Levei o meu macho até o banheiro abri o chuveiro e verifiquei a temperatura da água e só mandei o João entrar quando a água estava bem quentinha.

Ele não falava nada mais eu via na sua cara que ele estava todo feliz e orgulhoso por eu estar agradando ele.

EU= Agora você já pode entrar, a água está bem quentinha. Com ele no chuveiro e eu ainda fora, comecei a tirar a minha cueca de costas para ele, tirei bem lentamente e ainda abaixei ficando com o meu rabo para cima bem na sua direção e terminei de tirar.Entrei no chuveiro e comecei a passar o champoo delicadamente em seus cabelos e ele segurava na minha cintura. A minha intenção era ser a sua mulherzinha que cuidava do seu homem e estava conseguindo.

Tirei o champoo e passei o condicionador e fiz massagem para o cabelo ficasse bem sedoso. E ganhei um beijo delicioso. Deixei o condicionador em seu cabelo e comecei a ensaboar o seu corpo, rosto, pescoço, peitoral, barriga e quando cheguei no seu  pinto que já estava duro é claro que demorei um pouco mais e aproveitei e bati uma leve punheta.

Ele já ficava me agarrando mais eu afastava ele e dizia que eu ia terminar de dar o banho nele.

Fui com o sabonete para as suas cochas, pernas e pés. Eu estava quase agachado no chão e olhei para me certificar que o seu corpo estava totalmente ensaboado. Levantei e tirei toda a espuma do seu corpo e ficando de costas e esfregava a minha bunda no seu pau.

Levei uma agarrada tão forte do João que eu tive que me segurar na parede para não desequilibrar e cair no chão.

JOÃO= Você é uma puta safada. Minha mulherzinha. Meu putinho, meu viadinho tesudo.

JOÃO= Você sabe me enlouquecer. Você agradar o seu homem.

Dei um sorriso confirmando. Desliguei o chuveiro e Fui saindo e tirando o João.

EU= Agora você vai deitar na cama que vou fazer a massagem no eu pinto.

Eu já estava perto da porta do banheiro quando ele me agarrou me puxando para trás, me fazendo voltar para o banheiro.

JOÃO= Eu não quero massagem no meu pau, porra nenhuma. A única coisa que quero é o meu pinto fudendo o teu cú.

Ele me mandou debruçar no vaso e abrir as pernas e a bunda o máximo que eu pudesse, obedeci e pedi pra ele não enfiar o seu cacete todo, queria que fosse bem devagar.

O seu pau foi entrando bem devagar como eu havia mandado e ele começou alisar minha bunda, coxas e minhas costas, e quando a cabeça do pau estava totalmente dentro de mim, ele começou fazer movimentos lentos de vai e vem.

EU= Que delicia sentir esse pinto no cúzinho do seu menino!! Mete!!! Mete!!!!!

Ele passou a socar forte e dizia que eu era uma putinha safada e aquilo foi me enchendo de tesão, e comecei masturbar meu pau enquanto ele me fudia gostoso.

O João me puxou pra perto dele me fazendo sair do vaso onde eu estava debruçado, e sem deixar o pau sair do meu cú ele sentou e me mandou cavalgar, agora eu comandava a situação e em vez de devagar fui mais rápido, sentando no seu pinto até sumir e depois levantando num vai e vem alucinante.

Eu batia punheta enquanto cavalgava.

JOÃO= Vou gozar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!E ele me puxou com força e me fazendo sentar de uma vez no seu pau e ficar parado ali com o caralho cravado no meu cu. O leite quente dele inundou meu cuzinho, foi tão forte o jato que senti a porra transbordando e vazando entre meu cu e o pau dele escorrendo por entre as minhas coxas.

JOÃO= Goza também meu viadinho, goza sentindo o meu caralho esporrando no seu cuzinho.

Ele me segurou forte e firme quando viu que eu estava gozando, me acariciava, apertando meus mamilos enquanto o seu caralho se fartava no meu rabo. E quando achei que já tinha acabado a piroca do João foi ficando dura dentro do meu cú.

JOÃO= O seu cú é tão gostoso que o meu pinto ainda quer mais. Com o seu pinto ainda cravado no meu cú, fomos para o chão e de quatro ele queria fuder feito um cachorro.

Ele já começou com os movimentos rápidos de vai e vem e eu empinando a bunda para que entrasse mais e mais o seu pau, ele começou a aumentar o ritmo.

JOÃO= Delicia de cu. Você é machinho para os outros, mais para mim você é uma fêmea. A minha mulherzinha safada. O meu viadinho tesudo.

EU= Me come, Meu homem gostoso. ME FODE!!!Eu já não me controlava e quando comecei a gemer mais alto, ele virou o meu rosto começou a me beijar para abafar os meus gemidos. Senti aquele pau pulsando no meu cu e pronto para gozar.

JOÃO= Deixa eu gozar na sua boca?

EU= Deixo.

Ele levantou tirando o seu caralho de uma só vez do meu cu e eu caí de boca e comecei a chupá-lo e foram vários jatos diretos para a minha garganta. Deitei no chão exausto.

JOÃO= Caralho!!! Hoje você estava mais delicioso. A cabeça do meu pau ta até inchada.

EU= Delicioso é você. Nossa que pau! Eu nunca vou entender porque a sua mulher te trocou por outro. Você é um tesão de homem, um macho delicioso e como fode gostoso.

JOÃO= Você acha isso mesmo?(SENTINDO ORGULHO)

EU= Acho.

Ele me levanta do chão, me beija, um beijo longo, gostoso.

EU= Eu já tenho que ir. Até amanhã meu gostoso.

JOÃO= Boa noite.

Já no meu quarto e em minha cama, pensava:

EU= (Esta semana prometia novas aventuras e muitas sacanagens.

Eu esperava que o Leonardo que procurasse a qualquer momento e na quinta-feira eu teria o meu encontro com o meu professor. E nas noites estaria nos braços do meu macho João).

Edu passou aqui em casa para irmos ao colégio juntos.

EU= Talvez eu precise da sua ajuda.

EDU= Como assim! Explique isso melhor!

EU= Vou precisar ficar muito tempo fora de casa e ainda não sei quando e nem onde e muito menos quantas horas. Mais eu queria que você me desce cobertura e nesse dia você falasse com a minha mãe que eu vou estar com você.

EDU= Isso está com jeito de ser uma tranza (RISOS) Quem é?

EU= Eu não posso falar quem é. Mais digamos que seja uma mulher mais velha e que ninguém pode saber, eu só estou falando por que confio em você e preciso da sua ajuda.

EDU= Pode contar comigo, amigo! Comer uma buceta é sempre uma boa causa. Ainda mais uma buceta experiente.

EU= Eu sabia que iria me entender e me ajudar. Ninguém pode saber viu! Nem os nossos amigos.

EU= (PENSANDO) Agora era só esperar o Leonardo me procurar.Chegamos ao colégio e eu pedi mais uma vez que guardasse segredo.

EDU= Pode confiar amigo! Ninguém vai saber de nada, não pela minha boca.

Estávamos na maior bagunça quando o professor André chegou na nossa sala. Disfarcei e levei o meu caderno até a sua mesa.

EU= Professor, o senhor pode dar uma olhada nesse exercício?

PROFESSOR= Deixe ver.

Dei a volta na mesa e fiquei do seu lado. Com lápis e borracha na mão, escrevi no caderno:(Estou contando os dias para o nosso encontro).

O André leu e tirou o lápis da minha mão e respondeu. É só para conversarmos e nada mais que isso. Entedeu?

Dei um sorriso apaguei tudo voltei para minha carteira e durante a aula trocamos alguns olhares.

EU= (PENSANDO) Vamos ver se vai ser só uma conversa mesmo! Pelos seus olhares, ele me desejava e muito.

Na saída da escola, achei que o Leonardo fosse dar um sinal de vida e nada, passou a tarde e nada dele aparecer ou se comunicar. No finalzinho da tarde, ele ligou fingindo ser um dos meus amigos e foi a minha mãe que atendeu ao telefone.

Mãe= (GRITANDO) Yuri!!!!! Um amigo seu, o Augusto esta te ligando. Vem atender ao telefone, filho.

EU= Já estou indo mãe.

EU= Alô!

LEONARDO= Sou eu o Leonardo mais finge que é esse tal de Augusto.

EU= Fala Augusto, o que você manda!

LEONARDO= Eu quero me encontrar com você hoje.

EU= Está certo amigo! Eu vou pedir a minha mãe e depois ligar para o Edu.

EU= Mãeeeeeeeeeeeeee!!! Eu posso ir ao aniversário do Augusto?

MÃE= Que dia?

EU= É hoje mãe. Ele mora no mesmo prédio do Edu. Deixa mãe!

EU= Eu já até combinei de dormir na casa do Edu.

MÃE= Não sei não, filho! Tenho que perguntar para o seu pai.

EU= Deixa mãe! Minha mãe ficou olhando para a minha cara sem dizer nada.

EU= Mãeeeeeeeeeeeeeeee!!! O Augusto está esperando uma resposta.

EU= Deixa mãe! Poxa!!!!

MÃE= Está bem! Mais como você vai fazer para ir para o colégio amanhã?

EU= A minha aula começa as 08:00 e eu vou estar em casa as 06:00, o mais tardar 06:30.

MÃE= Está bem, então!

EU= (FALANDO COM O LEONARDO AO TELEFONE) Augusto! Minha mãe me deixou ir. Quando for 19:00h eu vou para a sua casa ok?

LEONARDO= Estarei te esperando na esquina do seu colégio. Vou estar de carro. É uma Ranger preta.

EU= Sem problema amigo! Eu vou dormir na casa do Edu, a minha mãe deixou.

Desliguei o telefone e imediatamente liguei para o Edu.

EU= Edu! Aquele lance que eu te falei vai ser hoje. Se alguém daqui de casa te perguntar eu vou dormir na sua casa e também vamos a um aniversário no seu prédio do nosso amigo que se chama Augusto.

EDU= Está bem! Pode deixar comigo. Amanhã eu passo na sua casa para irmos juntos ao colegio e ai você me conta os detalhes.

Fui correndo tomar banho. Separei a cueca que eu mais gostava calça jeans Skinny, camisa de malha da Forun e o meu All Star preto. E ainda passei o perfume importado do meu pai (212 Men - Caroline Herrera)

Eu já estava saindo quando o meu pai e o João chegaram.

PAI= Aonde você vai menino? E ainda passou o meu perfume. (REPROVANDO POR TER USADO O SEU PERFUME)

EU= Estou indo para um aniversário, pai.

O João já me olhando de cara feia.

PAI= Não chegue tarde, amanhã tem colégio.

JOÃO= Marque a hora que você vai sair da festa, que eu te pego Yuri.

EU= Não precisa! Eu vou dormir na casa do Edu.

PAI= Sua mãe sabe disso?

EU= Lógico né pai.

PAI= Juízo em menino.

O João fez uma cara de furioso mais não podia dizer nada na presença do meu pai.

JOÃO= Eu te levo de carro, entra aí!

EU= Não precisa! Vou me encontrar com o Edu no meio do caminho.

EU= Até amanhã pai, até amanhã João.

Saí já tendo a certeza de que o João ia brigar comigo. Mais nada como uma boa foda para acalmar o meu macho.

FIM.

(CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.