Bom meu nome é Guilherme, tenho 20 anos, sou branco bronzeado do sol, 1,82, 78k, corpo legal desenhadinho.

Eu treino natação em um centro esportivo aqui na minha cidade, no interior do Paraná. Nesse centro esportivo tem pistas de corrida, quadras, pista de atletismo, enfim um monte de coisas, e também uma pista de skate.

Um certo dia estava eu esperando pela minha aula de natação, quando vejo o Bruno,18 anos, rapaz bonito, estilo skatista com roupas um pouco largas e tênis largo tmbm, alto 180 +/-, corpo todo definidinho, várias tattos pelo corpo, nas costas uma bem grande, na panturrilha outra, mais uma no braço, e piercing nos mamilos e na língua.

Eis que o Bruno vem em minha direção de bermuda e sem camiseta, mostrando seu peitoral definido com dois piercings um em cada mamilo, sua barrica toda escultural com 3 pares de gomos e carregando o seu skate, eu o conhecia de vista cumprimentava-o, mas nunca havíamos conversado, naquele dia como estava muito quente e eu estava sentado ao lado de um bebedouro ele bebeu água e ficou ali papeando comigo, eu estava com uma blusa do meu curso (medicina) e ele puxou assunto sobre isso, e eu como gosto de conversar dei tréla, e papo vai papo vem ele me convidou para ir assisti-lo em uma apresentação eu falei que iria, desde que ele fosse ver a minha competição que seria em 4 dias, ele topou e me perguntou se poderia assistir o meu treino, eu disse que sim mais hoje era somente aula o treino seria no dia seguinte, e falei que seria chato pois eu treinava sozinho na piscina não teria ninguém pra conversar com ele, ele falou então que não se importava e mesmo assim gostaria de assistir.

Eu fiquei louco com isso, adoro piazinhos no estilo dele skatista, maconherinho, mal cuidado, estilo machinho mesmo bem heterozinho e ainda ele insistindo pra assistir meu treino achei q ali rolaria algo.

No outro dia fui pra faculdade na parte da manhã, e de tarde fui pro treino, chega pra treinar logo após o almoço tipo 12:30, e o Bruno já estava lá, quando eu cheguei ele estava fumando um beck (gíria usada para cigarro de maconha) porra eu já pirei com aquele cheiro, não curto drogas, mas o cheiro da maconha e o cheio que fica na pessoa me deixam completamente fora de mim.

Eu peguei a chave do ginásio onde fica a piscina e entramos, fechei a porta como de costume, pois ali era um lugar movimentad o e como eu geralmente ficava sozinho achava mais seguro.

Entramos e eu fui direto pro vestiário, ele atrás de mim, e eu sentindo aquele cheio de maconha nele e de pau duro pensando o que eu faria pra entrar na piscina sem ele ver que eu estava naquele estado, entro no vestiário e também, logo no entrada já me perguntou:

Ohh Gui, qualé pra entrar na piscina ae?!, eu respondi:

Que ele tinha q fazer exame médico botar uma sunga e cair na água, ele falou:

Tão, vou entrar!!, eu falei:

Tá maluco Bruno? tu não fez o exame, tu tá de sunga pelo menos??, ele disse:

O exame vc mesmo pode fazer, não é médico? e a sunga eu posso entrar sem já que estamos só nós aqui né não? meu pau nessas alturas já baba mais do que qualquer coisa, sentia que a baba já estava molhando minha bermuda do agasalho, nessa hora eu fiquei vermelho e falei:

Não Bruno nem dá se alguém entra aqui e tu ta pelado eles me expulsam da equipe e não posso mais treinar, dae ele:

Pô me arruma uma sunga a e então!!

Eu por sor te sempre tinha duas sungas na minha mochila, pq as vezes eu treinava mais de uma vez no dia dai pra não colocar a sunga molhada eu coloca a seca e depois voltava a treinar, enfim ele me convenceu, dei a sunga a ele e falei pra se trocar em uma cabine, ai ele me surpreendeu, tirou a roupa ali na minha frente mesmo, seu pau estava meia bomba, grande e grosso de uns 19/20cm aproximadamente, peludão, mais nada assim feio, aqueles pêlos grande e bonitos aparados mais que o deixavam com aparência de pau de macho, e o que me deixou com mais tesão ainda, se é que isso é possível, tinha dois piercings no pau, um na cabeça e outro no final do pau próximo ao saco.

Quando vi aquilo meu pau explodiu, ele e daí vc pode me fazer o exame agora?, eu sim, peguei me aproximei, senti aquele odor da maconha, pedi para que ele levantasse os braços, dae fui baixando e fiquei de croque, falei pra ele afastar o saco pra eu ver a virilha dele, nisso seu pau ficou super duro, eu perguntei:

Que is so Brunão? ele respondeu:

Pô cara tu me deixou com tesão!! eu falei ta me estranhando?

Ele disse não meu foi mal ae!! nisso peguei no pau dele e meti na boca, ele soltou um urro de prazer.

Chupei cerca de 5 min com ele me chamando de putinha, cadelinha, mama o pau do teu macho e coisas assim e eu já pirando faz tempo, quando sem aviso ele encheu minha boca de leite, um leite meio amargo devido a ele fumar maconha o que deixa o esperma com gosto bem amargo e que eu adorava (aliás, alimentação, hábitos esportivos e muitas outras coisas influenciam no gosto, cor, acidez do esperma).

Mamei tudinho com ele falando não desperdiça uma gota minha cadelinha!!.

Depois de nos recompormos, fomos pra piscina, aquele dia meu treino não rendeu muito, pois parava todo instante pra falar com ele, dada uns beijos umas pegadas no saco ele apertava minha bunda (que por sinal é bem grandinha, redondinha e branquinha pq sou bronzeado do sol) e me perguntava quando eu iria liberar o rabinho pra ele, eu dizia que tão logo ele quisesse, terminei o treino e fomos pro chuveiro, desta vez foi ele quem me chupou, me fez um dos melhores boquetes que eu já recebi, nunca tinha gozado num boquete, aquele dia enchi a boca dele, ele me beijou e falou que meu leite estava maravilhoso.

Então nos vestimos e saímos do ginásio, ele falou que iria dar umas voltas de skate na pista e eu falei que já estava atrasado pra facul, trocamos mais um beijo bem quente e combinamos de nós ver no dia seguinte no mesmo horário.

(continua)

Espero que gostem do meu conto, esse foi o primeiro, com experiências reais vividas por mim. Os nomes no conto são fictícios.

Autor: Guilherme
E-mail - Não Divulgado
MSN - gato_cvel@live.com
FONTE - Conto enviado pelo internauta.