Essa história se passou quando eu tinha 17 anos (hoje tenho 26).

Já fazia 3 anos que havia sido iniciado por um primo, e desde então era putinha dele e de 2 amigos dele.

Eu andava insatisfeito porque eles me comiam só de vez em quando. Queria alguém mais presente, até mesmo namorar.

Minha vida começou a mudar quando me inscrevi numa academia de minha cidade.

Já fazia um mês que eu estava na academia, quando começou a trabalhar lá um novo personal.

Robert era seu nome, 1,90, sarado, cabeça raspada, pouquissimos pelos no corpo. Ou seja um deus negro.

Tinha as maiores fantasias com ele, mas imaginava que não teria chances, pois a meninas davam em cima dele.

Um dia fiquei até mais tarde, e ele ia fechar a academia. Ele pediu para ajuda-lo a guardar as coisas e ajudar a fechar.

Não preciso dizer que estava com a cabeça a mil.Cheia de fantasias.

Mas acabamos de fechar e não aconteceu nada.

Estava indo embora quando ele me ofereceu uma carona.Aceitei na hora e subi na garupa da moto dele e sem pensar em nada me segurei nele.

Paramos num sinal e eu disse que não tinha dito onde era minha casa. Robert disse que não tinha problema pois a gente ia pra casa dele.

A curta viagem pareceu demorar um ano, mas chegando lá descemos entramos. Ele perguntou se eu queria beber alguma coisa ou tomar banho. Eu disse que não e ele se sentou do meu lado no sofá.

Estou te observando desde que comecei na academia, e você sempre é tão tímido comigo, disse Robert. Eu não sabia nem o que dizer. Ele ficou olhando pra mim, e eu coloquei a mão na coxa dele. Toda musculosa e rija.

Ele se aproximou e começou a me beijar. Eu via estrelas.

Sua mão deslizou pra dentro do meu short, e logo seu dedo grosso pressionava meu cuzinho.

Ai, Robert, eu gemia excitado, enquanto acariciava sua rola por cima do short.

Tira pra fora ele pediu.

Tirei, e aí percebi como era grande e grossa.

Fomos nos despindo, e me ajoelhei na frente dele , sentado no sofá.

Chupei, lambi a cabeçona, engoli, perdi a noção do tempo.

Espera , pediu ele, e fiquei de 4 ali.Logo ele voltou com as camisinhas e o gel.Ele ficou de pé na minha frente e eu chupei ele mais um pouco.

Fiquei de 4 de novo e ele começou a lambuzar meu cuzinho com gel, e colocar aquele dedo grosso e gostoso.Se o dedo é gostoso assim to imaginando a rola, eu disse.

Ele deu um sorriso safado e disse você já vai saber.

Ele pediu pra eu abrir e começou a pressionar a entrada do cuzinho com a cabeça da rola.Ele forçou e enterrou até a metade, e logo depois pos tudo.

Começou a bombar, e eu alucinado comecei a chamar de meu garanhão. Ele segurou o máximo, e uns 20 minutos depois gozamos como loucos.

Essa transa se estendeu até de madrugada, e essa madrugada durou mais 4 anos, quando ele se mudou de cidade.

Depois que nos separamos ainda matei a saudade duas vezes, mas até hoje sonho com meu garanhão negro.



Autor: Alex
E-mail - Não Divulgado
Skype - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta