Um grupo de pesquisadores da universidade de Harvard publicou um estudo apontando que em trinta anos a bissexualidade fará parte da orientação sexual de aproximadamente 80% da população mundial. O estudo foi publicado na revista científica Nature.

A pesquisadora Diane Rodham, que é doutora em Neurologia e Sexualidade diz que o corpo humano é composto por milhares de neurotransmissores que podem ser estimulados sexualmente de diversas maneiras, mas a carga cultural que recebemos nos impede de vivenciar plenamente nosso potencial.

No caso dos homens o "Ponto G" é a próstata. A estimulação prostática é 85% mais intensa do que os estímulos penianos.

Os cientistas avaliaram que a divulgação da cultura da diversidade aliada ao acesso a informação cientifica sobre as possibilidades sexuais do ser humano farão homens e mulheres se permitirem viver uma vida sexual sem rótulos e preconceitos.

Nos estudos de Alfred Kinsey em 1948 identificou- se que 46% da população pesquisada (homem e mulher ) era exclusivamente heterossexual, 4% era exclusivamente, homossexual e 50% era bissexual e isso só confirma a tendência de crescimento desse percentual apresentado nos estudos atuais.

Deixe-me fazer algumas analogias, para tornar o assunto menos acadêmico e mais interessante:

01. Temos apenas 4% de chances de encontrar um gay para relacionamento e sexo;

02. Temos 50% de chances de encontrar um homem bissexual para um relacionamento, mas com grandes possibilidades dele te trocar por uma mulher na primeira oportunidade;

03. A probabilidade de você viver uma relação 100% gay é muito pequena, portanto, ?caia na real? e seja menos inflexível nas suas relações;

04. Os gays que gostam de homens mais velhos querem um "paizão" ou um "avozão". Isso é fácil de conseguir entre os bissexuais que tem filhos e netos;

05. Você já perguntou ao seu parceiro se ele é gay? Tenha cautela! Porque você pode estar vivendo com um bissexual;

06. Ouvi de um amigo: se eu pego o meu namorado com outro homem eu fico furioso e termino a relação, mas se ele transar com uma mulher eu não me importo ? Que coisa mais bissexual!

07. Se você já transou com mulher por imposição da família, da igreja e da sociedade, você não é gay, você é bissexual. Já parou para pensar nisso? Não? Então pense: como é que você conseguiu transar sem sentir tesão? Ou você fez como um amigo que foi para a zona com o pai e pagou o dobro pelos serviços da prostituta para ela dizer ao pai que ele foi um garanhão, quando na verdade ele nem tirou a roupa e a prostituta se ocupou lendo a revista Capricho.

08. Os bissexuais são maioria nas comunidades e ONGs gays.

09. Os bissexuais são maioria em todos os locais de frequência de gays: saunas, bares, boates, banheiros e cinemas de pegação;

10. Quem está saindo do armário são os bissexuais. Os gays já sairam há muito tempo;

11. Mundo Mix ou Mercado Mix como o próprio nome diz: é um mundo ou mercado dos gays onde os bissexuais são a maioria dos consumidores;

12. Ser gay está fora de moda? Hoje é fashion dizer: eu sou bissexual;

13. A palavra "simpatizante" não significa que um heterossexual tolera a homossexualidade, simpatizante é o próprio bissexual;

14. O único lugar onde os gays são maioria é na busca do Google: onde bissexual tem meio milhão de referências e homossexual tem 970 mil referências.

15. Os gays são minoria mesmo!

E eu, o que sou?

No auge dos meus quase, 52 anos, eu já tive algumas relações com mulheres, mas sempre predominou minha preferência por homens.

Acho que deixei de ser bissexual há mais de 20 anos e hoje vivo uma vida 100% gay e não pretendo diminuir este percentual.

Das duas uma: ou eu sou um gay que viveu raros momentos como bissexual ou sou um bissexual que viveu incontáveis momentos como gay.

Não importa, pois como eu sempre digo: o importante é ser feliz!

A sexualidade é pautada em prazer e sentimentos e não em rótulos científicos ou acadêmicos.


Fonte: https://grisalhos.wordpress.com/2011/02/09/o-mundo-nao-e-gay-e-bissexual/