Esta passagem é verdadeira e aconteceu quando eu tinha 12 anos, hoje tenho 45.

Estava no ginasio,e tinha um primo do meu pai que vou chamar de Zé,quase não tinhamos contatos,certo dia eu estava voltando da escola ele me abordou,ocm aquelas conversas que eu não entendia nada,era igenuo,ele trabalhava de porteiro no cinema da cidade,e disse quando eu quisese ir a matinê ele liberava para mim,mas eu tinha fazer tudo que ele quisesse.

Ele tinha 18 anos era magro,não era bonito mas nem tão feio...eu perguntei o que eu tinha que fazer,ele mostrou uma casa velha e disse vamos entrar aqui que eu te falo ja estava anoitecendo,eu pensei ele é meu primo e não vai fazer nada de ruim mim,eu apenas segui ele,pulamos o muro da casa ele encostou no tanque e colocou seu pau para fora,eu me assustei na hora,não dava para ver direito apenas a claridade da luz da rua refletia,ele punhetava e pediu para eu pegar em seu pau, e dizia todos os domingos eu podia ver bang bang no cinema,fiquei meio sem jeito,era novidade para mim tudo aquilo,ele puxou minha mão dai pude sentir como era grande e grosso,conforme eu apertava ele pulsava em minha mão,eu sentia minhas pernas bambas,e meu pintinho deu sinal de vida,ahei estranho tudo aquilo, e meu primo me ensinando eu punhetar ele,enquanto isso ele percorria meu corpo igenuo,que nunca tinha sido tocado.

Ele pedia para eu mamar seu pau,recusei na hora mas veio outra oferta,me daria umas figurinhas raras para meu album,dai abaixei e tentei colocar na boca,senti um cheiro diferente,mas era gostoso,eu só lambia a cabeça,pois não cabia em minha boca,e sentia um liquido visçoso sair dele,ele me bolinhando,abaixou meu shorts,e alisava minha bunda,me puxava para seu lado,passou guspe no dedo e começou me dedilhar o anus,senti uma sensação diferente,uns arrepios,uns calafrios,ele colocou o dedo senti uma dorzinha e um frio na barriga,aquele dedo mexendo em minhas pregas,quanto mais ele punhetava meu cuzinho mas liquido saia de seu pau,era salgadinho,se misturava com minha saliva,do nada ele disse quero comer seu cuzinho,ele esta implorando oruma vara,vou te fazer uma putinha,confesso fiquei com medo na hora,nunca podia imaginar que um pau daquele tamanho pudesse entrar dentro de mim...ele dizia o primo vai ser bonzinho,eu respondia eu não estou fazendo direito,ele confirmava que sim...

Ele tirou totalmente meu shorts me encostou no tanque,lambuzou meu cu de saliva e sua vara tambem,e comçou a pincelar na entrada,eu sintia umas coisas estranhas,até que ele forçou a cabeça bem na entrada,eu dei um grito e vi estrelas,e afastei meu corpo,pois ele não estava me segurando,e disse não quero isso naun doi muinto,ele calma,eu coloco devagar,eu recusando,e dizendo que tinha ir embora,ele a é vai me diexar. na mão,então chupa mais um pouco,ele colocou em minha boca mal eu sabia que ia levar um banho de porra,ele segurou minha cabeça e gozou na minha boca, me assutei e engasguei, e joquei tudo fora...ele me pideu segredo, caso contrario iria espalhar que eu era viadinho.

Depois continuo...

Autor: Roni
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.