Oi eu sou o julio e tenho 26 anos, o que vou relatar aqui é verdade nada é inventado a não ser os nomes dos envolvidos.

Ok vamos lá então...

Eu sempre tive tesão por homens desde pequeno, mas nunca imaginei que iria de fato acontecer.

Eu fui nas férias visitar minha vovó que mora em outro estado, e arrumei na mala as minhas coisas, comprei as passagens e no dia marcado eu estava na rodoviária as 7 horas da manhã esperando o ônibus, que pra variar estava atrasado, sentei numa cadeira e olhei para as pessoas que passavam, vi um rapaz de uns 18 anos, 1, 80 altura, moreno e vestindo uma camisa velha e rasgada, um tênis sem meia e bermuda de tactel, com um volumão na frente, acho que ele não estava usando cueca, (adoro homens que não usam cueca) me encarando e sentou ao meu lado esperando o mesmo ônibus...

Começamos a conversar e ele me disse que seu nome é jonathan, e que iria para a mesma cidade onde eu iria, mas estava sem dinheiro para comprar a passagem, eu lhe emprestei porque o cara era gostoso, e assim conversa vai, foi quando sem querer, deixei escapar pra ele que eu gosto de homem, e ele disse que pra ele ñ mudava nada isso, pois muitos amigos dele são gays ele se dava bem com eles, mas eu reparei q ele ficou balançado com meu comentário, até que ele falou em tom de ironia, "é sério" eu confirmei...

Ele se levantou e foi comprar a passagem, enquanto eu cuidava de nossas bagagens, ao voltar percebi seu volume na bermuda e vi que tudo balançava de um lado para o outro conforme andava, estava com tudo solto lá em baixo, pensei em falar que havia visto, mas nesse tempo chegou o busão, pegamos nossas bagagens e fomos para lá e embarcamos, sentamos lado a lado nas poltronas do fundão na fila atras do motorista, e entrou mais algumas pessoas, não ficando totalmente cheio, o motorista entrou e deu a partida iniciando a viagem.

Já estávamos viajando uma meia hora, quando ele me disse que iria dormir um pouco, e pediu pra trocarmos de lugar, na poltrona da janela e eu na outra, aceitei e trocamos, assim ele dormiu e eu fiquei acordado, uns 10 minutos depois que ele estava dormindo, eu percebi que ele estava excitado, pois estava de pau duro, e passei a mão por cima de sua bermuda, e pude perceber que seu pau não era bem grande, mas fazia estrago onde entrava, e fui devagar puxando para cima a abertura da bermuda e olhei ligeiramente, pra ver seu pau, e realmente ele estava sem cueca com o pau duraço e uma cabeçona rosada, nesse meio tempo ele acorda, e vê o que eu fazia, e eu desesperado parei rapidamente, mas ele mandou continuar e disse pra mim chupar seu cacetão, cai de boca e chupei tudo...

Ele gemia baixinho e disse que estava gostando, ele queria me comer mas ali não dava pois podia alguém ver, eu disse pra esperar pra hora da parada em alguma rodoviária para almoçarmos, eu concordei mas continuei chupando, assim se passou 3 horas de viagem, e finalmente paramos para almoçar, descemos do ônibus e fomos ao banheiro do restaurante e entramos num deles, ele baixou a minha calça e rasgou minha cueca, com força que eu quase cai junto, tirou seu cacete pra fora e me botou de 4 em cima do vaso, enfiou tudo de uma vez só sem nem esperar eu dizer algo, e socava rápido com exatidão que gozou em pouco tempo, meu cú jorrava porra dele e nos beijamos até eu me recompor da dor que meu cú sentia por ter dado pra ele, já que ele havia rasgado minha cueca, deixei ela lá no banheiro e só levantei a calça, e fomos almoçar e depois continuamos a viagem normalmente.

Chegamos aonde era nosso destino, ele pediu pra mim falar com minha avó para que ele pousasse lá comigo, pois não tinha lugar para ficar, eu disse que sim, chegamos na casa dela, e lhe falei que era um amigo que precisava de um lugar pra ficar por alguns dias, ela é meio surda, foi difícil explicar, mas deixou ele ficar, fomos ajeitar as coisas e dormirmos em quartos separados, mas durante a noite fui pro quarto dele sem fazer barulho, ele tava acordado, e assim que entrei ele tirou o cobertor, e vi que ele dormia pelado, fiquei pelado também e deitei ao seu lado e trepamos de novo, fodemos a noite inteira, dormimos abraçados um no outro, eu achei que ele dormia de cueca mas tive essa surpresa de ver ele dormir peladão.

Depois de tudo isso eu descobri que ele não tem onde morar, que mora na rua, desde os 9 anos de idade, então como moro sozinho, o convidei para morar comigo, hoje moramos juntos e transamos como sempre.

Fim


Autor: Julio
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.