Bem, o relato a seguir é verídico e detalhado como tudo aconteceu. Meu primo tem 07 anos a mais que eu, quando ocorreu o fato, eu tinha apenas 12 anos e ele já era um homem de 19.

Ele sempre foi tarado , cheio de namoradinhas e quando estava a sós comigo sempre inventava uma sacanagem. Pedia para encoxar minha bunda por cima da roupa e um dia queria que eu chiupasse o pau dele, o que eu não quis, mas acabei punhetando ele um pouco( minha primeira vez segurando um pau de outro macho).

Vivia sempre se insinuando e dando um jeito de mostrar seu pau. Eu era apenas uma criança e aquele pinto me assustava pelo tamanho, coberto de veias grossas e a cabeça rosada saliente.

Um dia estávamos no litoral na casa de minha vó e todos sairam até o centro da cidade fazer compras , só ficando minha tia-avó. Eu não quis ir pois estava jogando bola ao lado da casa. Meu primo apareceu e ficou só olhando o jogo com aquele olhar de gavião espreitando a caça. Quando o jogo terminou, nós estávamos pulando e comemorando a vitória( coisa de criança) ele veio e começou apular junto e discretamente enfiou seu dedo bem no meu cuzinho.

Olhei sem falar nada, ele então falou”vamos pra casa”. Fui seguindo pelo corredor e entrei em casa passando por minha tia-avó. Eleveio logo atrás e mandou eu ir para o quarto da frente e ficar esperando por ele. Obedeci, mas sem imaginar o que estava por acontecer.

Após alguns minutos ele veio e pediu para fazer silêncio porque eu iria gostar. Ele travou a porta e estava com um potinho de vaselina nas mãos. Ele tirou a roupa e pude ver o quanto seu pau estava duro e excitado.

Sem qualquer reação minha, ele me pegou pela cintura, me virou e esfregou seu pauduro em minha bundinha ainda vestida. Admito que estava gostando de tudo. Ele tirou minha camisa e me colocou de quatro na cama. Logo em seguida vi que ele tinha aberto o potinho de vaselina e passava na cabeça e até metade da sua rola. Então tudo começou a acontecer. Ele abaixou meu shorts expondo minha bundinha branca e lisa porque nesta epoca eu não usava cueca.

Ele disse” nossa que bunda bonitinha e gostosa”, acabou de tirar meu shorts e separou um pouco minha pernas deixando meu cuzinho à mostra. Começou a passar o dedo, o que fazia ter uma sensação de arrepio, em seguidacomeçou a passar vaselina no meu cuzinho.

Ele encostou a cabeçano meu buraquinho ainad virgem e pegou meu pintinho, punhetando ele bem devagar. Perguntou se eu estava gostando e eu disse que sim. Então começei a ser uma fêmea sentindo a cabeça do seu pau me invadindo pouco a pouco. Quando passou a cabeça ele parou um pouco para me acostumar com o volume e perguntou se estava doendo, eu so balancei a cabeça que não.

Ele meteu mais um pouco até que chegasse a metade do seu pau, e depois de um breve momento começou a bombar levemente num vai-vém que eu adorei. Ficou por alguns minutos nesse movimento e pediu pra mim empinar mais a bunda e gemer. Obedeci feito uma putinha submissa.

Como ele estava com medo que alguém chegasse, me segurou pela cintura bem firme e pediu que eu rebolasse bem gostoso. Aí pude sentir pela primeira vez um jato quente, gostoso de porra inundando meu cu. Ele fechou os olhos e gemeu e eu quase que instintivamente como uma verdadeira putinha experiente deixei meu corpo arriar na cama com ele por cima de mim pressionando meu corpo com seu pau ainda dentro de mim.

Então ouvi a frase que me marca até hoje, ele encostou por tras de meu ouvido e disse “que delícia”. Deixei ele ficar em cima até que seu pau amoleceu e saiu de dentro do meu cuzinho. Ele pegou um papel higiênico e limpou minha bunda e me mostrou a porra dele que havia transbordado do meu cu e me disse para eu ir no banheiro soltar o resto.

Foi a primeira e única vez que senti o leite de um macho. Até hoje me masturbo e penso nessa cena.

Me controlo para não entrar em contato com ele e deixar ele me comer , chupar ele deixar fazer o que quiser comigo de tanto tesão. Só não tive coragem ainda.


Autor: Sergio Almeida
E-mail - sergio62almeida@outlook.com
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.