Assim que eu cheguei o Tião já me esperava encostado no carro, ele estava com a mesma calça surrada e rasgada quando eu o conheci, usava uma camiseta que um dia já tinha sido branca e que estava bem encardida e um chapéu de conwboy.

Ele era realmente uma delicia de se ver, pegou a minha mochila e a pôs no banco de trás do carro.Entrei no carro e ele dirigia em silêncio.

EU= Você ainda tem levado o seu sobrinho no curral. (DEI UM SORRISO SACANA)

TIÃO= Agora ele mora comigo. (RETRIBUIU O SORRISO)

Eu levei o moleque para cuidar da minha casa e cozinhar para mim.

EU= Mais e os pais dele?

TIÃO= Eles passam necessidade e como eu moro sozinho e precisava de alguém para cuidar das minhas coisas ele veio morar comigo. E no final de cada mês ele leva um dinheirinho para os seus pais.

EU= Então agora você não precisa mais comer ele as escondidas, já que agora mora com você.

TIÃO= É. Agora ele é a minha mulherzinha.

EU= Não sei como ele agüenta o seu pinto, o seu pinto é muito grande eu nunca vi nada igual.

TIÃO= O patrãozinho gostou né? Sabia que uma piranha de zona me recusou depois que viu a minha piroca dura? Ela disse que eu era um cavalo. (DEU UMA GARGALHADA)

EU= Eu vim passar as minhas férias por causa do seu pinto, sabia?

Ele me deu um belo sorriso e com a sua mão direita abriu a sua calça jeans e botou o seu pintão para fora que foi crescendo na minha mão.

EU= Será que eu vou agüentar ele?

TIÃO= Agüenta sim!

Eu ponho bem devagarinho. Se o Luizinho que é menor que você agüenta ele todinho, você também vai agüentar. Abaixei e dei uma lambida e uma chupadinha, seu pinto foi ficando duro e muito apetitoso, era enorme e muito grosso e mal cabia na minha boca.

Então mamei com vontade aquela delicia e a cada gemida dele eu tentava enfiar o seu pinto mais em minha boca. O seu pau pulava na minha boca enquanto mamava.

O Tião gemeu tão forte que foi quase um grito e foi tanta porra que saiu do seu pinto que eu nem consegui engolir, jorrou no meu rosto e cabelo e a minha mão ficou completamente lambuzada de porra.

EU= Me arruma um pano para eu me limpar, não posso chegar na casa dos meus avós com toda esta porra na minha cara, tem até no meu cabelo.Nós dois ríamos muito.

TIÃO= Embaixo do seu banco deve ter algum pedaço de pano velho.

Me limpei e continuamos conversando.

EU= Ninguém desconfia que você fode com o seu sobrinho?

Aqui é um lugar pequeno, todo mundo se conhece. E a sua reputação de macho onde fica?

TIÃO= Aqui muito peão faz o que eu faço. Por estas bandas quase não tem mulher e a gente tem que se virar com esses viadinhos e acabamos tomando o gosto. (RIU)

EU= Tem muito peão que gosta de meninos aqui é?

TIÃO= Eu conheço três e um deles é o meu primo, ás vezes eu até empresto o Luizinho pra ele tirar o atraso.

Esse meu primo tem um viadinho também, mais os pais do garoto não deixa ele sair muito. Tem vezes que o Francisco fica semana inteira sem fuder o menino.

EU= O seu primo é bonito como você?

TIÃO= Ta me estranhando sô? Homem não acha outro homem bonito.

TIÃO= Pelo seu jeito, você já ta querendo conhecer o meu primo né?

EU= Quem sabe! Se ele for tesudo como você? Eu quero sim.

O Tião deu uma encarada bem dentro da minha cara.

TIÃO= Quem te vê, acha que você é um machinho o bom disso é que ninguém vai desconfiar de você. E eu gosto disso.

O Luizinho já tem um jeitinho de menina eu vivo brigando com ele pra ele agir feito homem.

EU= Será que ele vai ficar com ciúme de mim? (DEI UMA SEGURADA NO SEU PINTO QUE JÁ ESTAVA BEM GUARDADO EM SUA CALÇA)

TIÃO= Ele já sabe que você tá chegando e eu já falei, que você vai revezar com ele. A minha piroca dá conta dos dois viu?

EU= Hummmmmm!! Já me deu vontade de novo viu!

TIÃO= Já me deu também. Essa sua mão no meu pau tá fazendo ele ficar duro.

EU= Por que você não para o seu carro e me leva para um matinho?

TIÃO= É que já estamos bem perto do sítio dos seu avós, mais tarde eu vou te pegar e te levo pro matinho como você tá querendo viu!

EU= Mais você vai ter que me prometer que vai me comer com carinho, o seu pau é muito grande e grosso e eu não estou acostumado.

TIÃO= Pode deixar isso comigo. O meu avô e a minha avó estavam me esperando na porta e como sempre a recepção foi muito calorosa. Mal botei os pés na casa deles e a minha avó me fez ligar para a minha mãe avisando que eu havia chegado. Passamos o dia conversando e depois do jantar fiquei na varanda esperando pelo Tião.

O meu avô e avó dormem muito cedo e eu não precisava me preocupar com as horas. Não demorou muito e o Tião apareceu para cumprir a sua promessa de me levar para o matinho e comer o meu cuzinho. Começamos a entrar mato a dentro e segurei em sua mão para que ele me guiasse, estava muito escuro e não se via um palmo diante do nariz.

EU= Será que aqui tem cobra? Eu morro de medo de cobras.

TIÃO= Pode ficar tranqüilo, a única cobra que tem aqui é a minha. E ela é estimação, ela é boazinha e adora um carinho.

Paramos e o Tião levou a minha mão até o seu pinto que já estava para fora de sua calça.

EU= Nossa!!!!! Que cobrão hem!!!

O Tião abaixou a minha bermuda e ficou alisando a minha bunda enquanto eu alisava o se pintão. Me abraçou e começou a beijar a minha boca enquanto suas mãos exploravam o meu corpo, dando preferência para minha bunda, fiquei molinho de tezão, correspondi ao seus beijos e agarrado naquela grande piroca com as mãos,nossa era grande e grossa, deliciosa....

Ele começou a beijar o meu pescoço e orelha e mordia de levinho (meu ponto fraco) e eu gemia de tezão.

TIÃO= Chupa o meu pinto. (FOI ABAIXANDO O MEU CORPO ATÉ EU FICAR DE JOELHOS)O que eu fiz com o maior prazer, quase não cabia na minha boca por causa da grossura, mas abocanhei o máximo que pude. Babei muito naquela piroca, ele então me virou e começou a beijar a minha bunda.

Já fui ficando de quatro e logo senti a sua língua entrando no meu cuzinho e rebolei e gemia de tesão. Mais quando eu senti a cabeça do seu pau tentando entrar no meu buraquinho, eu tremia de medo apesar da vontade de dar para ele.

EU= Enfia devagar, por favor!!! Tenta por só a cabeça da sua piroca.

Assim que a cabeça entrou dei um grito de dor e ele aproveitou para enfiar um pouco mais. O meu corpo todo tremia sentia num misto de dor e tesão e o Tião passou a dar pequenas bombadas em mim.

EU= Para!! Para!! Para por favor!!!

A dor parecia uma agulha furando o meu cú. Afastei o meu corpo para frente fazendo o seu pinto sair de dentro de mim, o meu cuzinho ardia muito e parecia que tinha brasa de fogo nele.

TIÃO= Mais não entrou nem a metade e você já tirou?

EU= Vamos com calma! Eu quero muito que coma o meu cú mais tem que ser aos poucos. O seu caralho é enorme vai me rasgar todo.

TIÃO= Então vem dá uma chupada gostosa nele. (FOI LEVANTANDO E FICANDO EM PÉ)

Cai de boca no seu pintão que estava pegando fogo, mal cabia na minha boca, ele tentava forçar segurando meus cabelos e puxando pra ver se eu conseguiria engolir ele todo, mas não conseguia, realmente era muito grande.

Fui ficando com mais tesão ainda porque queria enfiar ele todo em minha boca e não conseguia.

Entre gemidos o Tião disse que queria que eu engolisse toda a sua porra. Chupei muito e deixei o seu pau cheio de saliva para deixar bem molhadinho aquele pau gostoso.

Ele gemia alto, agarrou minha cabeça e forçou contra seu pau, explodindo uma bomba de porra na minha garganta, o Tião gozou tanta porra que não dava para segurar na boca. Eu nunca vi tanta porra saindo de um caralho só.

TIÃO=Vamos embora! Amanhã agente tenta de novo!

EU= Você já vai embora? Fique um pouco mais.

TIÃO= Eu preciso comer um cú e o Luizinho agüenta o meu pinto.

EU= Me leva com você?

TIÃO= O Luizinho não vai gostar de ver outro menino na minha cama.

EU= Mais eu te garanto que você vai. Imagina você na cama com dois meninos? Você pode fuder no cuzinho do Luizinho e me do seu leitinho na boquinha. Ou melhor, ainda! Nós chupando ao mesmo tempo o seu pau.

TIÃO= Bora, então!

A casa do Tião era bem perto e quando chegamos o Luizinho estava vendo novela.

LUIZINHO PARA O TIÃO= O que esse garoto está fazendo aqui? (DEMOSTRANDO MUITO CIÚME)

TIÃO= Calma, moleque! Nós três vamos fazer uma festinha juntos. E antes mesmo do menino se manifestar o Tião foi para cima dele e o beijou. Era a primeira vez que via dois homens se beijarem e na hora o meu pau ficou duro.

O Tião já foi enfiando a mão dentro do short do menino e pegando na sua bunda.

TIÃO PARA O LUIZINHO= O patrãozinho não agüentou o meu pinto no cuzinho dele, e só você que agüenta meu viadinho.

O Luizinho sorriu. Era um sorriso de prazer. Um sorriso de vitória por ser só ele que agüentava o pirocão daquele macho tesudo.

O Tião tirou toda a sua roupa o e seu pinto já estava duraço ele sentou na poltrona com as pernas abertas.

TIÃO= Vem aqui! Quero vocês dois chupando o meu pau. Posicionamos um de cada lado e no meio o seu pintão duro, o Luizinho foi o primeiro a chupar e seguida peguei e chupei, ficávamos alternando as chupadas no pirocão do peão.

O Tião gemia e se deliciava com as nossas bocas e línguas e passamos a chupar e lamber ao mesmo tempo, quando um estava com o pinto na boca o Luizinho lambia e engolia o saco, depois trocávamos.

Quanto mais o Tião gemia e se contorcia nos excitava cada vez mais e lambíamos juntos no seu pintão como se fosse um grande pirulito, as nossas línguas começavam na base até a cabeçona do seu pau.

TIÃO= Tirem as suas roupas, quero ver os meus dois viadinhos peladinhos.

Levantamos e tiramos tudo e o Luizinho me olhou de cima a baixo e deu uma encarada no meu pinto duro e foi pegando nele com vontade.

Segurei-o pela nuca e puxei fazendo a sua boca grudar na minha e enquanto nos beijávamos o Tião se masturbava.

TIÃO PARA O LUIZINHO= Vem aqui e senta no meu caralho. Quero que o patrãozinho veja o seu cuzinho engolindo toda a minha piroca.

O Luizinho pegou no pintão dele e mirou no seu cuzinho e foi sentando. O pinto do Tião foi entrando e o menino ia rebolando e dando gemidinhos feito uma putinha. Como o pintão era enorme só entrava a metade, mais o Luizinho cavalgava com vontade como se estivesse montando num cavalo. Vendo aquilo fiquei louco e fui para cima do pinto do menino e cai de boca, mais ele recusou a minha boca e me deu um empurrão me fazendo cair sentado no chão.O Luizinho gemia cada vez mais alto.

TIÃO= Isso faz o seu peão gozar gostoso dentro do seu cuzinho. Mostra pro patrãozinho o quanto você gosta da minha piroca.

Não demorou muito o Tião já estava inundando o cú do menino com a sua porra e eu ali sentado no chão e com o meu próprio dedo atolado no meu cú e cada vez mais louco para dar o meu cuzinho.

TIÃO FALANDO COMIGO= Viu, como o Luizinho agüenta o meu pinto. (SATISFEITO)

LUIZINHO PARA O TIÃO= Eu agüento e faço tudo que você mandar por que eu te amo. Não quero que você me troque por outro menino.

TIÃO= Eu nunca vou trocar você por outro.

EU PARA O LUIZINHO= Porque você me empurrou quando eu fui te chupar?

O Luizinho olhou para o Tião e sorrindo me disse:

LUIZINHO= Eu sou só passivo. (SEGURANDO NO PINTO DO TIÃO)

TIÃO= Vamos para o meu quarto, eu quero vocês dois na minha cama comigo.

FIM.

(CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.