Meu nome é Emerson, tenho 28 anos, moreno claro, 1,67, 63kgs, corpo definido, do tipo atraente...

Sempre fui um leito assíduo de contos eróticos, adoro, me excita. Sempre fui louco de tesão por homens coroas. Nunca sentir qualquer tipo de atração por pessoas jovens. Minha “tara” sempre foi homens coroas.

A partir de agora, irei relatar algumas aventuras que acontece no meu dia a dia com alguns coroas que surgem em minha vida. Nesse primeiro conto, irei relatar uma das mais loucas gozadas que já dei. Vamos La!

Sempre costumo ir ao supermercado fazer compras, normalmente aos fins de semana, sexta ou sábado. Certa sexta-feira, já dentro do supermercado e caminhando, escolhendo algumas batatinhas deparo-me com um Belo coroa. Ele: Mais ou menos 1,70, uns 80kgs, branco, cabelos totalmente branco, quando o vi chutei uns 65anos, errei.

Ele tinha 73anos. Ainda escolhendo algumas batatinhas, em seguida indo em direção a escolha de algumas cebolas, percebi que ele também tinha me dado uma sacada e também se direcionou a escolha das cebolas, mais uma sacada e eu louco de tesão porem, querendo bancar o difícil, seguir em direção a peixaria, claro, sempre dando aquela paradinha e uma olhadinha discreta para trás para vê-lo.

Não é que deu certo, o coroa começou a me seguir dentro do supermercado. Percebendo que ele estava me seguindo e louco para puxa conversa. Enquanto ele estava louco para conversar, aquela altura do campeonato, meus neurônios já pediam para eu gozar. Encostei meu carrinho em um cantinho, passei pelos caixas e seguir para o banheiro, claro usando a mesma tática, parava, olhava para trás e não é que ele entendeu, assim que ele percebeu que fui em direção ao banheiro, ele fez o mesmo, deixou o carrinho próximo ao meu dentro do mercado, passou pelos caixas e La si vamos para o banheiro.

Entrei no banheiro e só tinha um cara que já estava de saída. O banheiro era tranquilo, não muito usado, estava sempre vazio para minha, melhor, para nossa alegria. Rsrs

Assim que o cara saiu, o coroa entrou, ele passou por mim e tocou a mão na minha cintura e caminhou em direção ao nictorio. Esses, ficavam num local estratégico e bem escondido. Quem entrava de onde estávamos urinando percebíamos tranquilamente. Não perdi tempo, cheguei perto do Coroa e logo nos beijamos, estávamos tremendos, não sei se tesão ou tensão causado por estamos ali em um local onde alguém poderia ver ou perceber o que estávamos fazendo. Enfim, nos beijamos e quando aquele coroa passou a mão em meu pau, percebeu que eu estava duro como pedra. Percebi que ele também estava duro.

Ele colocou o pau para fora e pediu para eu mamar, claro, louco de tesão, não poderia deixar de mamar aquela delicia. Que delicia. Delicia Mesmo. Logo em seguida ele pediu para eu prestar atenção se não vinha ninguém, ajoelhou e caiu de boca no meu pau, ai que delicia, mamou legal.

Ele mamava com muita sede, engolia todo o meu pau, mamava e olhava para ver se não vinha ninguém, é uma pena que eu não estava com um preservativo para comer aquele coroa ali naquele momento. Chupamos-nos muito, gozei gostoso na boca daquele coroa.

Ao sentir meu leitinho, ajoelhado no chão o coroa gozou e gêmeo feito um louco.

Delicia de gozada. “Existem gozadas que esquecemos minutos depois, mas, existem gozadas que jamais esquecemos”.

Obrigado a todos e desculpem os erros de português.

Bjus a todos.

Autor: Emerson
E-mail - sp1102.1@hotmail.com
MSN - sp1102.1@hotmail.com
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta