura não ia parar ainda. Pegou o gel e ficou brincando, primeiro passando o dedo por fora, depois pondo só a ponta.Ora o indicador, ora o médio, ora o polegar.Continuou colocando um dedo inteiro, que ia trocando. Logo eram dois dedos dentro do meu cuzinho.

-Vem, me come.Não aguento mais.Mete essa rola no meu cu!

Sem esperar, trocou os dedos pela rola. Pressionou um pouco, e logo aquela rola estava toda enterrada no meu cu.Mas o sacana começou a tirar inteira e colocar de novo.

-Você me mata de tesão assim.

-Essa é ideia.

Ele começou a bombar mais forte e eu gemendo feito louco a rebolar naquela rola deliciosa. Não agurentando mais ele explodiu dentro de mim, me fazendo gozar também. Caímos deitados na cama exaustos e suados.

-Que sujeira! Quanta porra espalhada na cama.Sua irmã vai matar a gente...rsss.

-Vai sim, porque vamos sujar mais...rssss

Passamos a noite juntos, ele me comeu de novo. E de novo. E de novo.

No outro dia limpamos a cama, tomamos banho juntos. E, o mais importante, prometemos um ao outro repetir essa noite de prazer.

Noite, que espero ansiosamente.



Autor: Vinicius
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
Conto Enviado pelo Internauta.