Nasci no interior de São Paulo e vim para cá para estudar como havia muito comentários de que eu era gay e tal, pois nunca tinha ficado com nenhuma menina meus pais decidiram por eu para morar com meu tio, que na epoca estava com uns 43...

Ele trabalha na CET, isto já faz 8 anos. Hoje to com 25 moro só, mas vamos ao que interessa.

Este meu tio é motoqueiro da CET, ele ainda continua inteirão, sempre teve um corpo forte, cabelo grisalho, rosto quadrado.

Vim morar com ele, nos primeiros dias foi meio estranho pros dois aquilo de acostumar, mas com o passar do tempo fomos ficando de boa.

Ele sempre me perguntava como eu estava na escola de namorada, notas e por ai.

Eu fui sentindo um desejo por ele, e ele foi percebendo, batia altas punhetas para ele, chegou um dia que ele começou a mexer na mala dele na minha frente, e fui perdendo o controle e sempre olhando mais e mais, sabem como é ne?

Um dia eu cheguei em casa e estava batendo uma para ele na sala dai que ele chega e me pega...

Fiquei sem graça de tudo que é jeito, ele falou "relaxa é normal de homem mesmo" e saiu da sala, no fim do dia a gente assistindo tv e eu no maior sem graça, ele vira e pergunta se pode me perguntar algo e eu digo que sim, cagando de medo de eu ser ou nao gay, ele perguntou se eu tinha fimose, eu falei que sim ele voce tem tirar isto, eu falei que nao ia fazer cirurgia ele disse nao precisa bate umazinha e puxa com tudo, falei que nao tinha coragem ele disse um dia te ajudo, e fiquei com aquilo na cabeça dias...

Num sabado ele chegou do trabalho de uniforme, assumo que ver ele daquele jeito me deixa de pau duro na hora e fiquei, ele percebeu e falou vamos rancar este cabacinho do seu pau hoje, eu falei to com medo, ele mandou eu ir pro banheiro e começar a bater uma, assim fiz, ele entrou lavou as mãos e começou a pegar no meu pau, puxou duma vez e o freiozinho rasgou, na hora doeu, sangrou, ele me limpou com a toalha, me levou para cama, mandou descansar.

Fiquei um bom tempo no maior cuidado ele mandou eu ficar uns dias sem bater umazinha, passou uns 20 dias ele me perguntou se tava tudo bem eu falei que sim ele pediu para ver e deixei, ele ficou alisando minha virilia minha bunda e fiquei de pau duro ele sorriu e disse...

continua...

Autor: Victor
E-mail - victor_eneascandido@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.