Tenho 52 anos sou branco grisalho, magro e tenho uma pica bonita e gostosa, trabalho numa empresa fora da capital, que me concede o beneficio de ter um carro e motorista a minha disposição.

Quando conheci o junior (vou chama-lo assim) ele parecia meio timido, naquele uniforme sempre impecavel.

Com o passar do tempo ficou mais intimo e passamos a conversar sobre qualquer coisa até que um dia chegou em sexo.

Ele me falou que é casado tem dois filhos e eu tambem falei o mesmo e disse que tenho duas filhas ja quase adultas.

Numa dessas conversas ele disse que não tinha nenhum preconceito em relação a sexo.

Perguntei: é mesmo? Legal dificil ver alguem que assume isso.

Eu tamem não tenho preconceitos, cada um faz o que quer do seu corpo, disse a ele. Notei que ele ficou com uma cara de feliz.

Ai do nada ele me perguntou: seu paulo vc ja transou com outro homem?

Eu respondi: porque essa pergunta? E vc já?

Ele ficou vermelho porque eu inverti a conversa, ai ele disse - bem ja né, mas isso foi ha muito tempo....

Ai eu confirmei: eu tambem, so que não faz tanto tempo assim.

Ai ele disse: é que eu me casei e tenho 2 filhos um de 4 outro de 2 anos... Ai eu disse voce ainda sente tesão né? Ele respondeu mais ou menos, eu disse é natural.

Todos nós independente de definição sexual se macho ou femea, em se tratando da pratica sexual, se forçar se transa sim com pessoa do mesmo sexo.

No dia seguinte, notei que a calça dele estava mais apertada e que ele usava o pau do lado esquerdo igual a mim, so que como eu uso muito jenas, não uso cuecas logo se eu ficar de pau duro, fica logo à mostra.

Ele entrou no carro e eu tambem, ele me leva ate em casa, são 50km de distancia que fazemos em 1 hora. Novamente ee iniciou o assunto me perguntando se eu conhecia uma praia chamada virgem, eu disse que não mas tinha ouvido falar.

Ele disse - vc quer conhcer eu passo la so para vc ver, depois a gente volta para a estrada. Falei que sim, ta legal.

Nisso meu celular toca e me virei para pegar na mochila quando notei o volume do pau dele que tava duro. Falei no celular e passei a mão no meu pau que endureceu tambem, e logo vi que ele deu tres olhadas diretas - e deisse: essa hora não deve ter ninguem nessa praia porque ela é deserta...

Eu disse que bom, podemos ficar como donos dela então. Chegamos na praia desci do carro tirei meu sapatos e me sentei numa pedra.

Ele fez o mesmo e ficou perto de mim. Olhei de lado e vi seu pau duraço e o meu estava latejando dentro da calça.

Fiquei em pe ai ele me olhou e disse seu paulo topa dar um mergulho? Tem que ser pelado porque estamos com reoupa de trabalho.

Eu disse - Demorou. Tirei minha roupa ele tambem, tanto ele como eu estavamos de pica muito dura, eu ja ofegava e ele chegou bem perto de mim e disse: sabe eu quero muito fazer isso - se abaixou e começou a mamar meu pau de um jeito que parecia um bezerro.

Eu o levantei e disse vamos para a grama - fomos ai então eu resolvemos fazer um sessenta e nove.

Gozamos fui ate a agua e lavei meu pau - quando voltei ele estava ainda me olhando e se levantou e andou em direçao ao carro, vi aquela bunda grande lisa branca e muito mas muito bonita, meu pau subiu na hora.

Fui atras e quando ele mecheu em alguma coisa no banco do carro, o abracei por tras colocando meu poau no seu rego.

Ele disse, seu paulo não faz isso não se não eu não aguento. Eu disse, eu tambem não aguento, vc tem um bunda demais.

Puxei seu pescoço de dei-lhe um beijo na boca, ele me agarrou e ficamos como que brigando por mais amassos, ate que chegamos no capu do carro on ele se deitou de costas na posição frango assado.

Continuamos nos beijando ele batia punheta no meu pau e eu nele, ate que num determinado momento no rala rala, meu pau ficou exatamente na porta do cu dele, meu pau tava meuito melado eu fui encostando devagar e forcei ate a cabeça entrar, bem degarinho.

De repente ele me puxou e meu pau entrou todo de vez que eu soltei um urro, ai ele me prendeu com o cu, coisa mais gostosa nume foda, e me pediu para bombar com força.

Caralho foi o que eu fiz, nisso ele batia punheta nele mesmo. Em alguns minutos eu disse que iria gozar e ele disse que iria junto comigo.

Ja estava escuro quando eu urrei de prazer e disse; vou gozar ai enche o cuzinho dele de porra e ele gozou na barriga.

Nossa!! Até hoje fudemos sempre que da. Tenho um tesão muito grande nele.

Autor: Paulo
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta