Ontem a noite (sábado) saí para tomar umas cervejinhas e fiquei num barzinho até um pouco tarde e depois resolvi voltar para casa.

Lá perto mora um travesti muito bonito que se chama Priscila e eu já havia transado com ela. Estava um pouco alto e resolvi cumprimentá-la e a danada retribuiu meu aceno com a cabeça e deu um sorriso bem safado de como quem diz? Vem aqui?.

Olhei para os lados e como não vi ninguém me dirigi em direção a sua casa já que ela deixou a porta entreaberta. Lá dentro já encontrei a danada com um shortinho e um top bem curtinho e deu para notar que ela já estava com o pau duro, pau esse que eu já conhecia de outros tempos. È grande e grosso pois eu já tinha pego nele mas nunca imaginei ele dentro de mim.

Estava um pouco escuro e começamos na nos abraçar e nos beijar enquanto ela apertava a minha bunda e eu acariciava seus peitinhos e com o efeito do álcool os amassos foram aumentando e começamos a nos masturbar. Não se passou muito tempo e ela falou para eu me virar de costas e começou a beijar minha nuca e apertar os bicos dos meus peitos o que foi me enchendo de tesão.

Logo disse que queria me comer e eu disse que não, mas ela foi me convencendo e eu acabei cedendo. A danada já estava com o lubrificante e o preservativo e no embalo acabei deixando ela lubrificar meu reguinho e depois foi a minha vez de lubrificar aquele cacetão. Disse para ela colocar devagar, pois eu nunca tinha dado para alguém com um pau tão grande como aquele e fiquei controlando a entrada daquilo dentro de mim.

No começo doeu um pouco, tentava sair mas ela me puxava para si e aos poucos fui me acostumando com aquele pau entrando e saindo e quando me dei conta já estava tudinho dentro de mim e ela dizia para eu rebolar (estávamos em pé, que loucura) mas era impossível, dado o tamanho daquele pau. Lentamente ela começou a socar dentro de mim e eu instintivamente empurrava meu corpo contra o seu e sentia seu corpo batendo no meu enquanto ela continuava a apertar meus peitos, a lamber minha nuca e ouvidos, a me chamar de gostosa e eu ali toda entregue.

Quando ela falou que já estava gozando e eu pude sentir aquele pau pulsando dentro de mim e não deu vontade de não sair mais dali e logo em seguida tirou o pau de dentro de meu cú, arrancou a camisinha e eu no automático me ajoelhei e chupei seu pau que ainda estava com gosto de esperma. Foi uma verdadeira loucura, mas que foi bom, ah isso foi.

Se quiserem entrar em contato meu e-mail está logo abaixo, bjsssssssss.


Autor: Paulo
E-mail - gar.cinha2008@hotmail.com
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.