Oi pessoal, sou o Diego, o mesmo de "Dei pela primeira vez para um pauzudo cheio de tesão" e "Flagrei a maior foda no parque", histórias que me aconteceram e foram contadas aqui.

Leiam, são interessantes e verídicas. O que hoje conto, aconteceu no último sábado, dia 24 de Abril.

Na noite da sexta, dia 23, entrei em uma sala de bate-papo, afim de ver se rolava alguma putaria com outro cara, tava com muito tesão, fazia tempo que nao via putaria de machos.

Assim que entrei me interessei por um "nick" que era de dois caras querendo mais um, adoro ver um cara fodendo outro, porém sem sucesso, ao longo da conversa me desinteressei.

Mas enquanto estava na sala, vi a figura de um cara com pauzão, fiquei curioso e cliquei, vi as fotos e adicionei ele no "MSN", sem muita esperança, pois ele fazia muitas exigências em sua frase de apresentação.

Pois é, na manhã de sábado ao entrar mo "MSN" encontro o cara " on-line", começamos a bater papo, ligo minha cam, ele pede pra ver minha bunda, e aí já queria marcar.

Resolvemos nos ver à tarde, e eu fui, queria ver seu pauzão de 23cm. Ao chegar na rua dele, próximo a Paulista, liguei e ele desceu até a portaria, fiquei na esquina de longe, pois se não curtisse sairia fora.

O cara não era muito bonitão, daqueles que o sistema exige, tinha seus 1,85m e corpo proporcional, mais para magro definido.

Me aproximei, ele já me convidou a subir, e assim fiz. Ao adentrar no elevador, já percebi que tinha um volume grande dentro da calça dele, mas continuei a puxar conversa, e aí chegamos ao seu apartamento, na entrada achei sinistro, muito grande e uma decoração estilo europeu dos anos 30. Bom. depois de passar um corredor chegamos ao seu quarto.

Ele já perguntou se eu me incomodaria se ele fumasse um "beck", Respondi que não e ao longo da conversa revelou-se um cara muito inteligente. Trocamos altas idéias, e de repente o cara me agarra e começa a tirar minhas calças.

Fiquei assustado, mas o jeito que ele me pegou fiquei sem reação, tenho 1,72m. e 69kg.

Ele me pegou de jeito, já começou a lamber meu cu, não conseguia me mover, me jogou em cima de uma poltrona, eu já estava sem calças, e começou a esfregar sua pica na minha bunda. Senti um volume enorme, veio em direção à minha boca e sacou o pauzão, acho que tinha mais de 23cm. Muito grosso, enfiou na minha boca. Só chupei a cabeça, era o que cabia na minha boca.

Após ter chupado aquela cabeçona por alguns minutos, ele volta ao meu rabinho esfregando seu pauzão, vejo que ele encapa a rola e começa a lambuzar meu cu com uma pomada, pensei: Tô literalmente fudido.

A cabeçona força a entrada, grito pra caralho, em vão, o cara começa a me estuprar. Gritei, dei porrada na poltrona, no colchão, urrei até sentir o pau do cara atolado na minha bunda, sensação única. E bombou, e teve momentos em que tirava o pau quase todo e atolava de novo, gemi muito, gritei e me contorci quando ele batia as bolas na minha bunda, o pau todo dentro.

Ele me levantou da poltrona com o pau dentro do meu cu, me jogou em cima da cama ficando sobre mim, com seu peso e seu pau me rasgando, quase gozei.

Senti dor e tesão, ele ainda abria meu cu com as mão e o pauzão deslizava, não sei como aguentei.

Após algumas bombadas, sinto muito alívio quando ele pára e tira o pau do meu cuzinho, levanta e vai atender o celular que já tocava há algum tempo.

Nesse momento, já levanto, vou ao banheiro limpo minha bunda da pomada e visto a roupa.

Ele pergunta se a festa acabou, falei que sim, pois teria que ir embora. E aí ele fala que tem um amigo dele subindo.

Fiquei assustado, achando que seria violentado dessa vez por dois. Ao nos dirigirmos à porta de saída, ele pede que eu espere em uma sala ao lado, pois o amigo dele já estava no " hall".

Assim fiz, vejo quando um homem entra. O vi só de costas, ele não me viu. Os dois vão para o quarto. De repente o cara volta, me oferece uma bebida, aceito um refri, ele me pede para esperar, logo despacharia o amigo.

Achei que seria algo haver com drogas, e aí fico eu então na sala, observo alguns livros e me deparo com uma coletânea dos grande filósofos.

Viajo por um tempo nos livros sobre a estante, só depois percebo que já passou um tempo e resolvo ir até lá em silêncio. Vou pelo corredor, ao me aproximar vou escutando uns gritos, fiquei até assustado.

A porta estava entreaberta, e aí vejo o amigo dele de quatro, como eu estava, era um cara branco com traços orientais.

Ele estava gritando porque o cara tava metendo no cu dele. Nossa, me deu um tesão e me aproximei. O amigo dele não se importou com a minha presença, e aí o cara pede pra eu dar meu pau pro amigo dele chupar. Saco meus 19cm e ele abocanha, abafo seus gritos.

Depois de algumas socadas o cara deita e o amigo dele começa a mamar em seu pau, eu aproveito e atolo no cu do amigo, deito em cima dele e nós dois eu fodendo o cu dele, nós mamamos ao mesmo tempo o pau do cara.

Foi irado! O amigo gozou, paramos, ele foi tomar banho e eu fui embora. O outro cara não gozou.

Tô aqui sentado de bunda doída, depois disso o cara me ligou, me convidando a ir lá, afinal, tivemos um bom papo.

Abração ae galera, descrevi tudo o que lembrei.

Autor: Diego
E-mail - potencia-tropical@hotmail.com
MSN - potencia-tropical@hotmail.com
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta