Clayton saiu do banho bem cheiroso, depois de aproveitar todos aqueles produtos caros que encontrou no banheiro. Por sua vez, Marcos caiu no sono de bruços, exausto da trepada.

Ao entrar no quarto, o boy tem a visão daquela bunda lisa, grande e branquinha. Na mesma hora seu pau dá sinal de vida.

Assustado, o empresário acorda, sentindo o peso do moleque sobre seu corpo, já encaixando o cacete nas suas coxas e dando um forte chupão no pescoço.

– Não tem importância se marcar não, viado... Você agora é só meu... – diz ele, debochado.

Marcos geme, tenta se virar, mas é mantido na posição, seguro pelos punhos. Clayton chupa suas orelhas, fazendo o loirão virar o rosto para chupar a língua que o macho enfia na sua boca.

Sem perda de tempo, a tora negra vai abrindo o cuzinho rosado. O pau desliza com certa facilidade, já que encontra o buraco meio arrombado e melado da metida anterior. Marcos geme e às vezes grita, debaixo daquela máquina de sexo que imprime um ritmo frenético. O gozo chega rápido, acompanhado de uma mordida nas costas do passivo, deixando uma marca profunda.

Clayton vai saindo de cima do loirão, passando o pau melado no corpo do empresário. Animado, sai da cama e puxa os cabelos de Marcos, fazendo-o se levantar meio atordoado e jogando-o de joelhos no chão. Esfrega o pau pelo rosto do parceiro e aperta seu queixo, forçando a abertura da boca, onde enfia o cacete. Excitado, o moleque não se limita à limpeza de praxe, mas começa a meter na boca do grandão, até vir o novo gozo que lota a boca do empresário, a ponto de caírem algumas gotas sobre o pé do boy.

Tomado de irritação, ele grita, assustando Marcos:

– Olha só o que você fez, viado idiota!

O grito é seguido de um bem dado tapa na cara, que faz o passivo se abaixar rapidamente e lamber os pés negros, tentando tirar qualquer vestígio de porra dali. Olhando de cima, sorrindo satisfeito, o moleque fala arrogante:

– Até que você aprende rápido, viadinho...

Mais calmo, o boy mais uma vez pega o empresário pelos mamilos, forçando-o a se levantar.

– Quem é seu macho? – pergunta com firmeza.

– Você... – responde Marcos, de cabeça baixa

Clayton sorri e, encarando o amante todo mole nos seus braços, fala:

– Agora é sua vez de tomar banho gostosão. Vá lá que eu tô esperando pra você fazer nossa janta. Mas pode se preparar, porque um dos pratos principais vai ser esse bundão. Ande logo que eu quero te comer na cozinha...

Este é um trecho do livro DOMINAÇÃO, disponível em formato impresso e e-book.

Ele pode ser adquirido, com total sigilo e segurança, na www.comprelivrosgls.com.br, que tem sempre ótimas promoções.

Do mesmo autor, leia também CAMA KING SIZE e OBSESSÃO.

Autor: Augusto Treppi
E-mail - augustotreppi@gmail.com
MSN - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta