Sou fã do site, por isto resolvi escrever este conto.

Resposta do editor: Muitíssimo obrigado pelo elogio ao site.

Ele é realSou moreno claro, 1,76m, 77kg, olhos castanhos, cabelos pretos, másculo, boa pinta, macho de verdade, 28 anos, 19cm.

Estava voltando um dia festa do interior da Bahia de ônibus para a capital.  Uma amiga me deixou na rodoviária e fiquei aguardando dar  a hora da saída. Logo no hall de espera observei um cara muito bem apessoado, loiro, 1,72 , olhos azuis,22 anos, muito bonito, ao lado da esposa e filha recém nascida.

O que mais me chamou a atenção era que a mulher dele era muito feia.Hora da saída,sentei em uma cadeira no fundo do ônibus e ele umas duas a minha frente.

Até aí nada demais , eu sou plantado e fiquei na minha; observava aquele belo exemplar de macho sem dar bobeira.Aí do nada, no meio da viagem, ele levanta e pede para sentar ao meu lado.

Depois, na primeira oportunidade ele explicou o porquê: o cara  do lado dele estava com  um fedor horrível, e era verdade, pois já havia sentido. Sorte a minha.Começamos a conversar, ele era um cara super interessante, boa praça.

Falou da filha, da esposa, do trabalho, etc. Conversamos muito, porque pegamos engarrafamento e ônibus atrasou horas. Lá pras tantas começamos a falar de putaria. Comecei a sentir uma “vibe” vindo dele.

Nossas pernas toda hora se roçavam e ele não tirava e retribuía. Resolvi a arriscar, e fingindo que tava falando naturalmente com ele, pegava no braço dele e demora mais tempo que o normal. Tranquilo da parte dele.  Em seguida ousei mais: comecei a pegar na coxa dele, da mesma forma como se estivesse falando naturalmente.

Ele reagiu super natural. Então dei o xeque-mate: ao invés de pegar na coxa, peguei na região do pau dele, que já estava super duro,hehehe. E ele continuou super natural. Como estávamos no ônibus fiquei só nisso. Mas, ele já tinha percebido a onda.

E aí ele começou a conduzir. Perguntou se eu tinha um casaco, porque estava com frio . Peguei, ele se cobriu, colocando também o casaco um pouco em cima de mim e logo em seguida ele começou a pegar no meu pau. Desabotuou minha calça e começou a bater gostoso. Em seguida, ele pediu pra eu retribuir.

Quando toco no pau dele, encontro um pau de 18cm, extremamente grosso, mais até que o meu , que já é bem grosso. Conversamos normal, pra disfarçar enquanto batíamos um pro outro.

Ele queria me chupar. Não deixei. Fiquei com medo de alguém perceber. Sei que ficamos meia hora batendo punheta um pro outro, foi delicioso pela aventura,hehehe.

No final  gozamos e melamos todo o meu casaco. Tive que jogar fora ele depois, ficou imprestável.Ficamos conversando o resto da viagem, trocando carinhos. Trocamos telefone.

Ficamos de marcar outro dia. Quem sabe rola?! Abraço pessoal.

Adoro fazer amizade com caras machos que nem eu, que não dêem na pinta, e que sejam bonitos, principalmente, de Salvador.

Autor: Fernandão
E-mail - hdeondapapo@hotmail.com
MSN - hdeondapapo@hotmail.com
Conto enviado pelo internauta.