Olá, eu me chamo johnny, tenho 23 anos, 1, 88 altura, cabelo preto, olho castanho, e 16 cm de pica. Desde os 11 anos eu curto homem, um dia conto pra vocês a primeira vez que dei o cu.

O q vou relatar aqui antes de tudo não é inventado, aconteceu mesmo.

A uns 6 anos atrás, passou por minha rua uma caravana anunciando q se instalaria um circo na minha cidade, eu gosto de assistir os espetáculos dos circos, acho uma arte q ñ deveria deixar de existir, o circo se instalou em um velho campo de futebol, e eu fui lá ver...

Ao chegar lá conheci esse rapaz, de nome fábio, um rapaz q deveria ter entre 20 a 25 anos no maximo, eu comecei a conversar e fazer amizade com ele, desde o primeiro momento ele me olhava de maneira diferente, me olhava estranhamente, eu nem dei bola pra isso e o ajudei a arrumar as coisas, ele morava num ônibus velho q servia pra tudo, carregar coisas do circo e morada dele...

Ai então eu reparei q somente ele tinha vindo, o resto do pessoal só viria dali uns dias. Fábio tinha alguma coisa q me atraia, mas me continha, pois eu não sabia se ele curtia ou ñ, e assim passou o tempo, lá por umas 3 da tarde o tempo estava insuportável de quente, e fábio estava de calça jeans e de casaco, sem camisa por baixo, pois de manhã era frio...

Ele me fala, vou até o ônibus trocar de roupa e já volto, eu me fazendo de bobo, pedi um copo com água, ele disse entra lá e pega, e entrei e ele foi se trocar, eu vi ele tirando o casaco, a calça e ficou de cueca, e colocou uma camisa regata e shorts, só que antes dele por o shorts eu esbarrei na mesa de comer e ele veio ver o q aconteceu, eu disse que tinha esbarrado sem querer na mesa, ai eu vi ele de regata e cueca, que corpo lindo, que coxas musculosas, eu quase desmaiei.

Fábio voltou ao quarto e eu entrei junto, para ver onde ele descansava depois dos shows, vi q tinha um armário velho cheio de roupa e mais um pouco de roupa atirada num canto, uma cama de casal, com um colchão rasgado, eu achei estranho e pedi se ele era casado, ele disse que não era casado, então pra q aquela cama de casal, ele disse q gostava de dormir com bastante espaço e comodidade, e um pequeno banheiro no canto, olhei mas algumas coisas e fábio disse pra mim sair do quarto porque ele queria colocar o shorts, eu perguntei o porque, mas ele não respondeu, então ele disse, q queria privacidade, eu sai e fiquei num canto olhando escondido, ele tirou a cueca e quando eu vi o tamanho do seu cacete eu quase cai pra traz, devia ter uns 21 cm de pura pica.

Ele colocou o shorts sem cueca e foi terminar o q tinha para fazer, assim eu o ajudei a colocar os mastros para prender as lonas e ele subiu numa escada e eu vi seu pau escapando pela perna do shorts, mas não fiz nada com ele, assim terminamos de arrumar as coisas e eu fui pra casa, mas antes de ir fábio disse q queria tomar banho e comer algo, pois no banheiro do seu ônibus não tem água, eu ofereci minha casa, ele receou um pouco mas depois aceitou, ele fechou a porta do ônibus e nos pusemos a caminhar pra minha casa q ficava a 1 km de onde ele estava, eu pedi se ele não iria levar roupa limpa e seca, mas ele colocaria a mesma que estava usando, não falei nada, e chegamos na minha casa, ele entrou e eu o acompanhei até a porta do banheiro, e disse vou pegar uma toalha pra vc.

Assim que peguei a toalha eu levei pra ele, q já estava pelado, evitei olhar pra baixo e lhe alcancei a toalha e ele entrou no banheiro, e ligou o chuveiro, eu fui preparar um lanche para nós, se passou uns 10 minutos, quando eu vi e peguei seu shorts e comecei a cheirar, senti o cheiro de seu pau, e meu pau endureceu na hora, nesse momento ele sai do banheiro e me pega cheirando seu shorts e me diz: para com isso viado, te manjei desde q tu foi lá no circo, ele tira a toalha e diz é isso q vc quer né, apontando pro seu pinto, eu nem respondi, já cai de boca e chupei seu cacete q já estava duro como pedra, chupava suas bolas e a cabeça e em pouco tempo ele gozou na minha boca, eu engoli tudo, depois devolveu a toalha e lhe ofereci o lanche, ele foi pelado mesmo, sentou na cadeira e comemos.

Então ele se vestiu e foi de volta ao circo, mas antes de ir me disse: vá lá de noite te espero no ônibus, q hoje eu quero te comer, vc vai ser só meu, vou te encher de pau no cu e de porra, eu respondi sim, e perguntei q horas, fabio disse assim q escurecer, então foi pro ônibus, e eu entrei em casa e fui tomar banho, bati uma punheta bem demorada e gozei a porra no chão, q a água levava embora, sai do banho e fui me vestir, pus uma calça de moletom sem cueca e uma camisa branca, tênis sem meias, e assim q escureceu eu fui até lá e bati na porta, fábio veio me receber, estava só de shorts, entrei e fomos direto pra foda, eu tirei minha roupa e ele tirou o shorts, e me jogou na cama de bruços e me penetrou sem camisinha e nem esperar eu falar algo, socava com tanta força e eu achei q ia me furar do outro lado fábio socava cada vez mais forte, até q gozou no meu cu, escorria porra por meio das pernas, e ele tirou seu cacete pra fora e depois colocou de novo com mais força q quase me fez ver estrelas...

Imagina uma jeba de 21 cm atolada até as bolas dentro de um cuzinho, arregaçando e abrindo tudo, fazendo virar uma caverna, aquele pau me arrebentou por dentro, q eu ñ consegui sentar, então ele me penetrou de novo, assim foi a noite inteira me penetrava e gozava no meu cu, e assim ficamos até o pessoal do circo chegar, mas não parou por ai, eu fui na noite de estréia.

Quem me recebeu na bilheteria, foi a mulher do dono do circo, que cobrava entrada, eu era o ultimo da fila e quando fui pagar a minha entrada.

Fábio chegou e disse para ela me deixar entrar, q eu não precisava pagar, pois ele já tinha recebido o dinheiro, ele me olhou estranhamente de novo e saiu, ela percebeu o olhar de fábio para mim, só q antes e eu entrar ela conversou comigo e me disse para tomar cuidado com fábio, eu perguntei o pq, e ela disse q ele fode com o q aparece na frente, homem ou mulher não importava pra ele, e q eu não lhe desse muita confiança que ele acabaria fazendo comigo também, mal sabia ela q eu já tinha dado pra ele várias vezes, mas eu fingi q estava tudo bem e q tinha entendido o q ela me dissera e entrei no picadeiro e sentei na cadeira, eu estava ficando impaciente pq tava demorando pra começar e decidi ir ao banheiro, e passei por onde os artistas se arrumavam e fábio estava lá se arrumando.

Ele tava pelado a hora que passei, e eu fiquei escondido o vendo se trocar, ele colocou a roupa de espetáculos q era um macacão parecido com o de mecânicos só q o de fábio tinha bolsos nos lados com furos, e colocou a roupa sem nada por baixo e foi pro picadeiro começar o espetáculo, e assim foi, voltei a minha cadeira e sentei, ai em 1 minuto fábio entrou no palco e começou a falar, sempre olhando pra minha direção, mas não pra mim, e foram bonitas as apresentações, aplaudi bastante, até que fábio foi se apresentar e subiu por uma corda pendurada, vendo aquilo, me lembrei da cena dele se trocando, me endureceu o pau na hora, mas eu estava sentado e ninguém percebeu, quando fábio estava quase chegando na ponta da corda, ela arrebenta e ele cai no chão estatelado.

Todos ficaram perplexos esperando se aconteceu algo mais grave, fábio foi retirado, e levado as pressas ao hospital, eu tenho um amigo q trabalha lá ele me deixou entrar e fui ver fábio, quando cheguei o quarto estava vazio e fábio era o único internado ali, ele estava dormindo devido a sedação, e eu cheguei perto dele, de repente ele acorda e me vê ali e sorri, e me dá um beijo na boca, dizendo que estava com dores por tudo, fábio estava coberto com um lençol e pede que eu o ajude a se sentar na cama, quando eu o ajudo, ele deixa cair o lençol e percebe que está nu, e me pede pra ajuntar e colocar por cima dele antes q alguém chegue, fiz imediatamente e ele me diz: procura meu macacão, vou precisar dele, quero sair daqui, ele queria fugir antes do médico dar alta pra ele.

Fui fazer o que ele pediu e sai do quarto cuidando par ver se ninguém me via, e fui a lavanderia do hospital, por sorte não tinha ninguém, procurei entre as roupas e achei seu macacão, que estava todo sujo devido ao tombo e tinha um pequeno rasgo nas pernas, e consegui levar pro quarto, chegando lá eu fechei a porta e coloquei fábio deitado no chão e pus o macacão embaixo do lençol sobre o colchão e pus fábio deitado em cima de novo, ele me agradeceu e me beijou na boca de novo...

Então ele me disse, me espera lá fora hoje de noite de carro q vou fugir daqui preciso votar ao circo, eu achei a ideia dele maluca mas fiz o q ele pediu, e quando anoiteceu eu estava esperando fora do hospital quando ele apareceu e disse vamos embora. Saímos de carro e fomos direto pro circo, chegamos lá estava tudo escuro, e só tinha o seu ônibus o resto do pessoal tinha ido embora, com medo das coisas q aconteceram, abrimos seu ônibus e fábio entrou, tudo estava normal lá dentro, ele pediu pra mim o ajudar a se deitar na cama, e ele disse tira meu macacão q vou dormir pelado, e deita do meu lado, eu obedeci e dormimos juntos, e foi quando acordamos no dia seguinte, peladões, fábio estava melhor das fraturas, então decidimos o q iriamos fazer...

Ele queria desistir do circo e eu queria q ele fosse só meu, então disse a fábio pra vir morar comigo, já que estava morando sozinho e precisava de compania resolvi pedir pra ele, fábio aceitou e foi morar comigo, ele ainda tem o ônibus e podemos viajar por aí, saímos da cama e fomos nos ajeitar, fábio vestiu o macacão e foi arrumar o motor do ônibus, e eu fui comprar comida.

Hoje estamos juntos e viajando por ai, fábio ainda tem o ônibus, e o pessoal da companhia de circo ainda estão por ai, fazendo espetáculos, quem sabe um dia se cruzamos por ai.

Continua...


Autor: Johnny
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.