Quem tem acompanhado meus contos sabe o que venho passando nas mãos do casal gostoso. As sessões são constantes e cada vez mais humilhantes e doloridas pra mim. A última que contei foi quando fui oferecido pra um cara que me detestava. Ele não teve pena de mim e me triturou.

A ideia de me oferecer pra outros caras excita muito o dominador. Me ver humilhado e exposto, desesperado por ver mais gente descobrindo que o "gato saradão macho" é na real uma puta, deixa ele louco.

Dessa vez, meu amigo me ligou e disse que me buscariam em casa pra um passeio. Passaram na hora combinada e, assim que entrei no carro, tive que tirar toda a roupa. Ia até o destino pelado. Tive que colocar uma coleira e ficar quieto, até chegarmos.

Depois de algum tempo, chegamos em uma casa. Eles buzinaram e o portão começou a abrir, mas fui vendado antes de ver o que tinha por lá. Fui tirado do carro e levado pra um lugar que depois descobri ser uma sala de dominação parecida com a que o dominador montou na casa dele.

Tava morrendo de medo de ser uma festa cheia de gente e eu ser humilhado ainda mais em grupo, por não sei quantos caras, principalmente conhecidos, mas pro meu alívio só ouvi a voz de um cara. Ele disse pro casal que eu era ainda mais gostoso ao vivo e já saquei que eles estavam usando minhas fotos pra atrair mais interessados em me usar.

O cara era um dominador que eles encontraram em um site do gênero e me ofereceram pra ele. A proposta era testarem em mim algumas coisas que ele tinha na sala de dominação, que era bem mais completa. Pra começar, fui submetido à sessões de electro. Foram vários níveis, dos que me deixavam doido de tesão, implorando pra gozar, aos que me deixavam desesperado de dor. Meu pau e meu rabo foram bastante judiados.

Depois de algum tempo, já arrombado por três paus e após uma surra de varinha, que deixou minha bunda marcada por vários dias, o dono da casa disse que eu ia gozar. Mas até nisso eu ia me lascar. Eles iam fazer milking comigo, com um aparelho que é tipo um ordenhador de vaca. O objeto sugou meu pau, que é grosso, com certa dificuldade. Apertava muito. Ligaram e começou a "festa".

Como eu estava há vários dias sem gozar, somado com o tesão de estar ali, sendo usado na frente de mais um desconhecido, não demorou muito pra eu gozar. Todo cara sabe que o pau fica sensível depois disso. Começou então meu tormento. Eu ali, amarrado, imóvel, amordaçado, e com aquele ordenhador a todo vapor me sugando.

Me contorcia todo, gemia, implorava pra que desligassem. A sensação era desesperadora. Mas eles se divertiam e tive que me segurar até a sensibilidade passar. Meu pau foi ficando bem duro de novo, até eu gozar e o tormento recomeçar.

Foram oito gozadas - apesar que na última nem porra tinha mais - até eles me soltarem. Estava destruído, exausto. Meu pau esfolado, doía. Mamei os três, tomei leite dos machos e fui vendado e levado de volta para o carro. Tudo isso sem ver o rosto do dono da casa, que ficou mascarado enquanto eu estava sem venda.

Fui levado pra casa. Lá subimos e ainda trepamos mais uma vez, eu e o casal, antes de irem embora. Fiquei vários dias com o pau dolorido, mas doido pra ser levado na casa do "ordenhador" de novo.

E você, quer me "ordenhar" também??

Me escreva.

Autor: Escravo Sarado
E-mail - gatosigilobrasil@gmail.com
MSN - gatosigilobrasil@gmail.com
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta