O conto que irei aqui relatar aconteceu a poucos dias. Um garoto de 18 anos me ligou dizendo que um amigo lhe havia dito que eu dava aulas de informática, achei estranho, pois nunca dei aula de tal disciplina, sou licenciado em outra área mas como tenho certo conhecimento de TI, dei corda e falei que ele poderia vir a minha casa que eu passaria algumas noções básicas, ele concordou e disse que ch egaria em uma hora mais ou menos, que era para eu dizer onde morava.

Na hora marcada o cel toca e era o mesmo número, o garoto novamente. Lindo, todo pequininho porém com cara de macho, desses bem safadinhos, todo definidinho, quando ele apertou minha mão vi que trabalhava em serviço pesado pois a mão era firme e grossa.

O chamei para entrar, ele meio que sem graça, questionei sobre o que ele gostaria de aprender, ele foi falando. Liguei o computador ele sentou e perguntou se poderia entrar no facebook, novela, eu disse que sim eu fui percebendo que ele tinha muita habilidade com a máquina. Pensei comigo, ai tem.

Passou um tempo ele ia mexendo e fazendo perguntas, e fui percebendo que havia em certo interesse em entrar nos arquivos de minha máquina, indo em direção sempre dos meus documentos, meus registros e arquivos baixados como músicas e videos, a hora foi passando, percebi que ele me deu uma roçada de perna, bem de leve, claro que correspondi, ai ele disse que iria embora e perguntou se poderia voltar outro dia, confirmei que sim e ele saiu.

Fiquei com aquilo na cabeça e pensando, será que alguém plantou esse garoto aqui para ver algo na máquina? Ou será que estão querendo ter certeza se realmente curto sexo com h?

No outro dia dando a noite o cel toca novamente e era ele, todo sorridente, aquele sorriso que você percebe ao falar com a pessoa no cel, que você percebe. Uma simpátia cativante. Dando a noite ele liga perguntando se eu poderia buscá-lo pois ele não teria como vir a pé. Ai veio a pergunta mas ontem ele veio de que? Fui, rsrs.

Chegando em casa ele novamente foi para a máquina, só que no notebook e eu do lado, fui chegando perto ele esbarrou a perna na minha, eu tremi mas correspondi, aos poucos foi esquentando coloquei a mão na perna dele e fui subindo. Ele estava com uma bermuda de tecido fino, quando dei por mim estava com a mão no pau do garoto, um senhor pau que estava igual uma roxa de duro, super grosso e devia medir uns 19m a 20cm. Pensei, to feito e to lascado, ele vai me rasgar.

Ele tremia mas não conseguia esconder o tesão de garoto com hormonios a flor da pele.

Olhei dentro dentro do olho dele e dei um sorriso. Ele também sorriu sem graça. O chamei para o quarto e fui tirando a roupa dele, e ele suspirando gostosamente. Um corpo perfeito, todo sequinho, saradinho, totalmente natural.

Passei a língua no mamilo dele e fui beijando o peito e descendo, abaixei a bermuda dele, e fui mordendo por cima da cueca, aquela ferramente perfeita rígida como rocha, tirei a cueca dele e mamei até ele gozar fartamente na boca.

Continua.

Autor: Carlos
E-mail - anjo12azul@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
FONTE - Conto enviado pelo internauta.