Quando eu ia a escola sempre cruzava um cafezal porque era mais perto, estudava a uns 4 klms do sitio que eu morava, sempre no meio do cafezal tinha um cara trabalhando ele sempre me comprimentava, as vezes me oferecia uma bala ou um copo de agua.

Logo eu seguia meu destino pois tinha deixado meus primos na outra estrada e seguia sozinho até minha casa.

Um dia eu estava saindo da escola esse rapaz, vamos chamar de willi, me chamou e me ofereceu um refrigerante e uns doces, fiquei meio tímido mas peguei..

Ele me perguntou se estava indo embora porque ele ia também e me levaria na garupa seu cavalo, eu aceitei não via mal nenhum e nem pensava besteira devido minha idade... Não tinha maldade....

Eu era adolescente (hoje tenho 45 anos) mas alto pela minha idade bunda arrebitada, que me levou a levar varias passadas de mão na fila da escola, louro e cheio de sardas, sem pelos pelo corpo..

Eu estava na garupa de willian um moço de 25 anos moreno corpo atlético devido serviços braçais, olhos e cabelos negros...

Quando saímos da cidadezinha e pegamos a estrada ele pegou minha mão e colocou no seu pau.. Achei estranho mas ele segurava minha mão e estava de pau duro.. Estava com baquilha aberta e colocou para fora senti um negocio quente e meu pintinho deu sinal de vida...

Logo ele entrou por outro caminho era uma trilha que não dava a lugar nenhum, apenas umas arvores umas mangueiras, achei até fossemos pegar manga...

Descemos, ele foi logo pra debaixo de uma das mangueiras, fez um lanche abriu refrigerante tava muito calor...

Eu perguntei porque ele tinha ido para outro lugar ele me respondeu para ficarmos mais sossegado..

Ele tirou a calça disse estava muito calor, logo percebi volume sua cueca...

Ele perguntou se tinha gostado de pegar seu caralho, eu disse que sim, ai ele disse, quer pegar ver ele soltar leite? Nem podia imaginar que de um pau saria leite..

Comecei a brincar com seu cacete, aquilo me fascinava era automático sem recusa, eu apertava alisava e via sair uma aguinha, ele pediu para eu mamar fiquei meio em duvida mas ele foi passando em meus lábios, eu lambi, ele gemia feito louco, ele abre a boca, eu abria ele queria colocar mas não entrava na minha boca, acho era 22 cms bem grosso...

Ele pediu para eu tirar meu uniforme, que ele queria ver minha bunda eu desci shorts ele ficou doido ao ver meu bumbum...

Me virou e começou a apalpar minha bunda, abriu bem e começou a lamber e meter linguá meu cuzinho, eu ia nas nuvens e voltava...

Ele nossa que bunda que cuzinho rosa todo fechadinho, vou arregassar com seu cuzinho fiquei morrendo de medo... Eu tremia....

Ele forrou chão e me deitou de bruco, e continuava a lamber meu cuzinho.. Depois pegava sua vara e pincelava meu rego, eu gemia e não entendia nada...

Me virou de frente me beijou me senti sufocado e falou meu ouvido deixa eu comer seu cuzinho, eu me arrepiei todo.. Disse não, vai doer, não vou aguentar... Ele calma eu vou devagar com cuidado enquanto isso ele dedilha seu dedo em meu cuzinho me abrindo, eu tava cheio de tezão nunca tinha sentido aquilo...

Ele me virou e começou a pincelar meu cuzinho que piscava por aquele pau, mas eu disse tinha ir embora não podia demorar.

Ele forçou mas não entrou, e tava doendo muito acabou gozando nas minhas coxas...

Eu me vesti, ele me levou até perto de casa, com promessa que eu passaria no outro dia no cafezal...



Autor: Marcos
E-mail - markramonestone@hotmail.com
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.