Olá eu sou o Alexandre, tenho 18 anos, e o que vou relatar aqui aconteceu de verdade. Não é invenção. Desde pequeno tenho atração por homens, mas nunca me revelei pra ninguém.

Nunca havia ficado muito tempo sozinho com um homem. Tudo mudou quando comprei uma casa e me mudei pra lá, a casa era bem velha e cheia de coisa usada, como papelão vidros quebrados e roupas velhas, duas semanas antes da mudança, fui ver a casa, e ao entrar lá vi muito lixo e coisa velha, fui andando de cômodo em cômodo, e ao chegar no quarto maior, vi uma porção de roupas velhas, bermudas, camisas, cuecas, meias, tênis... tudo mofado e com fedor de velho, e um monte de baratas e ratos, e até grama e inço crescendo pelos buracos do chão, e de repente escuto passos vindo de dentro da casa, quando vou verificar, vejo um jovem negro de uns 20 anos, chego onde ele está e pergunto o que ele faz ali.

Ele me responde que é filho do vizinho e que me viu entrando na casa, falei que era o novo dono e que fui ver a casa, que precisava fazer uma limpeza geral nela, ele rapidamente de prontificou a me ajudar a limpar, eu pensando que não conseguiria limpar tudo sozinho, aceitei, ele me disse que iria em casa trocar de roupa e já voltava, e assim foi, nesse meio tempo fui andando lá fora e vi que as telhas estavam todas quebradas e que precisava trocar algumas ripas do telhado, e o quintal estava puro mato e inço, quando volto lá pra dentro da casa, o filho do vizinho já estava lá me esperando pra começar a limpar a casa.

Perguntei a ele se seu pai não tinha uma escada pra subir no telhado, e se podia emprestar, ele disse que sim e que iria lá buscar, nesse tempo fui ver onde tem a tampa que se sobe no telhado pelo lado de dentro da casa, e estava num quartinho bem pequeno, quase não cabia dois ali, quando ele voltou vi que estava usando uma regata branca e um calção azul bem folgado,(não havia reparado da primeira vez).

Mas não falei nada, ele trouxe a escada, disse que primeiro precisava subir no telhado, e ver as telhas quebradas, por que caso chovesse iria molhar tudo, como tenho medo de altura pedi que ele subisse no telhado e ele disse que sim.

Ele subiu pela escada e eu fiquei segurando a escada, quando olho pra cima, vejo seu cacete aparecendo no meio das pernas, não havia forro ou ele não estava usando cueca, me deu um tesão enorme na hora, mas consegui me conter, me deu uma vontade de transar ali mesmo, mas tive medo que seu pai ou alguém mais chegasse ali.

Ele me disse que havia quebrado umas 3 ripas e que caiu todas as telhas em cima do forro da casa, eu estava ainda com a cena dele subindo a escada, na cabeça que nem liguei pro que ele falou, ele me chamou de novo e eu voltei ao normal, então ele perguntou o que houve, eu disse que havia visto algo que eu havia gostado.

Ele desceu da escada e de novo vi a mesma cena, ai não pude me conter, e agarrei seu braço me abaixei e peguei seu calção e abaixei, vi que não usava cueca realmente, acho que quando foi pra casa pela segunda vez buscar a escada, ele tirou a cueca e só colocou o calção, como não tinha mais o forro que imita a cueca ficou aparecendo quando subiu pela escada, então comecei a chupar seu cacete, era um senhor cacete, grande e grosso, devia ter 20 cm, chupei feito uma putinha, ele sem saber gostou muito, e me disse que me manjou desde a hora que eu entrei na casa, e que se prontificou a me ajudar.

Então ele me virou de costas e me tirou as roupas e fiquei de quatro mas ele não quis me comer assim, então ele deitou no chão e eu sentei em cima de seu cacete, sem camisinha sem nada, que foi enfiando a pontinha no meu cú e me arregaçando aos poucos, quando entrou tudo e senti as bolas, eu gemi de prazer, ele socou e socou até eu gemer cada vez mais alto, e assim fomos trepando até que ele gozou no meu cuzinho, litros e litros de porra, nos recompomos e depois de nos limpar e nos vestir, meu cu doía que eu não conseguia sentar, ele me disse que já havia comido um amigo seu que também gostava de cacete.

Então percebi que ele fazia sempre isso, que qualquer um que dava, ele comia, e que gostava de fazer isso, e que só fazia com homens, ele não gostava de comer mulher, (porque até hoje eu não sei) e o bom de tudo é que era filho do meu vizinho, eu podia ter ele quando quisesse.

Quando fomos a sua casa, pra levar a escada, eu fui na frente segurando a escada, e ele vinha logo atrás de mim, eu olhava para trás algumas vezes e via que seu cacete pulava de um lado pro outro dentro do calção, eu disse que adorava ver aquela cena, a sorte que ninguém percebeu, ele disse que seu eu quisesse ver sempre aquilo, podia pois ele odiava usar cueca, como sempre andava sem cueca em qualquer lugar onde ia, até na faculdade, era só a gente combinar pra sair, que ele iria assim, e porque seus pais trabalhavam o dia todo e ele ficava sozinho a de manhã e de tarde e a noite ia a faculdade, não tinha alguém pra lhe fazer companhia.

E assim a gente passa o tempo conforme pode, eu na casa dele e ele na minha, ai ele me disse que as cuecas que eu achei jogadas na casa eram dele, que não tinha onde colocar e jogou lá e as roupas velhas eram do antigo dono.

Hoje somos namorados sem nossos pais saberem e somos felizes.

Autor: Alexandre
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta