Penso sempre em como escreveria meu conto. Essa foi uma forma:

Já faz muito tempo !!!!!!!!!. Bota tempo nisso.

Ele me "pegava" na porta do meu trabalho com a desculpa de andarmos de moto e irmos à sua fazenda tomar cerveja. Somente os 2, às noitinhas.

Aquela timidez dos 20 e poucos anos.......... Uma coisa de tesão encubado que rolava. Beijinhos medrosos , mãos que passeavam pelos corpos , aquele calor que vai subindo pelo peito afora , muito calor aliás.

Nesses anos todos foram muitas as transas que tivemos. Inúmeras !.

E evoluimos naturalmente nas práticas sexuais . Ele adora ser penetrado , mas o que mais gosta é pegar e sentir o cheiro do pau , depois chupá-lo. Tornou-se um artista no boquete.

Casados , ele 2 filhos.........

Eu, casado , sem filho..........

Quando podemos nos encontramos no motel. Às vezes semanalmente.

Feliz ou infelizmente não gosto de ser penetrado , ele adora !

Já saímos a 3 por insistencia dele, but não foi nada de tão emocionante . O sexo foi bom , mas não ficou fissura de repetir. Se acontecer, ... Que seja bom.

Continuamos assim na nossa vida dupla.

E que seja até quando estivermos nos sentindo bem e com tesão um para com o outro.

Bye.

Autor: Jones
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
FONTE - Conto Enviado pelo Internauta