João já me esperava completamente nu e já brincava com seu pinto que estava semi-duro.

JOÃO= Vem aqui! Ele quer ser chupado.

Ele escancarou as pernas e eu me deitei entre elas. Peguei em seu caralho e comecei a chupar desde base até a ponta. Ele gemeu e dobrou as pernas. Segurei naquele pinto, que agora estava hiperduro e abocanhei, engolindo o máximo possível.

JOÃO= Isso meu putinho engole o bichão inteiro! O meu pinto ficou o dia todo pensando em você. Dei uma mordida na sua coxa e voltei a chupar o seu caralho. Eu chupei o seu saco também e ele gemia muito.

JOÃO= Quero te comer. Quero comer o teu cuzinho.

Tirei a minha roupa depressa e fiquei de quatro e ele começou a meter. A dor foi terrível e só entrou a cabecinha. Voltei a chupá-lo para outra tentativa e desta vez nem a cabecinha entrou.

Eu queria muito a sua piroca no meu cuzinho virgem e na terceira tentativa nada de piroca no meu cú. O pinto do João era bem grosso e dificultava na penetração teríamos que ir com mais calma e a cada dia ir tentando até ele conseguir enfiar ele todinho em mim.

Mais eu precisava sentir algo dentro do meu cú e mandei enfiar o dedo mesmo, Já que não entrava o seu caralho que fosse o seu dedo então.

O João revezava entre lambidas e dedadas no meu cú faminto e ele finalmente conseguiu enfiar dois dedos, já estávamos progredindo. E para a minha surpresa ele mandou eu me masturbar enquanto me fudia com o dedo. Nossa! Como eu rebolei com o seu dedo fincado no meu rabo, eu parecia uma cadela no cio.

JOÃO= Rebola no meu dedo, putinho safado. Que cuzinho apertadinho!!!

Ele fodia meu cú sem dó, já enfiava e tirava dois dedos, enquanto eu continuava a me punhetar.

JOÃO= Tá gostando de ser a minha menininha tá? Minha putinha.

EU= Tô!!!!E enfiava seu dedão e mexia com forçar eu estava adorando e aprendendo a ser um putinho de verdade.

EU= Que delicia!!!!! Hummmmmmmmmmmmmmm!! Hummmm!!! Uii... Ai...Hummmm....Aiii.

JOÃO= Vai mexe essa bundinha... Rebola sua piranha... Viadinho delicioso... Putinho safado. Goza que o teu macho tá mandando!

Gozei muito sujando a sua cama de porra e o meu cuzinho estava ardido de tanta dedada.

EU= Deita na cama que eu quero te chupar. Quero fazer o meu macho gozar bem gostoso. Ele arrancou com uma só puxada o lençol sujo e com cara de macho safado deitou e abrindo bem as suas pernas.

JOÃO= Vem meu garotinho! Põe ele em sua boca. Fui engolindo bem devagar, centímetro por centímetro até chegar a minha garganta, senti a minha boca toda preenchida e passei a chupar com vontade, subia e descia, tirava e colocava de novo, ia e vinha, lambia, chupava e mordia.

JOÃO= Vou gozar na sua boca e você vai engolir tudinho.

Tirei o seu pinto de minha boca,olhei para ele e balancei a minha cabeça confirmando, voltei a chupar.

JOÃO= Hummmmm, que gostoso. O João gemia e segurava forte pelos meus cabelos.

JOÃO= Vai!!! Mama!!! Chupa forte que eu vou gozar. Chupa que eu quero encher de porra a sua boquinha.O gozo dele vem em jatos fortes e cheguei até a engasgar de tanta porra que saiu o seu pinto.

JOÃO= Beba tudo, seu putinho!

JOÃO= Toma tudo! E por incrível que pareça engolí tudinho como ele me mandou fazer e deixei limpinho sem um vestígio de porra, só ficou molhadinho com a minha saliva.

Deitei na altura do seu pinto e fiquei brincando com ele um pouquinho e depois fiquei cheirando.

EU= (OLHANDO FIXAMENTE PARA O SEU CARALHO) Vai ser o dia mais feliz da minha vida quando esse pinto entrar todinho dentro do meu cú.

JOÃO= Se você fosse mulher, Você seria linda sabia! Você já se imaginou mulher?

EU= Não! Eu gosto de ser homem. Eu adoro ser homem. E adoro gostar de outro homem.

JOÃO= Você é tarado numa piroca né?

EU= Uhu!Levantei e fui até a sua geladeira e tomei uma água.

JOÃO= Aproveita e pega uma cervejinha bem gelada pro seu homem.

Sorri satisfeito em ouvir aquilo e levei a cerveja até ele.

EU= Cerveja dá barriga viu! Cuidado! Homem de barriga tira o tesão e esse seu abdome é uma delicia, todo durinho.

JOÃO= Poxa!! Só o meu abdome que é gostoso? Achei que eu fosse todo gostoso.

Sentei na beirada da cama e alisei o seu corpo inteiro.

EU= Você sabe muito bem, que é uma delicia.

O João me puxou e me beijou, tinha gosto de cerveja.

JOÃO= Deita aqui do meu lado e vamos ver um pouco de TV.

Peguei o controle remoto e dei na mão dele e me deitei de costas para ele.

Ele me entregou a ladinha vazia e eu a pus na mesinha que fica ao lado de sua cama. Ficamos de ladinho e o seu pinto se encaixou na minha bunda.

JOÃO= É tão bom ficar abraçadinho em você sabia?(VIRANDO O MEU ROSTO PARA ME BEIJAR)

O seu corpo forte e másculo me abraçava e me segurava com certa força e o meu fogo voltou e com ele me beijando eu esfregava a minha bunda no seu pinto.A sua língua ia até a minha garganta e às vezes mordia os meus lábios e o seu caralho foi crescendo e cutucando o meu cú.

EU= Tenta mais uma vez me comer vai! (FALEI ENTRE GEMIDINHOS)

O João levantou a minha perna e de lado mesmo segurou no seu pinto, botando ele na entrada do meu cuzinho.

EU= Molha o meu cú primeiro. (FALANDO AINDA GEMENDO)

Ele cuspiu no dedo e enfiou de uma vez só. Dei um gritinho, uma dor aguda invadiu o meu cú.

JOÃO= Agüenta firme, Já tem dois dedos no seu cuzinho. Você vai acostumar é só ficar quietinho e relaxar.

A dor foi passando e só ficou uma boa sensação de ter algo invadindo o meu cú.

JOÃO= Se a gente fizer isso todos os dias o seu cú vai acostumando e alargando. Depois de um tempinho ele tirou.

JOÃO= Amanhã tentamos de novo.

EU= O meu cú está ardendo muito me abraça um pouquinho.

JOÃO= Amanhã vou à farmácia comprar uma pomada anestésica. Eu passo no seu cuzinho e aí tentamos mais uma vez. Vai ser mais fácil você vai ver.

EU= Espero que seja mesmo. Já estou cansado de levar dedada, eu quero é um pinto me fudendo. (DECEPCIONADO)

E para me consolar o João falou bem pertinho da minha orelha como se fosse um segredo, para eu não ficar triste e que tínhamos todo o tempo do mundo pare eu dar o meu cuzinho.

JOÃO= Vamos tomar um banho juntos (JÁ ME PEGANDO PELA MÃO E ME LEVANDO PARA O BANHEIRO)

Entramos no chuveiro e o João pegou o sabonete e começou a esfregar as minhas costas e foi descendo para a minha bunda e delicadamente enfiou um dedo e ficou massageando dentro do meu cuzinho.E eu segurei no seu pinto e batia uma punheta bem lentinha nele.

JOÃO= Me chupa.

EU= Não!!! Ainda não. Eu aumentava e diminuía o ritmo da punheta que fazia nele.

JOÃO = Me chupa, por favor!!!!!

EU= Ainda não. Tirei o seu dedo do meu cú e segurando no seu pinto o alisava na minha bundinha. Às vezes botava ele na entradinha do meu cuzinho e outra entre as minhas pernas e dava pequenas reboladinhas.

JOÃO= Chupa agora.

EU= Não. Virei os meus braços para trás e segurando no seu quadril eu rebolava no pinto duro dele. Perdendo totalmente o controle o João me agarrou com os seus braços fortes me imobilizando.

JOÃO= Seu puto safado, Você está fazendo isso de propósito né?(MORDENDO A MINHA NUCA) Você me deixa maluco e eu perco a cabeça por você.

EU= Eu sei.

JOÃO= Meu tesão de menino.

EU= Meu homem.

O João desligou o chuveiro e me arrastou até a cama e me fazendo sentar, segurou pelo meu cabelo ficando em pé bem na minha frente.

JOÃO= Agora chupa o meu cassete. (COM ELE EM SUA MÃO TENTANDO ENFIAR NA MINHA BOCA)

Eu dei um sorrisinho e um beijinho bem na pontinha da cabeça da sua piroca. Segurei nas suas cochas e abri a minha boca e ele enfiava e tirava o seu caralho e batia com ele na minha cara. Estava literalmente levando uma surra de piroca.

Eu podia ainda não ter conseguido dar o meu cuzinho mais já estava ficando profissional em chupar um pinto. Segurei na base o seu caralho e lambia o seu saco, engolia um, depois o outro. Tentei por os dois ao mesmo tempo e como não conseguia comecei a lamber o seu pinto.

JOÃO= Nossa!! Que puta boquete delicioso. Tinha hora que metia até na garganta, engasgava, tossia, babava, mas não parava de engolir o pau de João que me olhava como dizendo: to fudendo este putinho.Lambia, chupava, beijava, esfregava no meu rosto todo babado e molhado de tanto meter na boca.

Comecei a dar chupões que estalavam forte. Ele já me fudia com força o seu pau em minha boca e urrava como um animal macho fudendo a sua fêmea.

JOÃO= Você vai me matar de tanto tesão. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!! Hummmmmmmmmmm!!! Hummmmmmmmmmmmmm!! O meu pau parece que vai explodir!!!!!Hummmmmmmmmmmmm! Hummmmmmmmmmmmmm!!!

JOÃO= To gozannnnnnnndoooooooooooooooooooooooo!!!! Ele agarrou bem a minha cabeça e meteu o pau bem fundo esporrando na minha boquinha que gemia e se esforçava para não perder um pingo do leitinho dele que inundava a boca escorrendo pelo cantinho dos meus lábios.

Neste ato de socar até a minha garganta eu engasguei e sufoquei espirrando a sua porra para fora melando os meus cabelos e cara, enquanto ele continuava a soltar jatos de esperma na minha cara, no meu peito, nas mãos, enfim um verdadeiro banho de porra que levei dele.

EU= Precisamos de outro banho. rsrsrsrsrsrsrsrs

JOÃO= Precisamos mesmo. Rsrsrsrssrsrs Sabia que eu estou com o meu pinto doendo de tanto gozar. Ele foi falando e me puxando ao mesmo tempo, me virando de costas para ele e me abraçando carinhosamente.

JOAÕ= Com a minha ex-mulher quando a gente trepava era bom, mais com você é extraordinário.

Eu= você está feliz?

JOÃO= Eu estou mais que feliz. Fomos para outro banho, agarradinhos e satisfeitos.

Bom!!! O João parecia bem satisfeito mais eu, ainda louco para dar o meu cúzinho.

FIM. (CONTINUAÇÃO)

Autor: Peter
E-mail - peterpanrj16@hotmail.com
MSN - Não Divulgado
Conto enviado pelo internauta.