Passei o dia bem feliz mais ansioso para chegar a noite e levar o Francisco para a minha cama.

Caprichei no meu banho e assim que os meus vôzinhos foram dormir entrei no meu quarto e fui para a janela esperar pelo peão.

Estava eu debruçado na janela e perdido em meus pensamentos, pensava em como a minha vida tinha modificado tão de repente. Até o ano passado eu só pensava em namorar uma menina bem linda e que gostasse muito de mim.

Eu queria perder a minha virgindade com uma garota que eu gostasse muito. Mais aí surgiram as brincadeiras safadas do João e cada vez que eu sentia o seu pinto na minha mão eu ia querendo mais e mais. Chupei um pinto e dei o cú pela minha vez e depois não quis parar mais.

Virei o meu rosto para a mesinha que ficava perto de minha cama e olhei para o relógio e já se passava das 10 horas o Francisco estava demorando. Eu não via a hora dele aparecer e me jogar nos seus braços, fui na cozinha pegar um suco e quando voltei o Francisco estava do lado de fora da minha janela. Fiz um sinal com a mão para que ele pulasse e entrasse e me joguei em seus braços.

EU= Pensei em você o dia inteiro.

FRANCISCO= Eu também. Eu achei você gostoso demais. Me beijou e a sua língua foi invadindo a minha boca e encontrando a minha língua e eu mais que depressa segurei no seu pinto que foi crescendo em minha mão.

FRANCISCO= Se você morasse aqui na roça eu ia querer ser o teu homem sabia?

Eu não respondi só sorri e já tratei de tirar toda a sua roupa.Com a mão esquerda segurou minha nuca e levou a minha cabeça de encontro do seu delicioso pau.

Fui logo colocando a cabeça rosada em minha boca e rodopiando minha língua nela. Mas minha fome não permitia ficar só nisso. Comecei a chupar forte e engolir seu pau até a cabeça encostar no fundo de minha garganta.

O safado gostava e gemia baixo. Começou a socar o pau em minha boca e a me dar tapas leves na cara e falando que eu era o viadinho dele. Dizia que tinha contado as horas para aquela foda.

Chupei seu pau e seu saco por longos minutos e depois ele sentou na cama apoiado na cabeceira e de pernas abertas. Pediu para eu deitar no meio das pernas dele e continuar mamando. Obedeci imediatamente, tirando toda minha roupa antes. Fiquei saboreando o pau do Francisco.

FRANCISCO= Vou meter muito em você hoje! Vou socar muito no seu cuzinho!

Depois de tê-lo chupado bastante, ele me deitou de bruços e enfiou a cara no meio da minha bunda, enfiando sua língua no meu cuzinho faminto. Arreganhava minha bunda e lambia meu cu de cima a baixo, mexendo freneticamente com a língua no meu rabo. Pedi para ele me comer de quatro. Fiquei na posição e ele foi logo posicionando o pau no meu cu e empurrando.

Senti os pêlos do seu pau encostando na minha bundinha e começou a bombar forte no meu rabo. Segurou minha cintura (o que adoro quando um homem está me comendo) e bombou mais forte ainda, dando de vez em quando uma estocada bem funda. Eu gemia gemia baixinho uma putinha.

EU= Ai! Me come, meu macho! Come seu viadinho, come! Adoro dar o cu! Hummmmmmmmmmmmmmmm!!! Hummm!!!! Ai! Dar o cu é bom demais!

Ele me chamava de piranha, de safada, de putinha e viadinho. Essas coisas que os machos falam para um viado quando estão metendo gostoso. É claro que essa primeira foda da noite demorou pouco. Logo o Francisco começou a meter cada vez mais rápido e violentamente e com uma socada final bem funda e forte senti a leitada grossa e quente que saía da sua piroca e ia direto para o meu cuzinho.O Francisco recuperou o fôlego bem rápido, me botou de ladinho levantando a minha perna direita para seu pinto e me fuder melhor.

Ele veio, enfiou o pau e começou a socar. Enquanto socava, me dava beijos maravilhosos e eu gemia feito um louco.O Francisco deu uma mordidinha na minha orelha e falou baixinho no meu ouvido:

FRANCISCO= Se prepara porque agora você é todo meu!

Meu pau latejou de tanto tesão ouvindo aquela voz grossa de macho.

Ele começou a bombar em mim devagar. Depois, foi metendo forte.Enquanto me comia gostoso, me chamava de putinha e me dava beijos.

FRANCISCO= Vo gozar.

EU= Não goza ainda não!! Espera!! Me fode mais!

FRANCISCO= Eu não to agüentando mais, não consigo segurar. (FALANDO ENTRE OS DENTES)

EU= Então goza na minha cara.

O Francisco ficou ajoelhado na cama enquanto eu, deitado, recebia toda a porra quente na minha cara.

Quando ele parou de gozar, ficou batendo o pau na minha cara e enfiando o seu pinto babado de porra na minha boca.Ficamos deitados em silêncio e o Francisco ficava me fazendo carinhos e me dando beijinhos. Parecíamos dois namorados.

FRANCISCO= Apague a luz e vamos dormir um pouquinho. Levantei e disse que ia lavar o meu rosto e quando voltasse apagaria a luz e íamos dormir um pouquinho, vesti o short e saí.

Quando voltei e vi aquele peão delicioso pelado em minha cama o meu pau endureceu na hora, tranquei a porta e apaguei a luz. Tirei o meu short e deitei em cima do seu corpo, o meu pinto roçava no dele e enquanto nos beijávamos as suas mãos alisavam a minha bunda.

Eu passei a beijar e a sugar o seu pescoço, o seu peitoral largo e musculoso, desci o meu corpo e beijei o seu abdômen.

FRANCISCO= Assim você vai acabar comigo! Eu preciso descansar um pouco.

EU= (FALANDO BAIXINHO) Você pode estar cansado mais o seu pinto está bem animadinho. (SORRI) Comecei a sentir o seu cheiro, o seu calor e o sabor do seu pinto já gozado e aquele cheiro me deixou mais excitado.

EU= Estou com sede. Sede de porra.E comecei a chupar com gosto, subia e descia, desde a cabeça até o seu saco. Suguei centímetro por centímetro até colocá-lo todo em minha boca.

O Francisco se contorcia e mordia os seus próprios lábios, acho que ele queria gritar mais se conteve nos seus gemidos abafados.

EU= Goza na minha boca vai! Fui passando a minha língua em todo o seu pau melado e escutando ele gemer. Segurei no seu saco e comecei a devorar o seu pinto com vontade, com mais desejo e num ritmo constante.

EU= Me dá o seu leitinho. Quero beber ele todinho.E não muito para ele jogar em minha boca. Foi um gozo mais ralinho, mais foi bem gostosinho. Fui para cima do Francisco e sentei em cima do seu pau, olhei bem nos olhos dele e passei a língua entre os meus lábios.EU= Adoro o seu leitinho. Adoro cada gota dele.

O Francisco segurou a minha cabeça com as suas mãos e falou com uma voz bem doce e suave.

FRANCISCO= Acho que eu to apaixonado por você.

Dei um beijo nele e me ajeitei na cama ficando de conchinha com ele.

EU= Vamos descansar e dormir um pouco.O Francisco me beijou na nuca e adormecemos bem abraçadinhos.

Fui acordado com o despertador do seu relógio que ele tratou de desligar correndo para os meus avós não escutarem o barulho.

FRACISCO= Tenho que ir!

EU= (SONOLENDO) Ainda esta escuro lá fora. Fica mais um pouquinho!Como ainda estávamos de conchinha esfreguei a minha bunda no seu pinto.

EU= Hummmmm!! Que delicia!!!! O seu pinto ta ficando duro e cutucando no meu cuzinho. Hummmmm!!!

FRANCISCO= Quero te comer antes de ir embora.

EU= Nem precisa pedir! Virei de costas, fiquei meio agachado, pequei o seu pau e direcionei no meu cu.

Ele se esticou, molhou a mão de cuspe e passou no meu cuzinho. Empinei a bunda e ele colocou a cabeça. Abri e mexi a bunda e entrou tudinho. Ainda estava meio sonolento mais estremeci. Um calor delicioso tomou conta do meu corpo. A minha porção mulherzinha e putinha veio à tona.

O Francisco pegou no meu ombro e puxou forte, bombando com vontade. Não podia gritar, mas dei um gemidinho bem feminino. Minha bunda ficou empinada. Fiquei parado naquela posição alguns para sentir o prazer de ser possuído como uma fêmea. Comecei a contrair o meu cuzinho apertando o seu pau.

FRANCISCO= Hummmmmmmmmmmm!!! Hummm!!!! Hummmmmmm!!

Eu quero esse cú todo dia. Que delicia!!!!!!!!!!!!!!! Eu não agüentei o tesão que estava sentindo e comecei a rebolar mexer para me sentir comido de verdade. Repetia os movimentos, contrações, rebolado, sensação incrível de dar o cu ali no escurinho do meu quarto.

Cavalgava até em cima, descia, ficava parado sentado parado, mas em seguida mexia, rebolava.

Ele me erguia e soltava meu corpo que caia espetado no seu pau. Me apoiei nos seus ombros, empinei a bunda e rebolava no seu  pinto. Rebolava sem parar. Ele gozou no meu cu.

FRANCISCO= Que gozada gostosa que eu dei.

EU= Você é uma delicia de macho.

FRANCISCO= Eu quero ser o seu único macho. (SENTOU NA BEIRADA DA CAMA E ME PÔS NO SEU COLO) Você aceita?Dei um beijo gostoso e longo nele.

EU= Eu não posso ser só teu. Eu vim pra cá passar as minhas férias por causa do Tião e ele sabe disso.Dei um beijinho de estalinho.

FRANCISCO= Eu falo com ele e digo que você é só meu e proíbo ele te ver.Acariciei o seu rosto.

EU= Eu só vou ficar 2 semanas aqui e se você brigar com o seu primo por minha causa ele pode ficar muito puto e nunca mais te emprestar o Luizinho para você trepar com ele.

EU= Pense bem!!! Eu indo embora. Com quem você vai trepar, já que o seu menino quase não sai de casa.

FRANCISCO= Isso é verdade! (DEI UMA PEQUENA MORDIDA NO MEU LÁBIO INFERIOR) Mais é que eu to gostando muito de você!

EU= Eu vou ser teu toda noite, Enquanto eu tiver aqui na casa dos meus avós, vou ser o seu viadinho. Mais eu não vou poder deixar de ver o Tião.

FRANCISCO= Só de pensar nele com você eu fico furioso porque esse cuzinho teu eu quero só pra mim.Eu= Pode ficar tranqüilo!

Eu não vou dar para ele, pinto do Tião é gigantesco e muito grosso. Eu não quero ficar com o meu cú todo aberto como é o do Luizinho. Eu só vou chupar ele e fazer algumas sacanagens.

FRANCISCO= Prefiro não saber desses comentários. Mais é bom saber que só eu vou comer o seu cuzinho.

FRANCISCO= Já vou viu! Até amanhã!

EU= (SORRI) até daqui a pouco né! Já vai clarear o dia. Nos beijamos e o Francisco pulou a janela e foi para a sua casa e voltei a dormir.

FIM.

(CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.