Gostaria de contar nossa história. Bom, vou me apresentar. Sou alguém que estava perdido e que me oferecia para ter a atenção de alguém, nem que fosse por uns minutos apenas.

Acho que isso exprime bem quem eu era. Vivia em sites a procura de prazer e vez ou outra encontrava alguém disposto a me usar para se satisfazer. Por conta disso, fiz algumas loucuras. Mas, isso não é importante.

O fato é que, numa dessas buscas por alguém, me deparei com um perfil de um homem espetacular. Claro que me interessei, ele é um homem lindo. Só não sabia que por traz de tal perfil estava uma outra história.

Esse perfil estava sendo usado por um outro homem, tão espetacular quanto o que aparecia nas fotos. Só que real e humano. Eu havia aberto a cam para o perfil falso e me mostrado. Não sei o que levou o homem secreto a interessar-se por mim e me adicionou no MSN. No dia 21 de novembro nos conhecemos e pela primeira vez vi um dos sorrisos mais lindos emoldurando um rosto de homem maravilhoso e hiper simpático. Claro que imediatamente também me interessei. Afinal é um homem muito bonito.

Mas nada demais até aí, pois homens bonitos têm bastante. Só que esse homem bonito mostrou-se muito mais bonito, pois o é como ser humano. Começamos a conversar e, todos os dias nos falávamos pelo MSN e, como de costume também abri a cam e me mostrei a ele. Essa era uma praxe que utilizava como que me oferecendo e esperando que quem estivesse do outro lado se interessasse por mim e me desse momentos de prazer e carinho. Não me importava comigo e sim em agradar os outros para ter companhia.

Estou passando por um problema difícil de desemprego e, há quase dois anos, não consigo algo fixo, mesmo tendo formação para conseguir algo muito bom. Contei minha história para o tal homem, agora não mais secreto. Por conta disso, em muitas vezes eu chorei na sua frente, não para chamar-lhe a atenção, mas porque, em primeiro lugar sou um chorão mesmo e, em segundo lugar, porque minha situação tinha me deixado completamente arrasado. Tinha perdido totalmente minha dignidade e o respeito por mim.

Vendo-me naquele estado, o ex homem secreto me disse: - acabei de comprar passagem pra você e vens pra minha cidade amanhã para ver se consegues algo aqui e ficar comigo um pouco.

Fiquei num misto de surpresa e alegria. Surpreso porque aquele homem que eu não conhecia direito, apenas a 4 dias, pois já era quarta feira, estava ali me pagando passagem de ônibus para eu ir para sua cidade, ficar hospedado em sua casa e se oferecendo para me ajudar. Sempre fica aquela coisa: quando a esmola é demais o santo desconfia. E eu fiquei com pé atrás.

Alegria porque, pela primeira vez, alguém estava fazendo algo por mim como ser humano, mesmo sabendo que certamente iríamos transar também. Mas, iria sair um pouco e conhecer pessoas e lugares diferentes.

Sem muitas expectativas de conseguir um emprego, mas mais no impulso de me oferecer a um homem bonito, fiz minha mala e 458 quilômetros depois ele estava me esperando na rodoviária de sua cidade. Claro que o reconheci. Impossível não ver um homem de mais de 1,80, lindo, e com um sorriso maravilhoso daqueles. Peguei minha mala e fui ao seu encontro. Que abraço gostoso. Que homem cheiroso. Que ser humano encantador.

Chegamos em sua casa, ele mora com a avó, me instalei em seu quarto. Claro que, num colchão ao lado de sua cama. Uma casa simples, mas rica demais em afeto e generosidade. Tomei um banho e fui pro quarto. Ali, pra todos os efeitos eu dormiria no chão, mas me instalei em sua cama e pude pela primeira vez tocar em seu corpo. Perceber o que eu já tinha visto pela cam, mas que agora estava ali ao alcance de minhas mãos e minha boca. Fico sem ar só de pensar.

Vai ser bonito assim lá em casa. Que beijo, que corpo, que prazer receber tudo aquilo dentro de mim. Que gozo maravilhoso. Tudo feito com muito carinho e muito silêncio. Que raiva. Queria gritar que estava sendo possuído por um homem maravilhoso. Queria que soubessem que aquele homem estava, naquele momento inteiro sobre mim e em mim. Foi muito bom. Dormi ao seu lado e, vez ou outra, durante a noite eu o tocava para ver se era real. E era.

Estava ali deitado ao lado do meu galã.

Mas como ainda estava desconfiando de que era esmola demais. Cedo na sexta feira, eu ainda continuei mandando mensagens para contatos que eu tinha, ainda na esperança de que não me abandonassem e que poderiam ficar na reserva para relacionamentos futuros onde eu teria momentos de prazer.

Ele viu.

Isso o magoou. E eu fui desrespeitoso pra com ele. Daí comecei a me enrolar em desculpas e mentiras pra que não o magoasse. Mas a mentira sempre leva a nada. Eu magoei a pessoa mais linda que eu havia conhecido e que estava ali me ajudando. Isso me deixou muito mal. Não queria perder aquele homem. Não queria magoá-lo. Ele, mesmo assim, me tratou magnificamente. Levou-me a conhecer sua família e me deixou conhecer sua vida. E mesmo magoado comigo me deixava acarinhá-lo.

Uma das coisas mais incríveis que eu fiz com ele, e só faria com ele e, só farei com ele, é deixar que ele goze na minha boca. Não tenho coragem de colocar meu próprio gozo na boca, mas o dele é diferente. É dele.

No sábado dia 25 me levou pra conhecer seus amigos numa festa de aniversário de uma amiga dele. O vi alegre, vi sorridente e o vi dançar e divertir-se deliciosamente. Ficava admirando aquele homem simpático, amigo de todos se divertindo e bebendo. Ele é lindo. Naquela noite pude ajudá-lo no banho e colocá-lo pra dormir. Estava bem caído, mas lindo. Eu fiquei acordado velando o seu sono. Acariciei seu corpo. Chupei-o e pude ficar admirando-o. UAU

Outra experiência maravilhoso foi no dia 26, domingo, fomos para um rancho da família. Lá fui fazer uma coisa que gosto muito, o almoço. Ele de sunga branca, um deus grego, foi limpar a piscina para que pudéssemos nos divertir. Brincamos muito, mas não estávamos sozinhos. Por isso só ficamos juntos com outras pessoas. A noite todos se foram e ficamos só nós dois. Aí sim tive a segunda experiência deliciosa e inusitada pra mim.

Fomos os dois ficar na piscina, nus e nos amamos demais. Foi uma das melhores transas que já tive. Que delícia ser amado por aquele homem na piscina. Que delícia saber que, naquele momento éramos um do outro. E senti todo seu corpo me envolvendo. Senti todo o seu prazer me possuindo. Que delícia.

Arrumamos nossas coisas e voltamos pra cidade. Daí mais uma vez eu me enrolei em minhas mentiras e mais uma vez o magoei. Ouvi uma coisa que ficou gravada na minha mente e nos meus ouvidos e que me machucaram muito: – nunca teria nada com você. Você não é confiável.

Essas palavras me deixaram no chão. Me fizeram sentir um verme. Mas mereci. Foi aí que vi o quanto eu estava pensando só em mim e no quanto estava machucando a ele. E mais, uma parte de nossa história diz respeito a ele. Ele está saindo de um relacionamento, mas ainda não rompeu todos os laços com seu ex-namorado. E, me disse com todas as letras que por isso preferia o outro que a mim. Nossa fiquei arrasado. Naquele noite, ao chegarmos em casa tomamos banho separados e eu chorei muito no banheiro. Me senti arrasado e minha vontade era me esconder e vir embora.

A noite me achei indigno de dormir ao seu lado e fui para os pés da cama e chorei muito. Passei horas olhando pra ele e sentindo que o havia deixado muito magoado comigo. Fiquei sentado no chão e ali cheguei a dormir. De madrugada ele acordou e me viu ali. Brigou comigo mais uma vez, porque, segundo ele, não precisava isso. Mas eu estava de novo no meu amendoim e na minha insignificância.

Foi daí que resolvi mudar. Pedi socorro a ele e que me fizesse ser confiável para ele. Me ensinasse a ser alguém que ele respeita. Pedi a ele que deletasse todos os sites que poderiam me levar a procurar pessoas que somente querem prazer momentâneo. Deixar pra trás pessoas que haviam me usado e jogado fora, mas que eu insistia em querer contato. Ele o fez. Me senti muito mais leve e naquela noite eu o amei deliciosamente. Ele ainda estava me evitando, mas consegui romper as barreiras e tive o seu gozo novamente na minha boca e no meu rosto.

Estava na hora de voltar e ele viria comigo na viagem, pois iria acertar umas pendências com o seu ex.

Que viagem maravilhosa. Que delícia estar ao lado daquele homem naquele ônibus. Nos acariciamos a noite inteira e passamos a maior parte do tempo de mãos dadas. Mas que tormento pra mim. Ele estava indo ao encontro do ex. Nunca me prometeu nada. Eu sabia desse relacionamento dele. Mas que sensação ruim. Eu estava ansioso por saber qual seria as nossas reações ao chegarmos e ele encontrar o cara. Chegamos, pegamos nossas malas, demos um apertado abraço e nos despedimos.

Fiquei com o coração super apertado. Fomos caminhando, distantes um do outro, mas nossos olhos se cruzavam. Subimos a escada rolante, ele na frente e eu 3 degraus depois e o ex estava lá esperando, no topo da escada. Meu coração queria saltar pela boca. Ele se aproximou e deu um abraço no cara. Nossa eu queria pular no meio deles. Que raiva, que droga, que ciúme. Fiquei olhando os dois caminharem para outra saída. Louco de vontade de ir atrás dele. Louco de vontade de pedir, não me deixa.

Eu sabia que seria assim. Não temos nenhum compromisso firmado. Nunca fizemos promessas de amor. Mas eu senti muito ciúme, sem direito algum pra isso. Estamos aqui próximos um do outro, em cidades vizinhas e eu não consigo tirá-lo da minha mente. Mando torpedos o dia inteiro e fico contando as horas e olhando o celular o dia inteiro para ver se não tem mensagens dele.

Agora estou no aguardo para voltamos para a cidade dele. Fui a primeira vez para encontrá-lo. Estou indo agora para trabalhar.

Espero que consiga um bom emprego e seja bem sucedido profissionalmente em sua cidade. Preciso disso por mim. Mas quero fazer isso por ele também.

Um dia eu quero ouvi-lo dizer: TENHO ORGULHO DE VC.

Eu torço para que, em primeiro lugar sejamos sempre amigos. Mas espero que possamos construir nossa história daqui pra frente em bases bem legais pra ambos.

Ele é demais. Quero tratá-lo como a um rei. Ele merece.

Se estou apaixonado? Sim...

Se o quero pra mim? Ô, e como.

Mas antes quero me firmar para que ele me queira e vamos deixar o tempo ser o árbitro de NOSSA HISTÒRIA.

Autor: O Felizardo
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.