O fato que vou narrar aconteceu comigo há 4 anos. Hoje estou com 19 e...

Eu era Escoteiro lá pelos meus 15 anos (Sênior) e minha Patrulha (grupo de 6/7 Escoteiros) fomos acampar em Guararema, interior de São Paulo. Foi todo o Grupo.

Eu era o mais jovem, meio gordinho, todos os outros da Patrulha tinham 16/17 anos. Foi meu primeiro acampamento de muitos o utros que vieram depois...

Como era meu primeiro acampamento, durante todo o dia ficou aquele papo meio furado de "à noite você vai ser batizado...". "É sua primeira vez e vai ter que fazer o que mandarmos..." E por ai foi durante todo o dia.

A noite chegou, depois do jantar fomos para a barraca (dormíamos todos juntos). Cansado do dia peguei logo no sono, mas fui acordado com um dos Escoteiros em cima de mim querendo passar pasta de dente em meu rosto. Era o início do batismo!

Fiquei irritado, quis me desvencilhar, mas ele era mais forte e mais pesado. Foi quando o Pedro, outro Escoteiro de 17 anos muito bonito, disse que se eu não facilitasse as coisas eles iriam me obrigar a fazer outras coisas.

Cai na besteira de falar que eles poderiam fazer qualquer coisa, desde que não me machucassem... Foi a deixa que eles estavam esperando!

Renato, que estava em cima de mim, tirou seu pau para fora e falou que a única coisa a fazer era eu chupar o pau de todos na barraca!

Quis resistir, mas quando tentei protestar, Renato, enfiou todo o seu pau na minha boca de uma só vez. Era grande, pelo menos eu nunca tinha visto um pau daquele tamanho.

Renato começou a bombar seu pau dentro da minha boca... ia e vinha procurando enfiar tudo até o talo. Me engasguei e comecei a tossir e Renato tirou seu pau que estava a ponto de gozar.

Tentei protestar mas fui agarrado por várias mãos e Pedro também enfiou seu pau em minha boca. O pau de Pedro era maior que o de Renato, quase que não cabia na minha boca.

Pedro começou a bombar dentro indo e vinda e fui sentido a cabeça de seu pau ficar cada vez maior até... que ele gozou na minha boca.

A sua porra escorria pela minha boca afora... Nesse momento senti que eu estava a ponto de gozar pelo tesão que estava sentindo.

Pedro saiu de cima de mim, cuspi toda sua porra e percebi que não iria adiantar eu resistir... Sergio, um garoto moreno de uns 16 anos e olhos verdes, se apro ximou de mim com o pau já para fora e duro e foi logo dizendo: "-Agora é a minha vez, viadinho."

Não sei se o que fiz em seguida foi instintivo ou ingênuo, mas me virei de bruços para chupar o pau de Sergio.

Assim que comei a chupar seu pau, que também era tão grande quanto o de Pedro e Renato, minha calça do moletom foi abaixada e senti que alguém chupava minha bunda... meu reguinho... meu cuzinho... Aquilo me levou a loucura!

Fui penetrado por Eduardo que comia meu cuzinho com muita gentileza. Num movimento de vai e volta cuidadoso.

Eduardo gozou no meu cu quase ao mesmo tempo em que Sergio gozava na minha boca.

Pedro, que não havia gozado, montou em cima de mim e sussurrou no meu ouvido: "-Agora você vai sentir um homem dentro de você."

E começou a colocar seu grande pau em meu cu. Doeu para entrar (Eduardo tinha um pau pequeno). Pedro foi enfiando tudo de uma vez e ameacei gritar de dor, mas Lucas - outro escoteiro da patrulha - que tinha 17 anos e um pau também bem grande, enfiou seu pau em minha boca... e mais uma vez estava eu chupando um pau e sendo comido por outro.

Pedro, que me comia, e Lucas, que eu chupava, gozaram quase juntos também. Todos tinham gozado, os cinco, e eu estava com o cu arrombado e a boca doendo.

Aos poucos cada um foi para o seu lugar na barraca, sem ninguém falar nada. Ajeitei-me no meu canto e comecei a me masturbar lembrando das deliciosas sensações que havia experimentado.

Foi quando senti uma mão pegar meu pau e começar a masturbá-lo para mim, em seguida senti uma boca que junto com a mão estavam me masturbando.

Gozei rápido e não me perguntem por que não sei de quem eram a mão e a boca.

Relaxei e comecei a pegar no sono, foi quando Pedro se aproximou do meu ouvido e disse baixinho: "-Amanhã tem mais, pois quem te comeu hoje você vai chupar e quem você chupou vai te comer... relaxa e goza, viadinho."

Bem, não tive outro jeito senão dormir e ficar esperando a noite seguinte...

Autor: Luiz Moura
E-mail - Não Publicado
MSN - Não Publicado
FONTE - Conto enviado pelo internauta.