Bem meu nome é Max hj com 45 anos ja publiquei alguns contos,vou relatar breve minha infancia para depois relatar meu amor Bandido..

Com 12 anos meu primo tirou minha virgindade,ele começou a brincadeira aos 10 ele com 18 anos,aos doze anos ele conseguiu meter uma vara de 22 cms em minha bunda, até hj sinto flash daquele dia, onde vi estrelas, e as pernas ficaram bambas, mas depois de varias tentativas ele conseguiu entrar com aquela vara dentro d emim, dai foi varias vezes na semana era um vicio isso era decada de 70...

Depois foi um peão que trabalhava com meu pai, no caminho da escola me seduziu me levou para um mato e meteu a var em mim foi dificil, pois  ele moreno, uns 22 cms e muinto grosso,m as fui valente aquentei até ver suas bolas batendo em minha bunda branca,e sem pelos...

Sempre qdo. voltava da escola eu dava meu cu para aquele peão,e as vezes a noite meu primo,me lambia o cu e depois metia aquela vara ate ver ela sumir dentro de mim,aos 13 anos mudei para cidade para estudar,log inicio levei uma cantada de um aluno do Normal antigo colegial ele tinha 19 anos,me levou até poraõa sua casa e meteu sem dó,era uma bela pica,depois foi um professor que me deu carona na saida do colégio,me levou até uma mata,me beijou,e me lambeu corpo todo,ele pediu apra eu chupar foi primeiro que eu chupei, era um belo cacete de uns 18 cms grosso..

Depois foi sr Zé da quitanda, me dava chocolate e doces, um dia de chuva parei na sua quitanda ele pediu para entrar, pois chovia muinto e ele iria fechar, eu entrei e entrei na vara, me levou para os fundos, e me apalpou, tirou minha roupa, e  me passou a vara e ainda disse vc ja deu este cuzinho menino, eu balancei a cabeça que sim.

Seu Zé da quintando tinha pau meio torto e grosso doia muito, meteu uns 20 minutos depois gozou em minha boca, sempre meu cu piscava eu passava na quitanda....

Isso foi uma sequencia até aos 14 anos qdo. vim para SP...

Agora começa minha história atual...continua....

Autor: Max
E-mail - Não Divulgado
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.