Acordei com o meu cú ardendo e doendo mais só de me lembra da noite passada eu já fiquei doidinho para repetir e sentir a piroca do João dentro de mim.

Levantei, me arrumei, tomei café e nada de ver o meu macho, passei pela garagem e nada dele. A minha vontade era de subir e dar um beijo nele de bom dia e de agradecimento.

Eu estava me esforçando para andar normal e só conseguia sentar meio de lado.

Hoje eu não teria aula com o professor gostoso, mais o encontrei no corredor.

EU= Bom dia professor André. (E DESCARADAMENTE OLHEI PARA O SEU PINTO) Não tinha ninguém no corredor há não ser nós dois e por ele ser um professor não comentaria nada com ninguém sobre eu estar dando mole para ele.

Tenho certeza que ele já sabe das minhas intenções.

ANDRÉ= Bom dia, Yuri.

Dei um belo sorriso para ele, olhei para os lados para me certificar de que não tinha ninguém por perto e mirei mais uma vez para o seu pinto.

ANDRÉ= Assim você me deixa sem graça viu! (FALANDO BAIXINHO) Já tem uns dias que vejo você me olhar de um jeito diferente.

EU= É verdade.

ANDRÉ= Você fica olhando para o volume da minha calça e eu fico constrangido. Eu sou o seu professor e nem podia estar conversando isso com você.

EU= Basta você guardar segredo! Eu fico só olhando mesmo!!! Afinal olhar não arranca pedaço não é? (SORRI)

ANDRÉ= Isso é verdade. (RETRIBUIU O SORRISO)

ANDRÉ= Agora entra na sua sala, a nossa conversa já foi longe demais.

EU= Por mim, não fica só na conversa. (SAÍ E FUI PARA A MINHA SALA)

Entrei na sala e assisti às aulas mais como eu estava meio calado os meus amigos ficavam perguntando toda hora o que estava acontecendo comigo.

EU= Não é nada. Eu não estou passando muito bem hoje e também estou com dor de cabeça.

Essa foi uma boa desculpa porque ia ter treino e eu mal conseguia andar, ainda mais correr e quando cheguei em casa, o João estava todo animadinho e cantarolando.

Almoçamos juntos enquanto mamãe estava na sala com o meu pai, arrumando uns documentos.

EU= (FALANDO BAIXINHO COM O JOÃO) O meu cú esta doendo muito, não consigo nem sentar direito.

JOÃO= Se você passar aquela pomada de ontem vai melhorar, ela é anestésica. Assim que eu terminar de almoçar pego ela e te dou para você passar.

EU= Prefiro que você mesmo passe. Ele só sorriu para mim. Depois de um tempo eu disfarcei e subi para o seu quarto.

O João pegou a pomada com um sorriso na cara de macho safado.

JOÃO= Abaixa a sua calça que eu vou cuidar desse cuzinho gostoso. Fui abaixando bem lentinho e ficava olhando para ele com cara de safadinho.Encostei a minhas mãos na parede e arrebitei a minha bunda.

EU= Vem!!! Passa a pomadinha em mim.Delicadamente o João foi introduzindo no meu buraquinho e ficava massageando lá dentro, no início ardeu um pouco mais foi melhorando.

JOÃO= Vou passar mais um pouquinho, o seu cuzinho está bem inchado. Abre mais as pernas que agora eu vou colocar um pouco mais.A dor ficou bem fraquinha e o tesão foi tomando conta de mim.

EU= Hummmmm !! Que delicia!!!Comecei a gemer de puro tesão.

JOÃO= Quer que eu continue. (BEIJANDO A MINHA NUCA E ORELHA)

EU= (GEMENDO) Sim. Quero.

Ele perguntou se eu queria mais. Respondi apertando meus músculos anais e mordendo o dedo dele.

Ele enfiou tudinho no meu rabinho e eu me encostei na parede pra curtir o carinho. De novo a língua dele deslizava entre a minha orelha e nuca enquanto o dedo movimentava-se lentamente no meu cuzinho. Senti o dedo sair e entrar, a dorzinha estava bem leve mais deliciosa.

O João tirou de vez o seu dedo e me puxou para frente dele e em seus braços fortes me beijava loucamente.

JOÃO= Estou viciado em você. Vamos para a cama, eu quero comer o seu cú.

EU= Eu também quero, mais hoje eu não vou conseguir.

JOÃO= Então me chupa. Chupa o meu pinto. Me atirei de boca naquele mastro grosso e saboroso e enfiei o quanto pude na boca ao mesmo tempo em que puxava pra baixo o saco gostoso do meu macho, ele gostava de ter o saco puxado durante a chupada no pau.

JOÃO= Faz o seu homem gozar, faz!

Continuei chupando até sentir o primeiro jato que veio junto com um gemido de profundo prazer do meu homem. Sentir os jatos de porra quentinha sendo esguichados na boca por um pau gostoso e bom demais.

Eu engolia lentamente e, depois do último, apertei com os dedos a base do seu pinto e vim espremendo pra extrair cada gotinha que ainda restava no canal. Após deixá-lo bem limpinho me levantei e trocamos um beijo gostoso.

EU= Quando eu voltar à noite quero te ver, bem gostoso e cheiroso viu!

JOÃO= Vou estar prontinho para você, do jeito que você gosta.

EU= Não vejo à hora de passar esta dor do meu cuzinho e dar muito para você. Ainda virei de costas para ele e dei uma esfregadinha com a minha bunda no seu pinto.

EU= Quero deixar o meu macho bem satisfeito.

JOÃO= Você é só meu, todo meu. Mal sabia ele que eu já estava de olho na piroca do André.

Fui para o meu quarto fazer alguns deveres que eu precisava entregar no dia seguinte. Eu só fui acabar de noitinha, tomei um banho fui jantar e voltei para o quarto.Peguei no sono e só acordei no dia seguinte e quando já estava saindo para o colégio o João estava na esquina vindo em minha direção.

JOÃO= Eu te esperei até tarde e você não apareceu. (MEIO ZANGADO)

EU= Eu estava muito cansado e acabei dormindo, só acordei hoje.

JOÃO= Eu bati duas punhetas pensando em você, o meu pau ficou solitário ontem.

EU= Prometo compensar você hoje. (SORRINDO)O meu amigo Edu me encontrou no meio do caminho e mais adiante outros 3 amigos, o Augusto, Ricardo e o Frederico e fomos fazendo a maior bagunça pela rua até chegar ao colégio.

Nós somos os mais populares do colégio e modéstia a parte os mais lindos e cobiçados pela mulherada.

Eu até pego algumas para manter a fama e a aparência de HETÉRO PEGADOR. Na entrada cheguei na Samanta, uma amiga da nossa sala e dei um beijão em sua boca e umas agarradas só para o professor tesudo ver.

Ele estava conversando com outro professor no portão de entrada.

EU= (PENSANDO) Espero que ele tenha visto isso. As aulas foram tranqüilas e a Samanta por causa do beijo que eu dei, ficou se oferecendo toda hora para mim.

A última aula foi do professor tesudo, ele tinha cortado o cabelo e estava mais lindo do que nunca.

EDÚ= A Samanta contou para todo que você a que a beijou. Ela não para de olhar e sorri para você. rsrsrsrs

EU= Eu sei. Ela ficou a manhã toda se insinuando para mim. E foda ser gostoso né? Rsrsrsrsrs

EDÚ= Estou louco para pegar a Luciana, a amiga dela. Ela é muito gostosa.

EU= (PENSANDO) E eu louco para pegar o professor isso sim. (DEI UMA ENCARADA NELE E ELE OLHAVA TAMBÉM MAIS EM SEGUIDA ABAIXAVA A CABEÇA)

Nossa!!!! Como ele é lindo e deve ser muito gostoso e fiquei imaginando ele pelado e com o seu pinto duro e fiquei com o meu também.

EU= (PENSANDO) Um dia ainda dou um trato nesse professor, ele não vai resistir por muito tempo.Liguei para a minha casa avisando que ia para a casa do Edu e almoçaria por lá, marcamos com os meninos de nos encontrar na praça a tarde e se eu passasse em casa, com certeza minha mãe não iria deixar.

O almoço na casa do Edu era lasanha e eu comi muito, ficamos um tempinho na casa dele até a galera nos ligar avisando a hora da gente se encontrar.

Não demorou muito e o Ricardo ligou dizendo que eles já estavam nos esperando e assim que entramos no elevador para descer e encontrar os nossos amigos, o elevador para no andar de baixo e entrar o professor André e estava com roupa de malhar.

EU= Oi professor.

ANDRÉ= Oi Yuri. Oi Ricardo.

EU= O senhor mora aqui?

ANDRÉ= Sim.

O meu coração disparou, ele estava realmente uma delicia um short preto, camiseta branca, boné e na mão uma garrafa de água.

O elevador chegou ao térreo eu e o Ricardo, saímos pela portaria e o André foi direto para o estacionamento.

ANDRÉ= Até amanhã, meninos.

Eu não respondi só dei uma boa encarada nele acompanhado com um belo sorriso.

EDU= Até amanhã, professor.

Chegamos na praça e todos já estavam a nossa espera, ficamos por ali um pouco e resolvemos sentar em um barzinho.

Conversa vai, conversa vem,tomando refrigerantes e comendo batata frita, passam dois PMS.

Eles entram e vão beber água, olho para um deles e ele retribui a olhada discretamente. O cara não é bonito mais era charmoso e vestindo aquele uniforme ele estava um tesão. O outro saiu mais ele permaneceu sentado no balcão do bar e sempre que eu olhava, ele estava me olhando.

Eu disfarçava para os meus amigos não perceberem nada, e com a cabeça ele fez sinal em direção ao banheiro. Levantou e entrou no banheiro.

EU= Vou dar uma mijada. (FALANDO COM TODOS)

O PM estava posicionado como se estivesse mijando e fez outro sinal para que eu ficasse do seu lado.

Tirou o pinto para fora e começou a se masturbar.

PM= Finge que está mijando. (FALOU COM UMA VOZ BEM GROSSA)

Botei o meu pinto também para fora e vendo que o caralho dele estava duro, comecei a me masturbar também.

PM= Pega nele um pouquinho. Sem pensar duas vezes peguei no pau dele e comecei a masturbá-lo.

PM= Que mãozinha gostosa, se você continuar assim eu vou gozar bem rapidinho.

Aumentei o ritmo da punheta e a minha mão foi ficando melada com o pré-gozo dele e em seguida ele gozou sujando toda a minha mão. Sem falar nada, guardei o meu pinto na calça e fui lavar a minha mão na pia.

Como eu ainda estava com o uniforme do colégio ele viu onde eu estudava.

PM= Amanhã assim que acabar a sua aula estarei em frente a rodoviária e lá o banheiro publico é bem tranqüilo neste horário e também é perto do seu colégio. Sem dizer nada confirmei com a cabeça e saí do banheiro e voltei a sentar com os meus amigos, depois o policial saiu e foi embora.

Só cheguei em casa à noitinha e louco por uma trepada, aquele policial me deixou com muito tesão. Mais eu ia ter que esperar os meus pais dormirem para cair de boca no pinto do meu João.

Fui tomar banho e ficar bem cheiroso para o meu macho. Hoje á noite, sou do João e amanhã depois do colégio serei do policial.

Ainda no banho enfiei o dedo no meu cuzinho para saber se eu ia agüentar a piroca dele. Coloquei um dedo e foi tranqüilo, depois com dois dedos e deu uma leve ardência.

EU= (PENSANDO) Acho que vai rolar!!! Quero tanto o pinto dele dentro de mim. Que vontade de dar o meu cúzinho. Eu só não vou dar para ele se doer muito.

FIM. (CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.