Acordei às duas horas da tarde e minha avó disse que já estava preocupada de tanto que eu dormia. Mal sabia ela que a minha noite tinha sido de muita foda e eu fiquei exausto de tanto ser fudido.

Almocei e deitei na rede na varanda e ainda dei uns cochilos. Comecei a escutar uns assovios e procurei de onde vinha, era o Tião que estava tentando chamar a minha atenção para que eu fosse ao seu encontro.

TIÃO= Ontem não deu pra aparecer por que o Luizinho não deixou e disse que ia fazer um escândalo se eu viesse te procurar.Fingi ter ficado chateado e aborrecido.

TIÃO= Mais não fique assim, daqui a um tempinho vou para o curral e te espero lá. (ALISANDO E OLHANDO PARA O SEU PINTÃO) Ele ta com saudade da sua boquinha.

EU= (FIQUEI OLHANDO PARA A SUA MÃO QUE ALISAVA O PRÓPRIO PINTO) delícia!!!!

Depois de um tempo fui para o curral me encontrar com o Tião e ele estava tomando banho num chuveiro improvisado pelos peões.

TIÃO= Eu tava todo suado e fedendo e aproveitei pra dar uma lavada no meu pinto para ele ficar cheiroso pro cê.

TIÃO= Tenho que chegar em casa sedo hoje. Sabe como é que é né? Viado é pior que muié, Oh, bicho ciumento!

EU= O Luizinho vai ver que você tomou banho e pode desconfiar.

TIÃO= Eu faço as vontades dele, mais quando ele passa dos limites mostro que sou o macho e ponto final.

TIÃO= Agora venha aqui e dá uma boa chupada no meu pinto. Do jeito que eu to com saudade eu vou gozar rápido. Comecei a alisar o seu peitoral e desci para a sua barriga.

TIÃO= (PEGANDO A MINHA MÃO E COLOCANDO NO SEU PAU) Pega no meu pinto. Bati uma punheta bem de leve e suave.

TIÃO= Mete a boca nele.

Fiquei de joelhos e obedeci e, olhando faminto para ele, pus a sua jeba na boca. Prendi meus lábios nela e fui deslizando com alguma pressão pela lateral, escorregando da ponta até a base. Enfiei o que cabia na boca, mamando com uma energia que deixou o Tião descontrolado.

TIÃO= Nossa!!! Que delicia!!! Que fome é essa!!!

EU= To com fome do seu pinto meus macho. Me dê um banho de porra vai!! E voltei a mamar no seu pintão.TIÃO= Viadinho safado!! Vô te dar uma surra de pinto, você quer?

EU= (TIREI O SEU PINTO DE MINHA BOCA) Quero!! Bate com ele na minha cara! Vai! E depois o saco no meu rosto! (PEDI TOMADO PELO TESÃO)Ele atendeu. Primeiro, me deu uma bela surra de pinto e, em seguida, esfregou o saco no meu rosto. Empurrou a minha cabeça para trás e passou o seu saco no meu nariz.

TIÃO= Cheira meu saco, viado! Sente como ele está cheiroso. Tratei de abocanhar assim que ele o pousou sobre os meus lábios e ainda dei umas dentadas de leve. O Tião enfiou o pintão na boca e me segurando pelos cabelos me trouxe contra o seu corpo.

TIÃO= Se você não agüenta o meu pinto no seu cú, vai agüentar ele na sua boquinha.

Ele afrouxou por um instante para que eu pudesse tomar fôlego e em seguida bateu com o seu pau na minha boca.

TIÃO= Abre bem a sua boca pra eu enfiar ele.Abri o máximo que eu podia a minha boca e ele ficava enfiando e tirando e eu engasguei algumas vezes.

TIÃO= Vou te dar um banho bem quente de porra.

EU= Eu quero!!! Quero engolir a sua porra também. Comecei a esfregar o seu pinto na minha cara.

TIÃO= Põe ele na boca e não tira não que eu vou gozar.

Voltei a abocanhá-lo e em seguida explodir a porra em jatos fortes que lambuzou toda a minha cara.

EU= Nossa! Quanta porra!! Ai que delicia!!!!!!!! Ai que gostoso!!!

O Tião me levantou, arriou a minha calça e ficou cutucando o seu pinto ainda duro no meu cuzinho.nPor um momento eu quase pedi para que ele me fudesse com o seu pintão, mais ai me lembrei em como estava o cuzinho do Luizinho e desisti.TIÃO= Dá o seu cú pra mim, dá?

EU= Se você quiser pode gozar na estradinha do meu cú.

TIÃO= Assim eu não quero. Eu quero fuder no teu cuzinho.

Ele já fui tentando enfiar o pau em mim, mais eu tirei a comecei a masturba-lo.

TIÃO= Se você não fosse tão gostoso eu nunca mais te procurava. O que eu gosto mesmo é de fuder um cuzinho e você nunca vai deixar eu te enfiar o meu pinto nele.

EU= (FAZENDO CARA DE SAFADO) Pense bem! Eu te chupo e o Luizinho da o cú para você e ele te chupa também.

Qual homem que não ficaria orgulhoso por ter dois viadinhos a sua dispocição?

TIÃO= Isso é verdade.

EU= Então vamos calar a boca e goza na minha boca de novo vai! Ajoelhei de novo e segurei nas suas pernas grossas e musculosas.

EU= Bate uma punheta pra eu ver.

O Tião pegou no seu pau e batia uma deliciosa punheta acerelada e eu ora lambia o seu saco, ora abria bem a boca e ele continuava batendo com a cabeçona do seu pinto em minha boca.

TIÃO =Abre bem a sua boca que eu vou gozar. Veio mais porra do que da primeira e eu ali parado de boca aberta só recendo o leitinho quente e grosso daquele peão tesudo e caralhudo.

TIÃO= Se é pinto na boca que você quer, vai ter meu viadinho. Toma!!! Toma tudo! Viado safado!!

Engoli a minha porra toda e deixa meu pau limpinho pra eu fuder o cú do outro viadinho que tem lá em casa. Acabei de limpar o pintão do Tião com a minha língua e fomos embora cada um para a sua casa.

Dei de cara com o meu avô caminhando perto do curral.

AVÕ= O que você está fazendo por estes lados, menino!

EU= Eu estava passeando vôzinho e o que o senhor está fazendo por aqui?

AVÕ= Eu vim pegar uma vasilha que deixei de manhã no curral e a sua avó me pediu para pegar.

EU= Vou com o senhor até o curral e pegamos juntos a tal vasilha para a vovó e voltamos juntos. Pegamos a vasilha e voltamos e quando chegamos em casa pedi para o meu avô a bola que ele havia me emprestado da ultima vez que vim para cá.

Já com a bola na mão fui brincar com ela na frente da casa e fazia algumas embaixadinhas. Estava com saudades dos meus treinos de futebol na escola.

AVÔ= Yuri nós já vamos deitar, você não vem?

EU= Já estou indo vôzinho.

AVÕ= Quando entrar não se esqueça de trancar a porta, a sua avó deixou um lanche para você comer antes de dormir.

EU= Obrigado vôzinho, a sua benção.

AVÕ= Deus te abençoe meu netinho. A noite estava linda e estralada, a lua parecia um girante prateado.Fiz a bola de travesseiro e deitei no gramado.

FRANCISCO= O que você tá fazendo aqui fora! Achei que você fosse me esperar no seu quarto.

EU= Eu nem me dei conta da hora! A noite está tão linda. (LEVANTEI E FALEI NO SEU OUVIDO)

EU= O meu cuzinho esta morrendo de fome.

FRANCISCO= E eu nem consegui trabalhar direito. Peguei o Francisco pela mão e o levei para o mato, para o mesmo lugar que o Tião me levou.

FRANCISCO= Eu não vou dormir com você esta noite?

EU= Vai sim. Mais antes quero ser fudido aqui no mato. (AGARRANDO ELE)

Depois de longo beijo e roçando o meu pinto no dele. Desabotoei a sua calça e arriei a minha bermuda e dei uma bela chupada no seu pau e deixei-o bem babado e molhado com a minha saliva.

O Francisco me puxou para cima e me colocou de costas.

FRANCISCO= Me dá o seu cuzinho.Peguei seu pinto e coloquei na portinha do meu cu, pedi para o ele ir devagar por que queria curtir aquele momento ao ar livre e ele foi muito carinho. Enfiou a cabeça e foi brincando com meu cuzinho e aos poucos foi interrando tudo.

Depois de alguns minutos o Francisco começou a meter mais rápido até manter um ritmo gostoso e enfiando tudo, estava muito gostoso e comecei a provocá-lo rebolando no seu caralho e ele lambendo, mordendo e beijando a minha nuca.

EU= Que delicia!!! Como você fode bem e gostoso.

FRANCISCO= Você é minha mulherzinha, por isso eu fodo tão gostoso. Sente o meu pinto dentro do seu cuzinho, sente meu amor.

EU= Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!! Hummmmmmmmmmmmmmm!! Hummm!!! Isoo!! Me fode gostoso!!! Goza bem gostoso no cú do seu viadinho.

FRANCISCO= Vou gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!

Comecei a rebolar em sua pica, ele respirava forte e me abraçou mais forte ainda encerrando todo o seu pinto e logo senti sua pica cuspindo porra quentinha no meu cu. Fui às alturas e gozei também me masturbando.

O Francisco tirou o seu pau do meu cú e me pôs deitado no chão e deitou ao meu lado. Num beijo delicioso ele começou a massagear a minha cocha até chegar nas minhas bolas. Fez isso várias vezes.

Comecei a gemer baixinho, quando de repente ele abocanhou o meu pau e soltei um gemido alto. O meu corpo todo tremia e em cada chupava que ele me dava gemia mais alto.

EU= Eu vou gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!!!Arranquei o meu pinto de sua boca e comecei a me masturbar.FRANCISCO= Eu quero beber a sua porra. (TIRANDO O MEU PINTO DA MINHA MÃO E COLOCANDO DE VOLTA EM SUA BOCA)

O Francisco me chupou com vontade e gozei uma grande quantidade de porra, vários jatos dentro de sua boca.EU= Não sabia que você também gostava de chupar um pinto.

FRANCISCO= Eu não gosto! Eu só te chupei para te mostrar o quanto eu to te amando. Foi a primeira vez que chupei um pinto na minha vida, nunca pensei que eu fosse fazer isso um dia.

EU= Eu gosto muito de você! E você me deixa com muito tesão, mais moramos longe um do outro e só posso vir aqui nas minhas férias.

O Francisco me beijou não me deixando terminar de falar.

FRANCISCO= Eu sei que você não me ama e que moramos muito longe um do outro e isso seria muito difícil.

Eu só quero viver isso com você enquanto tiver aqui.

EU= Eu tenho planos para o meu futuro e pretendo morar fora do Brasil para terminar os meus estudos.

FRANCISCO= Eu não vou te cobrar nada! Me deixa te amar enquanto você estiver aqui.

EU= Está bem.

FRANCISCO= Vamos pro seu quarto? Quero fazer amor com você à noite toda.

EU= Vamos.

FIM.

(CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.