Primeiramente vou me apresentar, me chamo Bruno (fictício), tenho 23 anos, sou branco, 1,82 82kg, estudante de direito, e o que vou contar aconteceu mesmo, nesse começo de 2012, esse é meu primeiro conto, mais pelo que aconteceu, contarei mais.

Sempre tive o maior tesão pelo meu sogro, namoro a filha dele a mais de 3 anos, nós sempre nos demos muito bem, nunca imaginei que rolaria algo, ate porque nunca tive coragem de tentar nada nem com ele nem com nenhum outro homem, mais o tesão falou mais alto que o medo.

Meu sogro Marcelo (também fictício) tem seus 40 anos, branco, peludo na barriga e peito, 1,85 (mais alto que eu, imagino que seja isso) e deve pesar seus 90 kg ou mais, ele é do tipo forte só que tem uma barriga meio grande de cerveja, coisa que sempre me instigou a querer lamber ela toda, sinto atração por homens barrigudos, rsrs.

Bom, tudo aconteceu de um sábado para um domingo, fui até a casa da minha namorada como de costume depois que chegou do serviço e almocei, era mais ou menos 14 hrs, ao chegar vi que ela e sua mãe haviam saído, e segundo meu sogro, não demorariam, blz, resolvi esperar, ficamos conversando na sala e assistindo TV, ate que ele se levantou e falou que ia tomar um banho, pois tava com muito calor, antes disso eu já tava reparando nele sem camisa desde a hora que cheguei, mais sem deixar ele perceber, as vezes ele dava uma coçada ou pegada na mala mais nada exagerado, coisa de homem mesmo, e eu queria demais passar a mão naquele homem, nem que fosse dormindo só pra saber como era, sempre fui bissexual mais ninguém sabia, só eu e eu mesmo, só tive relacionamento com mulher, mais aquele cara me deixava doido (não só ele claro, tinha atração por qualquer cara parecido com o físico dele, bombados demais ou magrelos não me davam nenhum tesão) alem de ser gato pra caramba, nem aparentava ser quarentão.

Pois bem ele foi pro banheiro e eu fiquei ali assistindo, mais percebi pelo barulho da água caindo, que ele deixou a porta aberta, achei que fosse por não ter ninguém em casa, só eu mesmo outro homem, uns 2 minutos depois e com muito cuidado resolvi tentar dar uma espiada, sem imaginar que poderia ser alguma armação dele, deu pra ver através do box ele lavando o cabelo, que corpo, que bunda, só não consegui ver o que eu mais queria, que era o pau, nisso ele se virou, mais eu fui mais rápido (achei que fui né) e já fui voltando para a sala, de pau duro, sentei no sofá e fui me ‘’acalmando’’ meio com medo dele ter me visto também, ate que ele veio, só de bermuda de novo, e disse se eu queria uma gelada, respondi que sim, e meio aliviado por ele ter agido normalmente, sinal de que eu estava preocupado atoa.

Ficamos bebendo, e nada das duas chegarem, ele ligou, disseram que iriam demorar pois o supermercado estava cheio de gente, nisso Marcelo me deu o recado, e eu falei:

- Então acho que já vou indo, quando ela chegar me liga!

Marcelo disse:

- Se você quiser ficar não tem problema algum, to sozinho mesmo, a gente bebe, assa uma carne!

Eu adorando a idéia ainda sim disse:

- Que isso, não vo fica enxendo seu saco não!

Marcelo insistiu:

- Que isso bruno, fica ai para de graça, vamo la ver o que tem pra fazer!

E então resolvi ficar, fomos ver se não precisava comprar nada, e Marcelo se ofereceu pra ir ao mercado próximo ali, eu disse que ia junto mais ele pediu que eu ficasse, caso elas chegassem e não tinham levado controle do portão, então fiquei, disse a ele se não queria dinheiro, ele respondeu que não, que tava tranqüilo, que bem rápido ia e voltava, até que foi.

Vi que ele voltou bem rápido mesmo, coisa de 5 minutos, e só com uma sacola pequena, colocada no bolso de trás meia pra fora, estranhei e disse:

- Não encontrou nada?

Ele respondeu: - Achei sim, era só isso mesmo que eu queria ... (com um sorriso no rosto meio safado)

Eu sem entender perguntei:

- O que vamo fazer então? Vai ligar pra alguém vir?

Ele: - Não, só nois dois, vamo la no fundo, vai indo la vo pegar um negocio ...

Eu ainda sem entender, fui, cheguei, olhei a churrasqueira, abaixei inclinando um pouco o corpo pra ver se tinha carvão, quando derepente sem nem ouvir ele chegar por trás de mim já me puxando pela cintura com a bunda no pau dele já meio duro. Nisso eu tomei um puta susto e fiquei cagando de medo, perguntando: que isso?

Marcelo:

- Vc sabe oque é, aproveita ... (falando no meu ouvido meio baixo, e me segurando pra não sair dali)

Comecei a tentar me soltar mais sem sucesso, o cara é forte, me dominou ali, até que me virou pra ele e disse:

- Para de faze charme brunão, eu vi vc olhando eu tomar banho, fiquei com um baita tesao de ver vc me espiando sabia?

Eu tentava concertar e só piorava, ele só rindo, dizendo pra eu ficar calmo, que ele não contaria nada a ninguém e etc.

Foi quando eu pedi desculpa, foi sem intenção, ainda tentando concertar as coisas, que ele disse:

- Olha, pra falar a verdade, só tem um jeito de eu não conta nada a ninguém, vc sabe ... (ele dizendo isso e descendo a mão na minha bunda)

Comecei a ficar com tesão e disse a ele, pra não dizer nada a ninguem, que não ia se repetir, e do nada uns segundos depois resolvi dizer:

- O que vc quer pra não dizer? (mesmo sabendo que ele não diria nada, a gente se dava muito bem)

Ele então começou a me alisar, apertar minha bunda, me segurando contra a churrasqueira pra eu não sair, disse num to bem baixo e sacana:

- Da essa bunda pra mim?...

Nesse momento entrei no jogo dele, e ao invés de tentar sair dali, comecei alisar os braços dele, e dizer:

- Nossa Marcelo, que que isso, tem certeza? (ainda meio com medo)

Ele então entrou com a mao dentro da minha cueca por trás, alisando minha bunda lisinha, disse meio que mordendo minha orelha:

- Tenho, mais que fique entre nós blz?

Eu só disse ‘’tá’’ e ele já veio beijando meu pescoço, nossa aquilo era bom demais, me alisava, apertava, e eu a mesma coisa, passava a mao nas costas dele, cabelo, bunda, ele tava curtindo pra caramba eu achei aquilo o maximo, eu então nem se fala, até que cortei o clima e disse:

- E se as duas chegarem?

Ele disse:

- Vamo la na sala vo da uma ligada prá elas ...

E fomos, foi ele na frente e fui seguindo, ele ligou, e minha sogra disse que tava no caminho já, que em 5 minutos elas chegavam, ele desligou e me disse:

- Pqp, elas vem vindo, e agora? Como a gente faz?

Eu meio ‘’triste’’ e ao mesmo tempo felizão né rsrs, disse a ele que não sabia, que era melhor deixar quieto, ele veio ate mim e falou meio no desespero:

- Sai comigo? To afim de comer vc bruno, curti demais, nunca fiz isso, vamo? Vc tbm gosto q eu percebi, vamo?

Eu respondi:

- Também nunca fiz isso, nunca fiquei com homem, mais Tb gostei ...

Nem terminei a frase e ele já veio me abraçando, beijando meu pescoço de novo, e já começou aquele tesão de novo, e eu dizendo ‘’calma’’ .. ‘’ elas tão vindo’’ .. ‘’ta bom a gente sai, quando?’’ ...

Ele então beijou minha boca, fiquei surpreso mais tb beijei ele, sentamos no sofá, ele e eu por cima dele ainda se beijando, quando ouvimos a buzina, sai rápido de cima dele e ele disse:

- Calma depois a gente conversa com calma, eu do um jeito ta?

E fui abrir o portão, enquanto eu arrumei ali qualquer coisa que nos comprometesse, ele voltou e piscou pra mim sorrindo de leve, enquanto minha namorada vinha na minha direção dizendo que demorou, que tava cheio, eu nem prestei atenção, ate que fomos ajudar a tirar as coisas do carro.

Resolvemos dar uma volta eu e ela, ate que meu sogro vem na sala e diz antes de sairmos:

- Vamo dar uma volta a noite nos quatro, pode ser?

Eu concordei e ela tbm, minha sogra disse que poderíamos ir no shopping jantar, todos concordaram, até que chegou a noite e fomos, chegando la demos uma volta, as duas ficaram olhando uma loja e o Marcelo disse q queria ir ao banheiro, e falou:

- Vamo la comigo bruno?

Eu fui já meio receioso, dele querer algo ali no banheiro mesmo, fomos conversando no caminho, mais falando de coisas como: to apertado cara, etc.

Chegando la, não tinha ninguém, ele foi num mictório do canto, e eu fui em um mais longe, ate q ele disse:

- Vem ca ...

Chegando perto dele, tive a primeiro visão da pica do cara, branquinha, cabeça rosada, grande até mole, e eu disse:

- Que grandona .. (com um sorriso meio sem graça)

Ele respondeu:

- Vc precisa ver ela dura brunao, vc vai gostar... vamo ali dentro do box?

Eu fiquei meio com medo mais fui, entrando la já nos beijamos de novo, que homem pra beijar gostoso, mesmo sendo o único que beijei na vida mais tudo bem rsrs, aí combinamos, de nos ver no outro dia (domingo) la na casa dele mesmo, eu topei, aí saímos, um de cada vez, com cuidado...

(continua na segunda parte)

Autor: Renan
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.