Sempre me tive como um homem normal, meio bronco e até rude, sou um cara normal tenho 1,89 m 37 anos, branco, olhos castanhos claros, corpo com pelos normais, não me acho bonito e nem atraente, e quanto ao que passo a narrar estranha situação pois nunca tive relação homossexual , nunca fui contra mas nem a favor os caras nunca chegaram e me cantaram pois sou um cara na minha discreto , hoje em dia casado tenho um filho de 16 anos parecido comigo ele sim é mais bonito.

Sou motorista de ônibus na cidade de juiz de fora, minas gerais.

Trabalho numa empresa de transporte público e tenho poucos colegas íntimos.

Tenho contato com um que sou amigo às vezes jogamos bola juntos e vamos à casa um do outro são famílias amigas, ele branco também, 35 anos, 1.91m olhos verdes, ele tem a mesma quantidade de pelos que eu e somos parecidos no peito e na barriga. Ele é safado tem amantes zoador mais aberto, brincalhão e macho de plantão.

Bom o que aconteceu foi uma surpresa para mim, numa semana minha mulher foi viajar para casa de sua família numa cidade próxima daqui ficaria uma semana por lá.

Eu sempre me cuidei sei fazer as coisas em casa , cozinha lavar e fazer o básico da casa fiquei meio assim por ficar sozinho mas levei de boa tinha tempos que ela não ia até lá.

Em um dia comum de trabalho passou um pelo outro em nossos respectivos ônibus numa rua do bairro paramos nos cumprimentamos e marcamos nosso futebol que seria numa quinta marcamos e fomos cada um para suas viagens.

Chegou a quinta encontramo-nos no futebol estava quente mas havia chovido

Começou a partida fui bem ate o meio do segundo tempo quando escorreguei e vim a machucar meu joelho no clube , sai de campo amparado por este meu amigo e fui até o vestiário , chegando lá estava vazio então tirei minha roupa fui a um dos boxes entrei para tomar banho ,ele me acompanhou até lá e ficou me esperando sentado num canto me vendo tomar banho fiquei meio encucado pelo modo como me olhava disse que eu estava em forma e que devia ser um comedor safado pelo tamanho do brinquedo e começou a rir e me zoar levei de boa terminei o banho e sai me troquei e fui em direção a saída ele estava de carro perguntou se eu estava a fim de tomar umas cervejas em sua casa , fui não tinha nada para fazer só trabalharia depois das 15 horas no outro dia . fomos trocando ideia mas em uma parte do caminho ele se encostou na minha perna e disse sorrindo tu deve ser um safado mesmo hein escondendo o jogo.

Agora sei porque tua mulher tem tanto ciúme de você ri meio sem graça e disse que não era nada daquilo que ele estava de bobeira perguntei se ele tinha mudado de time pois agora tava notando macho , falei rindo e me surpreendi com a resposta:

Dependendo do macho quem sabe e caiu na risada, chegamos e ainda estava sentindo dor ele veio e me ajudou a entrar , chegamos eu sentei no sofá para dar um tempo pois ainda estava doendo fiquei ali esperando a cerveja ele trouxe e me disse que iria tomar banho.

Ele se foi e eu encostei no sofá e acabei adormecendo , acordei assustado com ele do meu lado com a mão no meio das minhas pernas , levantei senti dor e esbravejei;

O que pensa que esta fazendo , não sou dessas coisas e pensei que você também não.

Ele olhou nos meus olhos e disse:

Nunca fui mas agora nem sei mais , desde que fiz amizade com você não sei o que sinto, tenho sempre vontade de estar ao teu lado , noto teu corpo, sinto ciúmes de tua mulher e da minha que te elogia e me conta as coisas que você faz com sua mulher.

Já senti vontade de estar no lugar dela , e numa rápida descarga emocional se senta e começa a chorar , sinto pena e me sento do lado.

Ele me olha e diz me perdoe cara nunca senti isso antes.

Mas gosto de você me abraçou fiquei estranho meio mexido com aquilo.

Minha mulher contava o que sentia para os outros, mas ele estava ali falando para mim pirei por um momento , pensei em ir embora e terminar aquela amizade , mas pensei o cara sempre foi tão meu amigo , legal comigo e se abriu fiquei tocado.

Deixei ele continuar abraçado.

Mas ele percebeu e começou a me tocar me olhou nos olhos e dali perdi o senso deixei ele me beijar foi um beijo desajeitado mas se tornou intenso e aquilo me assustou pois correspondi e fique excitado ,ele sentou no meu colo eu senti dor pois tocou na feridinha do joelho aquilo era louco demais para mim hetero convicto até ali.

O cara era carinhoso mas ficou doido , tirou minha camisa e eu aparvalhado sentindo seu carinho ele me pediu para me ver de cueca , já estava na chuva me molhei todo

Tirei a bermuda e fiquei sem camisa de cueca azul.

Ele veio todo para cima caiu em cima de mim no sofá.

Enfiou a mão na mina cueca tirando meu pau molhado e babado da cueca ficou mexendo nele e eu so olhando hipnotizado com aquilo quando vi ele estava com metade do meu pau na boca lambia meio sem jeito beijava meus pelos lambia meu saco se engasgou tentando colocar tudo na boca mais ou menos 21cm grosso com a cabeça rosada e grande , ele me deixou em extase em dado momento gozei com tudo na boca dele que engasgou mas bebeu tudo acho que fiquei um pouco ali mas voltei a mim procurei minha roupa pedi para ir pois aquilo não estava certo e me fui cheio de grilos na cabeça ...

Cheguei em casa , fiquei confuso com tudo o que aconteceu , fui tomar uma banho num misto de surpresa e dúvida em relação a mim mesmo , sai do banho fui para cozinha preparei algo e ao terminar de comer fui me deitar na sala nem quis dormir no meu quarto de homem hétero e casado.

Acordei e vi ligações de minha mulher e do meu amigo doido que me tirou o chão me fazendo ficar em dúvida sobre quem eu era.

Mandei mensagem para ela e desliguei o celular me arrumei e fui trabalhar.

Dia normal até eu me encontrar pelo caminho com ele que abaixou a cabeça e as me cumprimentou e seguiu. Aquilo estava me deixando doido eu me descobri tendo gostado dos carinhos dele e me senti realizado, pois ali não foi só sexo sacanagem notei que o cara passou por cima da masculinidade e do orgulho dele para querer me desejar e agradar. assim o dia passou fui para a garagem deixei o ônibus lá e fui para casa.

Cheguei cansado deitei no sofá e pensei sobre tudo aquilo me surpreendi com o tesão que senti lembrando dele se engasgando com meu pau e do carinho que ele me tratou fiquei perturbado com aquilo como resolveria isso fugir dele terminar a amizade nossas mulheres iriam desconfiar e ele poderia dar com a língua nos dentes e aquilo virar algo desastroso , mais tarde liguei o celular e tinha uma mensagem dele pedindo desculpas e dizendo ele errou o para eu esquecer que aconteceu aquilo entre nós respondi que ele deveria me dar um tempo para pensar pois estava confuso em relação a tudo que com o passar dos dias me comunicaria , pois não sou de me esconder de problemas.

Mais um dia insosso minha mulher ligou e disse que queria ficar mais uma semana se não teria problema eu lhe disse que não, apesar de estar confuso com o acontecido que eu me viraria ela nem se quer desconfiou que eu estivesse estranho distraída mesmo bom tudo certo então.

Nos outros dias o de sempre nos cruzávamos nos ônibus e o cumprimentava, mas sem muitas palavras trocadas. No sábado a tarde resolvi ligar para ele e convidei para vir minha casa para conversarmos ele ficou meio receoso mais aceitou.

Quando chegamos nos cumprimentamos e eu ofereci uma cerveja , comentei que estava ali não para brigara mais para entender o que aconteceu, ele de cabeça baixa e meio envergonhado me disse que de uns tempos pra ca tinha se sentido estranho em relação a mim , que não sabe porque começou a gostar de mim de forma diferente , sempre pensava em mim com carinho , e eu algumas vezes pensou em dormir comigo , em me beijar em ser mais que um amigo e que também não havia sentido atração por outros caras que foi por mim , eu ri e disse mas me chupou bem chupado como explica isso , ele me olhou e pediu para que eu não risse ele disse que treinava com uma banana , eu ri mas disse que aquilo era tudo muito louco pois éramos homens adultos e casados ele então me disse que era a primeira vez que sentia aquilo.

Tomamos a cerveja e ele continuou sem graça e eu menos encucado deixei rolar mas eu também a partir daquele dia pensava muito nele , no beijo , no carinho que ele me tratou comecei a ficar excitado , ele percebeu e perguntou se eu havia gostado de ser chupado daquele jeito eu respondi que foi uma surpresa mas que sim e pedi a ele que guardasse segredo , meu pau estava muito duro e eu estava com a cueca da outra vez pois gostava muito dela ele se aproximou e passou a mão por cima deixei me sentei no sofá e ele veio devagar e tirou meu short e baixou minha cueca e caiu de boca disse que era muito gostoso se engasgou de novo tamanha a gula do rapaz deixei ele se divertir abri um pouco a perna ele lambeu meu saco passou a língua bem próximo ao meu cu fiquei doido de tesao comecei a foder a boca dele e gozei com tudo ,ele se fartou bebeu tudo lambeu minha barriga meus pelos e eu fiquei ali so olhando mas em um determinado momento perguntei se ele ão estava com tesão ele disse que sim pedi para ver ele sem roupa ele tirou o uniforme fiquei doido de tesão coisa que nunca senti ele tinha um pau igual ao meu mais grosso um pouco , mas os pelos e o pau o tamanho eram os mesmos bolas grandes.

Peguei passei a mão e o abracei passei a mão na sua bunda e ele suspirou pedi para ver a bundinha ele ficou de quatro no sofá que bunda linda com pouco pelos mas bem peludinha no cuzinho rosado passei a mão e o dedo de leve ele começou a tocar punheta e em breves momentos gozou com tudo ficamos um pouco abraçados e eu pedi para que ele guardasse segredo de nossas brincadeiras nos despedimos e ele se foi bem alegre mas antes me beijou com paixão e eu correspondi mas fiquei ainda grilado com tudo aquilo.

Nos dias a frente continuei tranquilo mas em uma noite de folga combinamos de beber e conversar e depois de um tempo eu liguei para sua casa.


Autor: Mario Moreira
E-mail - haull3007@hotmail.com
Skype - haull3007@hotmail.com
Conto enviado pelo internauta.