Acordamos praticamente nós três na mesma hora, com o despertador tocando.

RICARDO FALANDO COMIGO= Temos que ir embora! Ele já foi levantando.

RICARDO= Eu não me lembro de ter vindo para o quarto.

EDU= Você estava bêbado demais para se lembrar. (DEU UMA GARGALHADA)

Pela primeira vez eu estava tímido e sem assunto, dei um sorrisinho bem sem graça e fui levantando da cama e vestindo a minha bermuda e camisa.

O Ricardo ficava me apressando e eu não sabia o que fazer se ia com ele ou ficava para conversar com o Edu.

RICARDO= Não vou ficar te esperar mais viu! Já estou indo. (E SAIU PORTA A FORA)

O Edu ficou me olhando fixo nos olhos.

EU= O que vamos fazer agora! O que vai acontecer com nós dois.

EDU= Não sei! (SE APROXIMOU) Eu só quero te beijar. E nos beijamos, aquele beijo era com certeza diferente de todos os beijos e já dei com todos os homens que eu tive.

EDU= Vamos matar aula hoje e ficar aqui em casa. Os meus pais só chegam à tardinha. Peguei o telefone e liguei para a minha casa.

EU= (LIGANDO PARA A MINHA CASA) Mãe, sou eu o Yuri!

MAMÃE= Você ainda está na casa do Edu? Você vai se atrasar para a aula meu filho, e ainda tem que passar aqui em casa para se trocar.

Enquanto falava com a minha mãe no telefone o Edu me abraçou por trás e ficava me dando beijinhos na nuca.

EU= Eu estou te ligando para dizer que vou direto daqui para o colégio, o Edu me emprestou uma roupa.

MAMÃE= Está bem meu filho e tenha uma ótima aula, eu vou sair na hora do almoço e só chego à noitinha viu!

EU= Esta certo, mãe! A sua benção!

MAMÃE= Que deus te abençoe meu filho.

Desliguei o telefone e fomos tomar café.

EU= Estou faminto.

EDU= Eu também.

Tomamos um delicioso café, com direito a sucos diversos e pãezinhos de queijo quentinho. O Edu que preparou tudo para mim.

EDU= Acho que vou tomar um banho. (ELE SAIU E FOI PARA O BANHEIRO, E VOLTOU)

EDU = Vamos tomar um banho juntos. (PEGANDO PELA MINHA MÃO E ME LEVANDO JUNTO)

A água caia sobre os nossos corpos, e o Edu me abraçou por trás e ficou alisando o meu peitoral e abdômen.

Ele beijava o meu ombro e dizia que não queria me perder me virou de frente para ele e nos beijamos. Desligamos o chuveiro e fomos em direção ao seu quarto. Entramos para quarto e ele me beijava com seus lábios molhados e quentes, eu andava de costas em direção á cama enquanto ele me segurava pela cintura, roçando o seu pau duro no meu pau que já estava duro também e beijava minha boca. Deitei na cama e o Edu deitou-se sobre mim, o abracei forte girando nossos corpos e ficando por cima, chupei carinhosamente o seu peitoral, desci até a barriga, e fui direto para o seu pinto. Segurei firme o seu pau e beijei e em seguida chupei a cabeçinha, e fui descendo até o saco raspadinho... Era uma loucura aquilo tudo que estava acontecendo.

EDU= Deita do meu lado e fica de bruços. Foi um pedido que eu imediatamente obedeci. Ele abriu a minha bunda e começou a chupar o meu cuzinho, a sua língua nervosa me levava ao delírio, o Edu lambia do meu reguinho até o centro do meu cuzinho.

EU= Enfia o seu dedo. Ele enfiou bem devagar um dedo... Depois dois... E finalmente três, o Edu me fodia com seus três dedos me fazendo gemer muito e implorar pelo seu pinto no meu cuzinho.

Senti ele botar a cabeça e forçá-la uma... Duas... E na terceira senti sua piroca me penetrar lentamente.

EU= Hummmmmmmmmmmmmmm!! Que delicia!!!!!!!!!!!!! Adoro um pinto no cú!!!!!!! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!! Isso põe gostoso!!!!!!!!!!Ao aumentar a velocidade do vai e vem, ele bombava rapidamente me deixando molinho.

EDU= Ta gostando ta?

EU= (ENTRE GEMIDOS) To.

EDU= Então geme pro seu gostoso aqui geme! Que cu gostoso!! Sempre sonhei em comer o seu cuzinho e agora eu to realizando o meu sonho.

EU= Isso !!!!!!!!!!!!! Me come!!!!!!!!!! Mata a sua vontade e realiza o seu sonho, me fudendo bem gostoso!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmm!!!!! Que delicia de pinto!!Comecei a rebolar no pau do meu amigo machinho.

EU= Nossaaaaaaaaaaaaa!! Eu não quero mais outra coisa na vida, eu só quero esse cuzinho.

EU= Ele é todinho seu meu machinho gostoso. Fode o seu amigo viadinho bem gostoso, fode!!!!!!!!!!!!! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!! Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!

EDU= Eu vou gozar meu amorrrrrrrrrrrrr!!! Vo gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!

EU= Goza!!!!!!!!!!!! Enche o meu cú com a sua porra vai!!!!!!!!!!!

O Edu deu uma socada tão forte no meu cú e gozou e me fazendo também gozar sem mesmo eu tocar no meu pau.

EU= Você precisa trocar o lençol da cama. (RISOS)

EDU= Por quê?

EU= O lençol ficou todo gozado com a minha porra.

EDU= Depois eu troco, ainda vamos gozar muito nele antes deu trocar.

EU= Você esta ficando muito taradinho. (SORRI)

EDU= Eu sempre fui tarado por você. E era com você que eu queria perder a minha virgindade. Deitamos de conchinha, seus braços fortes me apertavam.

EU= Me explique uma coisa, Se você diz que me ama porque me ajudou a mentir para os meus pais quando eu disse para você que ia passar a noite com uma mulher mais velha.

EDU= Eu nunca consegui negar nada que você me pedia, mesmo que eu não gostasse ou que me fizesse ficar triste, muitas vezes eu ia para casa chorando porque eu te via ficando com aquelas meninas do colégio.

EDU= Você as beijava, e eu queria estar no lugar delas. Morria de inveja e sofria muito. Foi ai que comecei a dizer que eu trepava com mulheres mais velhas para contar vantagens e esconder os meus verdadeiros sentimentos.

EU= Eu menti para você naquele dia, eu não fui me encontrar com uma mulher, foi com um homem.

EDU= Eu não quero saber de nada disso. A única coisa que me interessa agora é que eu estou com você.

EU= Isso quer dizer o que?

EDU= Que eu quero ser o seu namorado. Quer namorar comigo?

EU= Eu nunca quis namorar ninguém sério. Ano que vem eu vou embora e mora em Portugal, terminar os meus estudos e me formar, trabalhar e morar sozinho. Eu não pretendo voltar para o Brasil.

EDU= Mais e nós dois?

EU= Não sei. É por esse motivo que eu só trepo com os homens mais velhos, eu não queria me envolver eu só queria aventuras com eles.

EDU= Eu não quero te perder.

EU= Vamos ver no que vai dar isso, se for para ser será. O Edu me virou e me beijou.

EDU= Eu preciso fazer uma coisa! Só não tive coragem ainda.

EU= E o que é isso!

O Edu começou a acariciar o meu peito e foi descendo e segurou no meu pau que já foi ficando duro em sua mão.

EDU= Você não precisa fazer isso!

EU= Mais eu quero muito fazer isso com você. Eu quero me entregar totalmente a você.

O Edu voltou a me beijar e passou a me masturbar bem lentinho como se estivesse fazendo uma massagem.

EDU= Eu nunca peguei num pinto que não fosse o meu, se eu tiver fazendo alguma coisa errada você me ensina ta.

EU= Ta.

Fui ficando com a respiração acelerada e o Edu foi aumentando a velocidade.

EU= Bate uma punheta bem gostosa nele... Bate..... Isso!!! Que delicia!!! Me faz gozar na sua mão. Hummmmmmmmmmmmmm!! Hummmmmmmmmmmmm!!

EDU= (TAMBÉM COM A RESPIRAÇÃO OFEGANTE) Não quero que goze na minha mão. Quero sentir a sua porra na minha boca meu amor. E pela primeira vez o Edu colocou um pau na boca.

EU= Aiiiiiiiiiiiiiiiii!! Com os dentes machuca!!

EDU= Me desculpa!!!

O Edu foi pegando jeito e rapidinho já conseguia chupar bem gostosinho. O Edu engasgou algumas vezes me chupando.

EU= Isso!!!!!!!!!!! Me chupa gostoso!!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmm Que delicia!!!

Ele lambia a cabeça engolia ate a metade voltava pra cabeça descia ate o meu saco, então eu voltava para a cabeça do meu pau e chupava igual a um picolé.

Eu não agüentando mais de tanto tesão segurei pelos seus cabelos com uma das mãos e com a outra peguei no meu pau e enfiei tudo na sua boca.

O Edu engasgou e fez vômito mais não parou de chupar. Ele tirou o meu pau da sua boca para respirar um pouco, o meu pau estava todo babado da sua saliva. O Edu sorriu e voltou a me chupar, arrancando de mim vários gemidos. A sua boca fazia um barulho, dava uns estalos enquanto me chupava.

O meu corpo estremeceu, eu estava prestes a gozar. Puxei o Edu para cima do meu corpo mais ele relutou e não saiu do lugar, não tirou a boca do meu pinto.

EU= To quase gozandoooooooooooooo!!

EDU= Então goza!!!!!!

EU= Você não precisa engolir a minha porra!

EDU=Mais eu quero!! Quero engolir tudinho meu amor.

Eu= Ta vindo!!!! Ta vindo!!!!!!! To gozandooooooooooooooooooooooo!! Que deliciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! Hummmmmmmmmmmm!!

O Edu engoliu toda a minha porra e ainda passava o meu pinto babado pela sua cara e dava beijinho e passava a sua língua ao redor da cabeçinha do meu pau. Ele fez tudo isso sorrindo, o prazer estava estampado em sua cara. Ele foi subindo pelo meu corpo até a sua boca se encontrar com a minha.

EDU= Foi maravilhoso te chupar e sentir a sua porra meu amor. (ME BEIJOU) Agora só falta uma coisa para eu me sentir seu por completo. (CARA DE SAFADO)

Eu já sabia o que ele ia me dizer, mais mesmo assim perguntei o que era.

EDU= É dar o meu cuzinho virgem para você.

EU= Eu quero que você saiba de uma coisa, eu sou passivo.

EDU= Eu já percebi isso! Desde ontem você não tentou me comer, se você fosse ativo eu já seria descabaçado. (RISOS) Demos boas risadas juntos.

EU= Eu vou tirar o seu cabaço sim. (COMEÇEI A ALISAR A SUA BUNDA) Mais quero deixar bem claro para você que eu sou o passivo e se você quiser continuar comigo terá que ser o ativo.

EDU= Eu quero ser o seu macho. Eu só quero que me coma para saber como é ter um pinto no cú. (RISOS)

EU= O meu machinho está ficando muito safado. (BEIJEI A SUA BOCA GOSTOSA E CARNUDA) Mais antes deu tirar a sua virgindade, quero que você me coma gostoso mais uma vez. (VOLTEI A BEIJÁ-LO) To com tanta saudade do pinto no meu cuzinho.

EDU= Você não precisa nem pedi meu amor, o macho foi feito para satisfazer a sua fêmea.

EU= Nossa!!! Que gostoso ouvir você falando assim!!!!

EDU= Vou fuder a minha mulherzinha sempre que ela quiser. (ME DAVA BEIJINHOS CARINHOSOS POR TODO O MEU ROSTO)

EU= Eu quero agora!! Quero ser fudido agora!!

FIM.

(CONTINUAÇÃO).

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.