Somos muito amigos, casados e nossas esposas são amigas, viajamos, passeamos tudo sempre juntos.

Sou alto, sarado e moreno, meu amigo é baixinho e gordinho e muito peludo... Num momento de ousadia, fiquei nu na frente dele, quando ele ficou nu na minha frente, confesso pensei puta que pariu que pau enorme...

Fiquei com medo, n os amassos várias vezes fugi porque pensei naquela pica enorme, quente e dura me arrombando... Um dia, fomos para o nosso sítio cedo, as esposas chegariam a noite trazendo outros amigos.

Fui pensando numa foda gostosa, como da primeira vez... Mas meu amigo também porém, ele tinha decidido me comer de qualquer jeito.

Até então por medo, ou tesão sempre que transamos eu comia o cuzinho dele, quando chegamos na casa ele me disse beijando eu vou te comer todinho hoje.

Foi tirando a minha roupa, no quarto ele me levantou e colocou sobre a cama, a lingua dele entrava fundo em mim e comecei a chupá-la, eu estava com medo, meu amigo estava mais agressivo... Tirou a cueca, meu pau duro entrou na boca dele, pensei vou acabar fodendo ele de novo...

De um jeito diferente, ele me virou, não tive reação, agora sentia o corpo dele sobre mim, aquele pau enorme sobre a minha bunda, empinei um pouco mais nem sei porque... Então comecei a receber uma massagem deliciosa nas costas, quando as m ãos dele chegavam em mimnh bunda tinha vontade de falar me fode, me fode...

Eu quis abrir as pernas pra ele, eu queria sentir aquelas mãos quentes em minha bunda. Cada massagem que ele fazia mais eu queria dar pra ele, meu pau estava tão duro que não consegui me controlar e nas mãos dele, deitado de bruços eu gozei, enquanto fui relaxando senti os dedo dele entrando, queria parar mas queria mais e mais ele dentro de mim, tentei virar e ele deitou sobre mim, esfregando aquela vara enorme e grossa, sentia a cabeça daquela pica encostando no meu cu abri mais as pernas para sentir aquele calor e ajudar a colocar tudo pra dentro.

Senti que ele posicionou o pau na portinha do cu, se eu me movimentasse entraria, comecei suavemente, sentia aquela pica pulsando...

Ele forçou e a cabeça entrou dei um urro de dor, ele me segurou forte, para não sai daquela posição e nem mexer.

Mandei parar mas as mãos dele começaram a bolinar o bico do meu peito, fui ficando excitado de novo, e eu mesmo fui me empurrando para sentir a var dentro de mim, meu amigo nem se mexia, eu comecei a me fuder, eu rebolei naquela vara, eu queria mais e mais.

Me virando de frente, e com tudo aquilo dentro de mim, eu pedia baixinho, me fode, me come, me ama, eu mexendo e meu amigo parado, eu gemendo e gritando pedia mete fundo... Ele jogou o corpo dele sobre mim, e lambendo meu ouvido ele falou...

Agora vou te amar até gozar... Cada estocada que dava, sentia a pica dele na minha garganta... Muitas vezes ele enfiava forte, outras vezes ele tirava tudo eu sentia um friozinho na portinha do cu e de repente entrava aquela pica enorme e grossa inundando meu buraco de calor.

Ele meteu muito em mim, eu estava quase gozando de novo e ele disse vai ser junto, mas vou ficar dentro de você...

Eu cavalguei nele enquanto socava me u rabo naquela vara tocava punheta... Meu amigo começou a gemer de tão forte que eu fodia aquela pica...

Gozamos juntos, a porra dele dentro de mim e a minha en todo o peito dele, me deitei sobre ele e o beijei, senti a porra dele escorrendo do meu cu sindo junto com aquela pica...

Dormimos abraçados, nos demos um banho e esperamos nossas esposas e amigos.

Hoje vamos fazer um cruzeiro, nossa cabines são próximas, queremos transar muito...

Eu te amo meu amigo...

Autor: Agnaldo
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
FONTE - Conto enviado pelo internauta.