Sou casado com uma magrinha, mas o que eu gosto mesmo e de levar vara.

Tenho um corpo magro. Minha mulher tem um sobrinho que na verdade é um pão.

Esse gatinho costumava brincar de luta comigo. Só que meu pau crescia quando a gente se agarrava. Um dia lutando com ele num colchão na casa da sogra.

Mantive ele de bruços e montei na sua bunda, carnuda e dura. Rocei minha pica naquela bundinha, quando percebi que ele gostou, então falei ao seu ouvido que a noite ia rolar uma parada.

A noite todos fomos dormir. Minha mulher dormiu no quarto e eu preferi ficar na sala.

O gostoso botou uma samba canção e dormiu na sala em um colchão.

Quando todos foram dormir, botei meu plano em ação. De mansinho entrei por baixo da coberta dele e abocanhei seu pau. Ele não acordou. Então tirei sua sunga e comecei a lamber aquela deliciosa pica.

Lambi muito. Depois comecei um vai e vem muito gostoso e nada dele acordar.

Me deliciei naquela mala, chupei muito, quando de repente vejo um jato de leite esporrando em mina boca. Não parei de chupar. Foi um lambuzo só.

Depois desse episódio chupo aquela pica grossa de mais de 5 cm de diâmetro e uns 19 de comprimento fode minha boquinha até hoje. Chupo que me acabo e ele sempre goza na minha boca e eu adoro.

Ele virou meu macho e minha mulher nem desconfia dessas arrumações.

Adoro levar pica me escreva.


Autor: Almir
E-mail - almiscarado2010@hotmail.com
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.