Meu nome é Wagner,fictício, 34 anos, casado. Viajo muito a negócio e em uma dessas viajem à Salvador já que tinha resolvido os negócios antes do praso resolvi focar mais dois dias naquela cidade.

Na reunião do negócio um rapaz, Mauro com 28 anos me convidou a conhecer sua casa de praia. Chagando lá vi que a casa não era longe da praia, com muros altos e uma bela piscina,com uma cozinha ao lado para fazer churrasco.

Mas vamos ao que interessa.

Como eu não tinha sunga ele me emprestou uma das dele. sunga como gosto. Asa delta e preta. Senti um certo tezão. Ele estava com uma igual mas de cor branca que já dava para mostrar o tamanho do seu pau.

Converamos muito e em uma certa hora, ele me perguntou se eu já havia transado em minhas viagens. Eu disse que sim e com garotas diferentes e rindo eu disse que só não havia transado com homens.

Ele riu e disse, já transei com todos, aliás, ele completou até com travesti. Isso almentou o meu tesão e já sentia que fiva excitado. Ele dizia isso alizando o seu pau, chegando até a mim e sussurou, é muito gostoso.

Nessa hora meu pau já crescia cada vez mais e o alizei.

Peguntei a ele se ele era passivo ou ativo. Ele espondeu que era os dois.

Naquele momento pensei em ir embora, mas por que? eu não o conhecia, nem ele a mim.

Sugeri que nós tocássemos uma punheta para acabar com o tezão. Ele, simplesmente chegou a sua boca perto da minha e não resisti, foi um beijo longo.

Eu comecei a acariciar seu pau, primeiro por fora da sunga, depois por dentro. Ele começou a chupar os meus mamilos, enquanto alizava o meu pau.

Me dobrei e comecei a chupar o pau dele, parei e olhando com muito desejo para ele tirei a sua sunga e tornei a chupar, subi com a boca beijando o seu corpo, chupei seus mamilos e levei minha pica até a sua boca que deu um banho em chupar pau.

Sugeri que fossemos para cama. Lá ele tirou a minha sunga e bem baixinho disse que queria dar e comer. Abriu uma gaveta e tirou duas camisinhas e uma vaselina. Besuntou o seu dedo com ela e enfiou no meu cú.

Eu estava com tanto tezão que eu mesmo coloquei a camisinha nele e pedi para que ele ficasse sentado e eu enfiei seu pau no meu cú, Mexi muito para sentir o seu goso dentro de mim.

Depois de transarmos fomos para a piscina, nus e lá ficamos nos acariciando e chupando um ao outro até eu saciar a vontade dele de ter a minha pica dentro dele.


Autor: Sergio
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.