O Edu me puxou pelo cabelo me pegando quase que a força e me deu um beijo ardente, comecei a dizer coisas sem sentido e implorando pelo seu pinto no meu cuzinho.

Edu= Hoje sou eu que mando, minha mulherzinha!!!

O seu maridinho aqui, o seu macho vai mandar e você só obedecer. Cada palavra que o Edu falava me deixava muito excitado, eu já tremia todo,dos pés e cabeça.

Ele começou a ralar o seu corpo no meu e me deixando cada vez mais louco, eu implorava a ele por carícias mais ousadas, e pelo seu pau.

Ele me dava apenas uns tapinhas de leve no rosto me chamando de piranha, safada e de sua mulherzinha eu comecei a ficar louco de tesão e tentei colocar minha mão em sua piroca, ele me segurou os braços com as suas mãos.

EDU= Gosta de macho não gosta sua piranha?

EU= Adoro!!

EDU= Vou te fuder de jeito hoje minha mulherzinha.

EU= Enfia o seu pinto em mim, vai!!!! Enfia gostoso!!!

Finalmente ele liberou os braços e eu imediatamente virei de bruços para o meu machinho.

EU= Vem!!! Mata a minha vontade!!!!!

O Edu já entrou com tudo no meu cuzinho, e eu urrava de tesão, até que senti sua porra invadindo o meu buraco e me enchendo de sua porra, ele me soltou ofegante, mais o seu pinto mesmo depois de gozado, continuou duro enterrado no meu cú.

Ele tirou o pinto do meu cu e me colocou de frente e eu levantei as minhas pernas.

EU= Me come assim meu macho. Me fode olhando bem na minha cara.

A sensação de vê-lo meter em mim era simplesmente maravilhoso, o Edu fazia o papel perfeito de macho dominador. E em pouquíssimo tempo e seguindo aos seus instintos ele já me fudia com maestria.

Ele metia com vontade e às vezes dava uma pequena paradinha para voltar o seu fôlego e me fuder com gosto e pressão.

O Edu de olhos fechados tremia a boca, eu estava sendo deliciosamente fudido pelo meu amigo de infância, que agora estava sendo o meu macho.

O Pau dele escapuliu do meu cú e eu o coloquei de volta e beijei a sua boca. E meteu com mais força, as nossas peles se colando por causa do nosso suor.

EU= Isso!!! Mete. Enfia no meu rabo e arrebenta o meu cú. Me come!!!!!!! Me fodi!!!!O movimento do Edu no meu rabo era completamente frenético.

Eu ouvia alto a sua respiração, e a cada enterrada dele batiam na minha bunda com tanta força que fazia barulho.

Era um som delicioso de ser ouvido, sobretudo porque quando agente ouve, sabe que o macho está prestes a gozar.

O Edu deu uma ultima estocada e gritou já gozando dentro do meu cuzinho, tirou o seu pinto e caiu na cama. Estávamos exaustos e acabados de tanto fuder.

Ficamos um tempão deitados e até dormimos um pouco, acordei com o Edu fazendo cafuné nos meus cabelos.

EU= Que horas são?

EDU= Já passa do meio dia.

EU= Nossa!!!!!!!!! Isso tudo?

EDU= Uhu. (BALANÇANDO A CABEÇA E ME DANDO UM BEIJINHO DE ESTALINHO)

EU= Estou faminto.

EDU= Eu também. Vou pedir uma comida para gente, tem um restaurante aqui perto.

Eu sempre ligo e eles mandam rapidinho.

EDU= Por que você não tomar um banho, que eu vou dar uma arrumada aqui no quarto e no quarto de hospedes.

EU= Vou sim. Levantei e fui direto para o chuveiro e quando terminei o meu banho, o Edu já tinha arrumado os dois quartos e também pedido o nosso almoço.

EDU= (ME ABRANÇANDO) Você está tão cheiroso.

EU= E você não está nada cheiroso. (DEI UMA GARGALHADA)

EDU= Vou tomar um banho agora, se chegar a nossa comigo antes deu terminar o dinheiro está em cima da mesa na cozinha.

EDU= (GRITANDO DO BANHEIRO) Eu pedi Calzone de frango com queijo você gosta?

EU= Eu adoro.

A campainha toca, era o entregador trazendo a nossa comida.

EU= (GRITANDO PARA O EDU) Já chegou a nossa comida.

O Edu feio enrolado na toalha e terminando de enxugar os seus cabelos.

EU= (ELOGIANDO) Edu o seu corpo esta muito lindo, eu sempre quis ter esses gominhos no meu abdômen.

EDU= (RETRIBUINDO O ELOGIO) O seu corpo é muito lindo também. Mais se você quiser esses gominhos tem que fazer muita abdominal.

Sentamos à mesa e comemos o Calzone. Estávamos mesmo famintos, em alguns minutos já tínhamos comido tudo.

O Edu levantou e foi lavar os pratos e eu fui para a sala e ligando a TV deitei na poltrona.

EDU= Que tal vermos um filme?

EU= Qual?

EDU= Escolhe ai.

EU= (PASSEI OS OLHOS NOS FILMES E PEGUEI) Vamos assistir Glee. A segunda temporada eu ainda não conheço.

O Edu pegou o filme da minha mão e colocou no vídeo, jogamos umas almofadas no chão em cima do tapete e deitamos para assistir ao filme.

Apoiei a minha cabeça no peito do Edu que ficava fazendo cafuné nos meus cabelos.

No meio do seriado a minha atenção foi desviada para o pinto do Edu que estava apontando para o teto de tão duro.

Ele estava só de toalha e parecia uma cabana de índio. Abri a toalha deixando o seu pinto à mostra e passei a brincar com ele, dava tapinhas e alisadinhas às vezes passava a pontinha do meu dedo ao redor do buraquinho da cabeça do seu pau que saía aquele delicioso líquido ralinho e meladinho.

Desci o meu corpo e me alojei entre as suas pernas e passava o seu pinto pelo meu rosto e lábio.

EU= Você bem que podia dormir em minha casa hoje.

Ia ser tão bom! (SORRI COM CARA DE SAFADO)

EDU= Eu vou. (CARA DE PUTO TARADO)

Cheirei os seus pentelhos e o saco, o pinto do Edu era muito cheiroso. Coloquei a minha boca bem devagar no seu pau e fui deslizando.

Tirei o seu pinto de minha boca e deslizei novamente no meu corpo, só que desta vez para cima e fui ao encontro da sua boca. Levantei suas pernas, fiz com que ele as segurasse ficando de franguinho, me agachei, olhei para aquela bundinha ali toda escancarada se oferecendo a mim.

Seu cuzinho era bem bonitinho, era ainda bem fechadinho, e bem peludinho. Vendo aquela coisinha piscando para mim não resisti e cai de boca metendo e enfiando a língua, nele.

EDU= Ai que lingüinha maravilhosa!!! Chupa vai, mete essa língua no meu rabo.... Vai Yurinho lambe meu cu.... Ai delicia...

Com os dedos abria ainda mais o seu cuzinho e assim enfiava minha língua inteira completamente dentro de seu cu, sentindo o sabor.

Chupei-o tanto que a minha saliva escorria. Comecei a brincar com os dedos, primeiro um, depois dois, quando já entrava o terceiro, percebi que o Edu já estava totalmente relaxado me levantei, segurei o meu pinto e apontei para o seu cuzinho encaixando a ponta da cabeça na portinha, e dei uma forçadinha.

O Edu deu um grito e travou o cú.

EU= Tente relaxar. Só vai doer no início depois passa.

EDU= Dói muito meu amor.

EU= Só dói para entrar a cabeça, mais se você quiser parar eu paro.

EDU= Não!!! Continua!!!! Eu quero!!!Nisso o meu pau entrou de uma vez, e o Edu deu outra travada, mas já era tarde o meu pinto já estava todinho dentro dele.

EDU= AIiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!! Caralhooooooooooooooooo!!!!!!

EU= Você não é mais virgem, o meu pinto já está todinho dentro de você.

Ele sorriu. Dei uma pausa, com o meu pau totalmente enterrado no cu do Edu.

EDU= Nossa Yuri, que delicia..... Ter seu pau, arrombando o meu cu.... Vai Yuri pode meter pra valer... Mete gostoso no meu cú vai!!!!Comecei a meter bem devagar e lentinho.

EDU= Porra Yuri mete com força... Vai, porra, me come... Mete... Me fode com vontade. (ENTRE GEMIDOS E QUASE ESTÉRICO)

Fiz o que me pediu e bombava com pressão no seu cuzinho apertadinho.

EDU= Isso!!! Assim!!! Ai, Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! Aiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!...Delícia de caralho.... Aiiiiiiii! Yuri... Me come...Me fode...

Edu gemia e gritava com minhas estocadas e eu o segurava, chupava seus mamilos, mordia, o segurava pelos ombros e enfiava fundo e gostoso.

Depois de um tempo, passei a enfiar bem devagar, tirei um pouco, e voltei a meter. Entrou tudo de novo.

EDU= Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!! Hummmmmmmmmmmmmmmmm!! Hummmmmmmmmmm!!!! Ele gemia alto.

Eu entrava e saía devagar do seu cú e fui aumentando, comecei a meter com vontade, a entrar e sair com meu pinto duro, olhando dentro dos seus olhos, beijando seus lábios, mordendo sua língua, socando o meu pau bem fundo.

EDU= Que delicia Yuri, mete no meu cu vai, mete no cu do seu macho. Me enche de porra quentinha. Vai... Vai... Caralho.... Que delicia... Aiiiiiiiiiiiiiiii!!!! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!! Que delicia... Goza Yuri...

O Edu começou a se masturbar violentamente enquanto eu fudia no seu cú.

EDU= Eu já to gozaaaannndooooooooo.... To gozando meu amorrrrr, goza comigo!! Hummmmmmmmmmmmmmmmm!!! Hummmmmmmmmmmmmmm!!

EU= Eu também to gozandoooooooo..... Ahhhhhhhhhhhhh...... Ahhhhhhhhhhhhhhh.. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmm!! Hummmmmmmmmm!!

O beijei para terminar de gozar.

EDU= Eu sei que vou ter que ser o seu macho, mais de vez em quando vou querer que você me foda também viu! Sorri para ele e o abracei, caindo sobre o seu corpo.

EU= Está certo. Eu te como de vez em quando, mais é você que vai ser o macho. O meu machinho.

EDU= Deixa eu recuperar o fôlego um pouquinho que eu já vou te comer bem gostosinho do jeitinho que você gosta.

FIM.

(CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.