Quando eu tinha 17 anos, hoje tenho 18, cursava o terceiro ano do ensino médio, numa escola fora da minha cidade. durante os tres anos dividi uma republica entre eu e mais dois amigos.

Um deles, Pedro, foi o que eu mais me aproximei e fiquei mais amigo. Ele era moreno, sarado, tinha uns 1,85 de altura e era muito bonito.

Certa vez, na suite que eu dividia com ele, ele estava mechendo no seu PC à noite, e eu tinha acabado de chegar da rua. Fui na cozinha comer alguma coisa e voltei para o quarto, e quando chego lá me deparo com ele batendo uma boa vendo um pornozão no PC dele. Na hora eu fui normal com ele, zoando-o, e não fiz nada de imediato porque ele se diz hetero e fui tomar meu banho do banheiro da suite.

Quando eu acabo de entrar no banheiro, resolvo virar para espiá-lo descabelhando aquele palhaço de 18 cm lindo que ele tem, mas ele percebe e fala que ficaria sem jeito de continuar punhetando se eu continuasse o olhando. Falei para ele nao esquentar a cabeça para ele fazer de conta que não tem ninguém ali.

Só que ele resolve abrir um porno gay no pc, e eu achado que o cara era todo hetero. O meu pau começou a subir e ele falou - vc gosta né, danado. Eu simplesmente não falei nada e voltei pro banheiro cheio de tesão.

Fiquei espiando-o atravéz de uma greta da porta ele tocar aquela boa, e ele dá aquela gozada sensacional, igual um cavalo, na sua cueca que era para nao sujar nada. Quando ele acabou de expelir, fui tomar meu banho.

Ele entra no banheiro e me pega de surpresa quando eu tava no 5 contra 1 na maior tranquilidade. Ele brincou dizendo que eu estava excitado por causa dele, e eu confirmei. Ele trouxe com ele aquela cueca toda gozada, pra jogar no lixo. Eu falei se ele ia continuar com o pau todo gozado daquele jeito e ele falou que não.

Resolveu tomar banho comigo e ele começou a me tocar todo. Como eu sempre fui comedor na escola, ele falou que tava querendo uma experiencia nova, e que gostaria que fosse comigo, e eu nao recusei porque nao tinha feito nada do tipo e estava curioso.

Ele se ajoelhou e começou a chupar meu pau de 20 cm que tava duraço de tesão e eu disse para ele fazer um 69 comigo no chão do banheiro. Eu não me controlei e gozei na bora dele na hora errada, ai ele disse que amou aquele leitinho quente jorrando na bora dele, mas ele ainda nao tinha engolido ainda, então puxei ele para o beijo para ele compartilhar aquela porra comigo e pedi para ele ficar de quatro.

Eu comecei a colocar devagarzinho, mas ele não reclamava de dor, então fui com tudo e o danado gemendo e pedindo até os ovos. Eu gozei dentro do cuzinho dele e depois pediu mais leite pra sair na boquinha dele. E eu ja com o estoque um pouco debilitado fiz um esforço, mas consegui.

Eu perguntei pra ele aonde que ele aprendeu a ser safadinho daquele jeito e ele falou que ele sempre via filmes gays sem que a gente da casa soubesse, e eu disse que fazia o mesmo.

Depois disso terminamos o nosso banho e fingimos que nada daquilo tivesse acontecido, quando estávamos na frente dos outros éramos discretos e fingíamos ser héteros, e dai isso começou a ser mais frequente. Mas estavamos no 3º ano e isso não durou por muito tempo.

Quando acabou o ano, tinhamos ficado cerca de 12 vezes. Achamos pouco, mas tinha que ser sempre escondido. Hoje mantemos contato, ele na cidade dele e eu na minha, ficando na lembrança aqueles momentos inesquecíveis.

Autor: Leonardo
E-mail - leeo.dd@live.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.