Acordei com a minha mãe me chamando e dizendo que o Edu estava no portão me esperando.

EU= (SONOLENTO) Mande ele entrar.

MÃE= Eu já mandei, mais ele disse que vai te espera lá fora.

EU= Diz para ele que já vou me levantar e para ele entrar me espera na sala. Levantei ainda zonzo de sono, troquei de roupa e escovei os meus dentes e fui encontrar com o meu amigo que estava sentado na sala.Chamei-o para sentar comigo na copa, enquanto tomava o café da manhã poderíamos conversar.

Edu= Que cara de destruído você está. Rsrsrs Não dormiu direto não é?

EU= Fui dormir de madrugada, fiquei vendo filme até tarde. Nisso o João passou e nos deu bom dia. Pegou as chaves do carro e disse que ia sair e levar uns currículos em algumas firmas.

Ele estava lindo e cheiroso e bastou só vê-lo para eu ficar excitado e louquinho para agarra aquele homem.

Eu e o Edu ficamos de bobeira em casa e depois fomos dar uma volta na rua e encontrar com uns amigos. O dia passou muito rápido e quando começou a escurecer voltei para casa e assim que eu abri a porta estavam os meus pais e o João arrumados para sair.

EU= Aonde vocês vão?

MÃE= Hoje é aniversário do patrão do seu pai e vai ser comemorado no restaurante com um jantar para os funcionários e amigos.

EU= Você também vai João?

JOÃO= Vou sim, os seus pais fazem questão que eu vá.

PAI= Vou apresentá-lo ao meu chefe, gostaria muito que o João trabalhe comigo e hoje seria uma ótima oportunidade.

EU= Poxa!!!!! Eu vou ficar aqui sozinho!

MÃE= Semana passada eu te falei do jantar e você me disse que não iria.

EU= Mais eu achei que o João fosse ficar e me faria companhia.

PAI= Quer ir com a gente filho? Se tomar banho e se vestir rápido, podemos te esperar.

EU= Não. Tudo bem! Vou ficar e ver um filme.

MÃE= Não espere pela gente, vamos chegar bem tarde e amanhã você tem aula.

EU= Bença pai. Bença mãe. Boa noite João.

PAI= Boa noite filho.

MÃE= Boa noite meu querido.

JOÃO= Boa noite Yuri.

Fiquei puto da vida com a saída deles, na verdade eu fiquei puto com a saída do João. Ia ficar sem o caralho delicioso dele e sem tentar fuder o meu cuzinho. Logo hoje que ele disse que ia comprar uma pomada anestesiante.

EU= Que droga viu!Tomei um banho bem demorado, jantei, liguei a TV e o filme era muito chato, troquei de canal e não estava gostando de nada que passava na televisão. Desliguei a TV e liguei o som.

EU= (GRITEI) Que tédio. Desliguei o som fui à cozinha e peguei uma maçã e fui para o meu quarto. Dei uma mordida na maçã e a deixei de lado. Deitei em minha cama com o controle remoto na mão e liguei a TV, não me concentrava em nada. Tirei a roupa e fiquei só de cueca e a piroca do João não saia da minha cabeça. Comecei a tocar no meu pinto que logo ficou duro como um ferro e daí para a masturbação foi um pulo.

Depois que eu experimentei o pinto dele me masturbar era muito sem graça então tive a idéia e enfiar o dedo no meu cuzinho enquanto eu me masturbava. Estava até que gostosinho mais não estava me dando tanto tesão. Levantei com a minha cueca arriada em minhas cochas e fui até a geladeira e lá fiquei olhando tudo até que vi uma cenoura e a peguei.

Voltei para o meu quarto e terminei de tirar a cueca, peguei um creme para o corpo e passei no meu cuzinho, fiquei de quatro e fui enfiando a cenoura, fui enfiando bem devagar e às vezes parava com ela lá dentro para eu me acostumar e voltava a enfiar. Cheguei até a suar, mais consegui enfiar a metade da cenoura e olha que ela é de um bom tamanho e bem grossinha era quase da grossura do pinto do João. Só com ela enterrada no meu cuzinho que eu consegui curtir a minha punheta e minutos antes deu gozar me lembrei da colcha em minha cama só deu para puxar a minha cueca que estava por perto e gozar em cima dela. E aproveitei a cueca toda melada de porra e limpei o meu pau.

Ainda fiquei alguns minutinhos com a cenoura e fui tirando bem devagar, por dois motivos:

1º MOTIVO= Medo dela quebrar dentro do meu cú.

2º MOTIVO= Queria curtir sentindo cada centímetro dela saindo de mim.

Lavei a cueca e joguei a cenoura no lixo, junto com a maçã que eu havia dado uma só mordida. Voltei para o meu quarto e vesti outra cueca deitei e estava bem satisfeito porque o meu cuzinho já estava bem mais largo. Acabei dormindo e só acordando de manhã. Procurei pelos meus pais e eles não estavam e escutei um barulho na garagem era o João arrumando as ferramentas.

EU= Como foi o jantar ontem?

JOÃO= Um saco. Mais o chefe do seu pai gostou de mim e me mandou levar o meu currículo para ele ver.

EU= Cadê os meus pais?

JOÃO= O seu pai já foi trabalhar e a sua mãe foi ao supermercado.

EU= Fiquei com saudades de você sabia? (JÁ COLOCANDO A MÃO NO SEU PINTO)

JOÃO= Saudade de mim ou do meu pinto?

Eu= De você é claro! Mais do seu pinto eu fiquei mais.

JOÃO= Tenho uma surpresa para você. Eu ia te mostrar ontem à noite, mais eu tive que sair com os seus pais.

EU= A pomada né?

JOÃO= A pomada não surpresa, porque você já sabia que eu ia comprar. Mais depois eu te mostro agora você tem que ir para o colégio.

EU= Mostra vai!!! Não vou agüentar de curiosidade.

O João abaixou o seu short e me mostrou o seu pinto.

JOÃO= Veja o que eu fiz para você.Ele aparou os seus pentelhos e deixou-os bem curtinho e raspou os do saco. O seu pinto parecia estar bem maior agora.

EU= Nossa!!!!!!!!!! Que delicia que ficou. O seu caralho foi crescendo e eu ficando com a boca cheia de água. Peguei no bicho e cai de boca.

JOÃO= HUMmmmmmmmmmmmm!! Hummmmmmmmm!! Para! Agora não!!!! Você vai se atrasar para o colégio.

EU= Tá tão bom de chupar! Hummmm! Tá lisinho!!! Hummm!  Que gostoso! E se você gozar rápido, eu não vou me atrasar. Eu ainda não tomei o café da manhã, me dá leitinho quente, me dá?

JOÃO = Dou sim meu menino, Você pode tomar todo o leitinho do seu homem.

Eu estava dando uma bela e gostosa chupada no seu caralho, quando escutamos o portão abrir. Era a minha mãe.

Saímos correndo um para cada lado, peguei a mochila e fui saindo mal deixando a minha mãe falar.

Eu= (CORRENDO) To com pressa mãe!  Vo chegar atrasado ao colégio. Cheguei na esquina com o coração na mão e as minhas pernas tremiam, encostei num muro e me recompus e fui para o meu colégio e dei de cara com o meu professor tesudo e é claro que fiz questão de cumprimentá-lo.

As duas primeiras aulas de matemática e não agüentava mais fazer cálculos e enquanto fazia os exercícios ainda sentia em minha boca o gosto do caralho do João.

EU= (PENSANDO) Pena que não deu tempo para ele gozar. Preciso tomar mais cuidado e se os meus pais me pegam nem sei o que fariam comigo, nem sei o que fariam com o João.

A terceira aula era de historia, seria um pouco melhor e a professora é legal e depois era o recreio. No recreio jogamos um pouco de futebol e nas ultimas duas aulas seria geografia com o professor André.

Depois que eu comecei a putaria com o João, passei a observar mais os homens e a desejá-los.

O André é do tipo de professor que não fica só sentado em sua mesa ele anda o tempo todo e vai de carteira em carteira, dando atenção a todos os alunos.

Ele usava sempre umas calças bem apertadas (SKINNY) que deixava um volume deliciosamente de se ver e uma bunda bem torneada e redondinha. O peitoral e os braços eram músculo puro, com certeza ele malhava. Se de roupa ele era gostoso imagina sem , no mínimo um espetáculo.

O sinal tocou e nem vi o tempo passar, passei as duas ultimas aulas imaginando ele me fudendo. Cheguei em minha casa já no cio, de tanta vontade de ter um pinto na minha boca e no cú. Também pudera!! De manhã fui interrompido no meu boquete e no colégio vendo o delicioso professor.

A tarde toda vendo o João e não poder fazer nada porque a minha mãe estava sempre por perto, eu estava subindo nas paredes. Depois que todos já estavam dormindo fui para o quarto do meu macho e ao abrir a porta do quarto ele já me agarrou. O João arrancou as suas roupas e eu as minhas, e me levou até a cama me beijando muito.

O nosso tesão era tão grande que nem passamos pelas preliminares e já queríamos logo o finalmente.

De bruço em sua cama o João abre as minhas pernas e começa a beijar desde a minha nuca até os meus pés e voltando para na minha bunda massageando-a. Com cada uma das mãos na banda da minha bunda ele abriu com jeitinho bem delicado e encostou a língua no teu cu. De início só a pontinha, de leve.

EU= Hummmmmmmmmmmm!!! Ai!!!! Lambe meu cuzinho, lambe... Ele é todinho teu!

Ele obedeceu. Começou a passar a língua com mais força, metade da língua já estava dentro e fazia movimentos circulares.

EU= Lambe, meu bem, lambe esse cu que é seu, lambe. Hummmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmmmmm!!! Que delícia de língua!!!! Agora quero que você coma meu cu. Quero te dar o cu, agora. Quero que você meta todo esse seu pau gostoso nesse meu cu. Fode nele vai... fode. Tira logo a minha virgindade. Fiquei de quarto e o João se posicionou e passou o lubrificante no meu cuzinho lambuzando ele todinho e foi enfiando o dedo e tirando, pegou mais e encheu o dedo de lubrificante e enfiou no meu cú.

JOÃO= Esse cuzinho vai ser meu, só meu.E foi enfiando o seu pinto no meu cú e eu dando gritinhos e mais gritinhos abafados pelo travesseiro.

EU= Não para, não pára. Mesmo que doa muito, não faz mal. Quero sentir tua piroca hoje todinha dentro de mim.

O seu pinto finalmente estava dentro de mim e eu mordia o travesseiro para abafar os meus gritos.

Ele começou a bombar com força no meu cú e fazia movimentos mais fortes, ritmados. Segurou mais forte na minha cintura para poder enfiar até o talo do seu caralho no meu cuzinho ex virgem.

JOÃO= Vou gozaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaar!

EU= Não tira o seu pinto não!!! Goza dentro do meu cú. Quero a sua porra no meu cú. Vai. Vai. Me fode!!A sua porra encheu todo o meu cuzinho que escorreu pelas minhas pernas e assim que ele tirou o seu pinto senti uma grande ardência e um enorme vazio.

Deitamos ficamos conversando sobre aquela experiência e eu dizia que ele tinha sido maravilhoso e que aquela noite eu nunca iria me esquecer.

JOÃO= Você gostou mesmo?

EU= Se eu gostei? Nossa!!!!!!!! Eu adorei!! Com esse pinto delicioso que você tem seria difícil não gostar. Peguei no seu pinto e fiquei acariciando.

EU= Como ele é bonito! Grande e grosso!! O João adorava elogios e eu me aproveitava dessa situação para deixá-lo mais louquinho por mim. Levantei e fui ate uma gaveta e peguei um paninho e o molhei, voltei para a cama e limpei o seu pinto, barriga e cocha que estava lambuzado de sua porra. Aproveitei e passei o pano no meu cuzinho também. Sentei no seu pau e sem falar nada fiquei dando umas pequenas reboladinhas em cima dele, O João me puxou e me beijou e o seu pinto começou a cutucar a minha bunda.

Eu= Hummmm!! Que gostoso!!  Quero ele na minha bundinha de novo!

JOÃO = Ele está querendo isso também sabia? Ele ficou louquinho pelo seu buraquinho.Mirei no meu cú o seu pinto e fui sentando bem devagarzinho. Comecei um vai e vem frenético, sentando até o fundo de vez em quando. Às vezes parava e beijava a sua boca. Ele agarrou a minha bunda e me arreganhou para enterrar o seu mastro ainda mais lá dentro.Era muito bom ver a cara dele de tarado enquanto eu fudia o meu cú no seu pinto.

Eu rebolava e pulava.

O João não parava de gemer e de me chamar de viadinho safado. Estava tão gostoso que comecei a tremer e ele pedindo para eu não parar, pois ia gozar a qualquer momento. Mais desta vez eu não queria a sua porra no meu cú, eu queria ela na minha cara então saí de cima dele e deitei entre as suas pernas.

EU= Goza na minha cara! Goza na cara do seu viadinho vai!

O João me virou na cama e subiu em cima de mim, sentando no meu peito. Hora ele enfiava o seu pinto na minha boca e outra batia punheta esfregando o seu pinto na minha cara.

JOÃO= Vou encher de porra o rostinho do meu viadinho.

EU= Isso!!!!! Faz isso mesmo meu macho.

JOÃO= Chupa o meu saco que eu já vou gozar!!

Abocanhei o seu saco e ele gozou em seguida, inundando toda a minha cara e cabelo com a sua porra.Fomos para o banheiro de mãos dadas e ainda rolou umas sacanagens debaixo do chuveiro, agora sim eu me sentia um viadinho completo.

FIM. (CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.